Notícias

Ibovespa fecha semana em alta com petróleo em disparada e dólar em queda

No pregão do dia, o Ibovespa desceu e o dólar subiu com inflação dos EUA e guerra entre Israel e Palestina no foco

Bolsa de valores. Foto: Divulgação B3.
Bolsa: investidores também monitoram Haddad e Tebet, que participam de evento. Foto: Divulgação B3.

Por Redação B3 Bora Investir

A bolsa de valores hoje fechou em queda enquanto o dólar subiu com cenário externo em foco. A inflação americana, acima do esperado aumenta a possibilidade de novas altas de juros nos EUA, o que prejudica os ativos de risco. Além disso, o preço do petróleo voltou a disparar com as incertezas relacionadas à guerra entre Israel e Palestina.

Assim, o Ibovespa fechou a sexta em queda de 1,11%, a 115.754,8 pontos. Na véspera do feriado de Nossa Senha Aparecida, na quarta, o principal índice da bolsa havia subido 0,27%.

Na semana, o índice fechou em alta de 1,39%, mas no mês o resultado é negativo: -0,70%. No ano, o Ibovespa sobe 5,49%.

Dólar hoje

Simultaneamente, o dólar fechou em alta na relação com o real. A moeda norte-americana subiu 0,77%, a R$ 5,0885. Na semana, porém, houve perda de 1,29%. No mês, o resultado é de alta de 0,96%. No ano, a divisa dos EUA segue perdendo para o real: desvalorização de 3,90%.

O dólar também avançou no cenário internacional nesta sexta. O DXY subiu 0,05%, a 106,64 pontos. Na semana, o índice que mede o desempenho do dólar em relação a outras moedas importantes, subiu 0,57%.

Ações em alta na bolsa de valores hoje

A Petrobras e outras ações relacionadas à extração e produção de petróleo ficaram entre as melhores ações da bolsa de valores hoje. Além disso, a Suzano também registrou uma das maiores altas. Veja a lista das cinco ações que mais subiram nesta sexta.

  • Prio (PRIO3) +5,04%
  • Suzano (SUZB3) +3,37%
  • Petrobras (PETR4) +3,30%
  • 3R (RRRP3) +3,19%
  • Petrobras (PETR3) +3,15%

Ações em baixa

Por outro lado, entre as piores quedas do dia, destaque para as varejistas. O Grupo Soma e a Americanas registraram algumas das baixas mais acentuadas do dia. A Americanas cai após as altas registradas pelo anúncio de encaminhamento de acordo com alguns dos principais credores.

  • Gafisa (GFSA3) -8,04%
  • Mater Dei (MATD3) -7,54%
  • Soma (SOMA3) -7,26%
  • Log-In (LOGN3) -7,15%
  • Americanas (AMER3) -7,06%

Os rankings mostram ações com volume acima de R$ 1 milhão. As cotações foram apuradas entre as 17h05 e 17h15, depois do fechamento, mas podem ter atualizações.

Bolsas mundiais

O mercado acionário americano chegou a exibir quadro mais positivo, porém fechou o dia sem direção única. Investidores monitoraram balanços corporativos, com bancos trazendo sinais em geral bem avaliados, mas o ânimo foi contido, com a busca por risco limitada nos mercados em geral diante das tensões geopolíticas.

O índice Dow Jones  fechou em alta de 0,12%, em 33.670,29 pontos, o S&P 500 caiu 0,50%, a 4.327,78 pontos, e o Nasdaq teve baixa de 1,23%, a 13.407,23 pontos. Na comparação semanal, o Dow Jones subiu 0,79%, o S&P 500 teve alta de 0,45% e o Nasdaq caiu 0,18%.

As bolsas da Europa fecharam em queda nesta sexta-feira. Na semana, Frankfurt registrou perdas, enquanto as demais registraram ganhos marginais.

Na bolsa de Londres, o FTSE 100 fechou em queda de 0,59%, aos 7.599,60 pontos. Em Frankfurt, o DAX caiu 1,55%, aos 15.186,66 pontos; em Paris, o CAC 40 caiu 1,42%, aos 7.003,53 pontos; em Milão o FTSE MIB teve perdas de 0,90%, aos 28.237,02 pontos; em Madri, o Ibex 35 caiu 1,13%, aos 9,230.60 pontos; e, em Lisboa, o PSI 20 teve perdas de 0,73%, aos 6.043,16 pontos. As cotações são preliminares.

Inflação nos EUA

A bolsa de valores hoje recebeu também o impacto do CPI americano, principal índice de inflação do país.

O indicador teve avanço de 0,4% em setembro, acima da projeção do mercado, que era de 0,3% na média.

China e petróleo também impactam Ibovespa

Ainda no cenário internacional, destaque para a economia chinesa. O país divulgou números da balança comercial mais fortes que o esperado. Ainda assim, a economia chinesa mostra forte desaceleração no ano. Os dados de crédito vieram mais fracos que o estimado pelo mercado.

Já o petróleo disparou no mercado internacional, impulsionado pela guerra entre Israel e Palestina. O preço do barril do petróleo Brent avançou mais de 5%. Com isso, algumas petroleiras disparam mais de dois dígitos na semana.

Com informações do Estadão Conteúdo.

Para saber mais sobre finanças pessoais, acesso os conteúdos gratuitos do HUB de Educação Financeira da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias