Notícias

Ibovespa fecha em alta de 0,32% e retoma os 127 mil pontos com Petrobras e bancos

Bolsa de valores hoje subiu após sessão volátil, tendo caído a 126 mil na mínima; dólar avançou a R$ 5 na máxima, mas reduziu ganhos

Investimento bolsa de valores
Investimento bolsa de valores

A bolsa de valores hoje fecha em alta depois de oscilações entre os campos positivo e negativo ao longo do pregão. Anteriormente, o dólar havia reduzido seus ganhos depois de passar dos R$ 5 na máxima, com a alta dos juros futuros nos Estados Unidos e dos DIs no Brasil.

“Os juros das treasuries e o dólar índice voltaram a subir à medida que o presidente do Federal Reserve , Jerome Powell, reduziu as expectativas de taxas de juros mais baixas em entrevista neste fim de semana”, destaca a Guide em relatório.

Porém, o mercado se acalmou com a Petrobras e o setor financeiro conduzindo a bolsa para cima. Assim, o Ibovespa fechou em alta de 0,32%, a 127.593,49 pontos depois de cair a 126 mil pontos na mínima. Na sexta, o Ibovespa havia caído 1% após payroll forte.

Nesta segunda-feira o índice foi impulsionado pela Petrobras (PETR4), que subiu 0,97%. O Bradesco (BBDC4) avançou 2,02% após notícias de reestruturação, acompanhado por Itaú (ITUB4), que subiu 1,89%, Santander (SANB11), com alta de 1,11%, e Banco do Brasil (BBAS3), com valorização de 1,07%.

Dólar hoje

A moeda norte-americana também subiu. O dólar terminou o pregão com alta de 0,27%, cotado a R$ 4,9818 depois de ter passado dos R$ 5 na máxima.

No cenário externo, o DXY avançou 0,50%, a 104,45 pontos.

Ações em alta

Veja os papéis que fecharam com as maiores altas do dia.

Clearsale (CLSA3) +11,90%
Banco BMG (BMGB4) +5,34%
Odontoprev (ODPV3) +3,01%
Dexxos (DEXP3) +2,39%
Weg (WEGE3) +2,06%

Ações em baixa

Confira também as empresas com as piores quedas do pregão.

Gafisa (GFSA3) -16,16%
Americanas (AMER3) -8,86%
Infracommerce (IFCM3) -8,00%
Recrusul (RCSL3) -7,76%
Grupo Soma (SOMA3) -6,74%

Os rankings contemplam papéis que pertencem ao Ibovespa e outros índices ou não, com volume acima de R$ 1 milhão no dia. Os dados foram apurados depois do fechamento, às 18h07, mas podem ter atualizações.

Bolsas mundiais

Nova York

As bolsas de Nova York fecharam em queda diante da alta do rendimento dos Treasuries com a expectativa por um Federal Reserve (Fed) mais cauteloso no processo de relaxamento monetário.

O Dow Jones perdeu quase 275 pontos em uma realização da máxima histórica de fechamento na sexta-feira.

Assim, o Dow Jones cedeu 274,30 pontos (-0,71%), aos 38.380,12 pontos. O S&P 500 recuou 15,80 pontos (-0,32%), aos 4.942,81 pontos. O Nasdaq registrou baixa de 31,27 pontos (-0,20%), aos 15,597,68 pontos.

Europa

As bolsas europeias fecharam na grande maioria em queda diante da cautela dos investidores à medida em que fica cada vez mais remoto o início do corte da taxa de juros nos EUA em março.

Em Paris, o CAC-40 fechou em baixa de 0,03%, aos 16.904,06 pontos. Em Londres, o FTSE-100 cedeu 0,04%, aos 7.612,86 pontos e o DAX, de Frankfurt, perdeu 0,08%, aos 16.904,06 pontos. Na Bolsa de Milão, o índice FTSE MIB subiu 0,76%, aos 30.952,79 pontos. Em Madri, o IBEX-35 caiu 1,20%, perdeu os 10.000 pontos e fechou aos 9.941,30 pontos. Em Lisboa, o PSI 20 cedeu 0,54%, aos 6.223,45 pontos.

Falas de Powell afetaram a bolsa de valores hoje

A bolsa de valores hoje teve perdas no começo do dia com temores no exterior causados principalmente por comentários do presidente do Fed, Jerome Powell, no final de semana.

Em uma entrevista ao programa 60 Minutes da CBS no domingo, Powell disse que há “perigo” em “agir cedo demais” e que “o trabalho ainda não está completamente feito” com relação ao aperto monetário.

“O relatório de empregos mais recente, que mostrou um aumento na atividade de contratação, reforçou ainda mais a preocupação de que possa haver mais trabalho a ser feito para conter a inflação”, reforça a Guide.

Na última sexta-feira, o payroll veio com quase o dobro do número de empregos criados em relação ao que era esperado pelo mercado.

Ata do Copom e outros destaques internos

Também haverá ao longo da semana divulgações do IGP-DI e a ata do Copom na terça-feira. Além disso, vendas no varejo (PMC) e IC-Br estão programados para quarta. IPCA será divulgado na quinta-feira. Já o volume de serviços (PMS), na sexta-feira.

Anteriormente, tem a divulgação do Boletim Focus , que foi adiado mais uma vez e será apresentado na manhã desta terça-feira (6).

Balanços corporativos

Hoje, saíram os balanços do BTG Pactual e da BB Seguridade.

Anteriormente, no começo do dia, BB Seguridade (BBSE3) divulgou seus resultados com lucro líquido de R$ 2,054 bilhões no 4º trimestre. Assim, a alta foi de 13,7% em um ano. A empresa também anunciou que vai pagar R$ 2,45 bilhões em dividendos em fevereiro.

Nesse sentido, o BTG Pactual (BPAC11) registrou lucro líquido de R$ 2,7 bilhões no quarto trimestre de 2023, representando um crescimento de 65,9% frente ao mesmo período de 2022. Assim, ante o terceiro trimestre, o lucro líquido subiu 3,8%.

Com informações do Estadão Conteúdo

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.