Mercado

Ibovespa cai 0,79% e fecha abaixo de 131 mil pontos; dólar sobe 1%

O dólar começou o dia oscilando, com tendência de alta no cenário internacional e também contra o real

Ibovespa
O Ibovespa é o principal índice de ações da B3, a Bolsa de Valores do Brasil

Por Redação B3 Bora Investir

A bolsa de valores conquistou um novo recorde para pontos dentro de um único pregão, mas não evitou uma queda (19). Após um movimento volátil de abertura com largada positiva, o Ibovespa devolveu ganhos de terça feira e teve queda de 0,79%, marcando 130.804,17 pontos.

O dólar, por outro lado, registrou forte avanço de 1% nesta quarta-feira, marcado por um cenário internacional que promoveu cautela na movimentação do mercado. A moeda norte-americana terminou o dia cotada a R$ 4,9120.

Apesar da agenda econômica esvaziada, o Banco Central divulgou hoje o índice de atividade IBC-Br, considerado uma prévia do PIB, para o mês de outubro. O dado deve repercutir no mercado, pois veio negativo em 0,06%. Para economistas, é um indício de que a economia no quarto trimestre deste ano continua em desaceleração, que teve início em setembro.

Mesmo com o Ibovespa em queda, a alta nas ações de Vale (VALE3) e Petrobras (PETR3;PETR4) limitaram perdas. Em contrapartida, o setor bancário sofreu queda generalizada.

Ibovespa hoje

O Ibovespa hoje refletiu uma postura mais cautelosa do investidor com o mercado brasileiro. O pregão, marcado pela menor liquidez  que antecede a semana de Natal, foi marcado pela volatilidade .

O cenário internacional mais desafiador levou “a um dia de realizações de lucro” no Ibovespa, avalia Lucas Almeida, especialista de mercados da AVG Capital. Essa realização de lucros influenciou quedas em ações cujos preços estavam elevados, explica o especialista.

A queda do Ibovespa vem um dia pós o aumento da nota de rating da dívida do Brasil pela agência Standard&Poors. A instituição, que avalia a chance de pagamento ou calote do déficit de governos no mundo, elevou a nota do Brasil para “BB”. A avaliação anterior era “BB-“.

Nesta quarta-feira, outro fator que limitou a queda do Ibovespa foi a trajetória negativa dos juros futuros. Na ponta longa da curva de juros, o contrato de DI futuro para julho de 2027 recuou 1,5 pontos-base. “Vértices mais longos de vencimentos acima de 2029 também caíram, mostrando que o investidor está menos pessimista”, diz Almeida.

Dólar hoje

O dólar hoje registrou avanço de 0,99% contra o real brasileiro. A moeda deixou o patamar de R$ 4,86 no início do pregão para R$ 4,91 ao final do dia.

No cenário internacional, o dólar registrou avanço contra moedas de economias maduras, como a libra esterlina, euro e iene. O índice DXY, que mede a moeda norte-americana contra divisas importantes, subiu 0,23%, a 102,408 pontos.

Ações em alta: confira as cinco melhores da bolsa de valores

A Gafisa foi a melhor ação da bolsa de valores desta quarta-feira (20). Os papéis subiram 11,25% no pregão da Bovespa. Recentemente, a companhia aprovou um aumento de capital pela emissão de 7.031 novas ações. A emissão deve arrecadar cerca de R$ 49,3 mi à empreiteira.

Logo em seguida, as ações da Casas Bahia subiram +8,86%, a segunda maior alta da bolsa de valores.

Confira abaixo as cinco principais ações em alta da bolsa de valores hoje. As ações elencadas abaixo tiveram volume de transação financeira igual ou superior a R$ 1 milhão. A lista foi atualizada às 18h30.

  1. Gafisa ON (GFSA3): +10,02%
  2. Casas Bahia ON (BHIA3): +8,86%
  3. Plano & Plano ON (PLPL3): +7,03%
  4. Petz ON (PETZ3): +4,52%
  5. Americanas ON (AMER3): +5,56%

Ações em baixa: confira as cinco piores da bolsa de valores

Por outro lado, a Movida (MOVI3) teve a maior queda da bolsa de valores hoje. O ativo ordinário da concessionária de automóveis que pertence à Simpar (SIMH3) despencou -7,78%.

Confira abaixo as cinco ações com maiores quedas na bolsa de valores hoje. A lista segue o mesmo critério do ranking de principais altas:

  1. Movida ON (MOVI3): -7,78%
  2. PDG ON (PDGR3): -6,98%
  3. Zamp ON (ZAMP3): -5,90%
  4. Iochpe-Maxion ON (MYPK3): -4,78%
  5. Alliar ON (ALLR3): -4,43%

Bolsas de Nova York

As bolsas de Nova York interromperam um rali que se sustentou por quase duas semanas e devolveram parte dos ganhos acumulados nas últimas sessões, fechando com queda de mais de 1% num pregão marcado pela volatilidade e baixa liquidez. O índice Dow Jones  caiu 1,27%, aos 37082,00 pontos, depois de ter renovado na terça-feira sua máxima histórica. O S&P 500 baixou 1,47%, para 4698,35 pontos e o Nasdaq recuou 1,50%, aos 14777,94 pontos.

O movimento descendente se firmou nas últimas horas de pregão. Durante a maior parte do dia, os índices acionários oscilaram entre leves altas e baixas, com investidores embolsando lucros, mas ainda demonstrando otimismo com a perspectiva de corte de juros nos EUA.

Bolsas da Europa

As bolsas de valores da Europa fecharam mistas nesta quarta-feira (20). O FTSE 100 subiu 1% hoje, destoando dos índices continentais, em dia marcado pela divulgação do índice de preços ao consumidor (CPI) do Reino Unido. A desaceleração acima do esperado na leitura de novembro deu forças à percepção de cortes nas taxas pelo Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) em 2024, impulsionando a bolsa, que contou ainda com alta de petroleiras. Do outro lado do Canal da Mancha, o tom foi cauteloso diante de sinais mais contidos a partir de indicadores e comentários de dirigentes, e maioria dos índices recuou.

Em Londres, o FTSE 100 registrou alta de 1,02% a 7.715,68 pontos, enquanto o DAX de Frankfurt, caiu 0,07%, a 16.733,05 pontos. Em Milão, o FTSE MIB caiu 0,01%, a 30.361,21 pontos. Já em Lisboa, o PSI 20 recuou 0,32%, a 6.344,54 pontos.

Por fim, em Madrid, o Ibex 35 recuou 0,05%, a 10.101,00 pontos. Já em Paris, o CAC 40 avançou, com 0,12%, a 7.583,43 pontos.

Quer entender o que é macroeconomia e como ela afeta seu bolso? Acesse o curso gratuito Introdução à Macroeconomia, no Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias