Empresas

Santander Brasil tem lucro de R$ 4,1 bi no 2º trimestre

Resultado representa uma queda de 2,1% em um ano

Fachada de uma agência do Santander em São Paulo.
Resultado do Santander veio melhor do que no primeiro trimestre, mas ainda abaixo de 2021. Foto: Casa.da.Photo - Adobe Stock

O Santander Brasil fechou o segundo trimestre de 2022 com lucro líquido gerencial (que desconsidera o ágio de aquisições) de R$ 4,084 bilhões, uma queda de 2,1% em relação ao mesmo período de 2021. Em relação ao primeiro trimestre deste ano, no entanto, o banco expandiu seu lucro em 2%.

O resultado do Santander Brasil foi sustentado pelo crédito e pelas receitas de serviços, que cresceram tanto no comparativo trimestral quanto no anual, e pelo controle de despesas. Por outro lado, o banco teve de ampliar em 72% as provisões contra a inadimplência, em um reflexo da piora das condições macroeconômicas e do maior risco da carteira, o que resultou em queda no lucro.

A margem do Santander com clientes teve um salto de 24,5% em um ano, para R$ 14,288 bilhões. Este crescimento veio tanto do maior volume de crédito do banco quanto de um mix mais rentável de serviços. Ao mesmo tempo, a instituição reprecificou a carteira de crédito diante da alta dos juros, o que impulsionou também o spread (diferença entre custo de captação e os juros cobrados dos clientes), que saiu de 10,2% um ano antes para 11,5%.

A margem financeira bruta do Santander, que reflete o resultado do banco com operações que rendem juros, foi de R$ 12,775 bilhões no trimestre, baixa de 4,8% em termos anuais, e de 8,3% em termos trimestrais.

O desempenho foi puxado para baixo pelo resultado da tesouraria do banco, com perda de R$ 1,513 bilhão no trimestre. No mesmo intervalo de 2021, a tesouraria do Santander teve ganho de R$ 1,951 bilhão. O banco tem sensibilidade negativa à alta dos juros, o que no primeiro trimestre já havia levado a uma queda de 97% no indicador.

“Nossa atuação nos possibilitou atingirmos um lucro líquido de R$ 4,084 bilhões no período, com níveis de capital e liquidez em patamares confortáveis”, afirmou o CFO do banco, Angel Santodomingo.

Patrimônio e rentabilidade

O Santander Brasil encerrou junho com R$ 986,589 bilhões em ativos, alta de 4,9% em um ano, e de 2,8% em três meses. O banco comenta que o ativo aumentou na comparação com março diante do crescimento das aplicações interfinanceiras de liquidez, da carteira de crédito e também da carteira de câmbio.

No mesmo período, o patrimônio líquido da instituição chegava a R$ 78,932 bilhões pelo critério que exclui o ágio de aquisições, alta de 1,5% em um ano.

Com os resultados, o retorno sobre o patrimônio líquido médio (ROAE, na sigla em inglês) do Santander ficou em 20,8%, uma retração de 0,8 ponto porcentual na comparação com o mesmo intervalo de 2021, e de 0,2 ponto porcentual em três meses.

Fonte: Estadão Conteúdo

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias