Mercado

Ibovespa fecha em alta e retoma os 118 mil pontos, com disparada da Petrobras

Índice subiu com impacto do novo marco fiscal aprovado hoje na Câmara e que passa à sanção presidencial

Ibovespa
O Ibovespa é o principal índice de ações da B3, a Bolsa de Valores do Brasil

O Ibovespa registrou alta consistente nesta quarta-feira, 23/08, mantendo o bom humor registrado na sessão anterior. Assim, o principal índice da B3, a Bolsa de Valores do Brasil, fechou em alta de 1,70%, aos 118.134 pontos, na direção contrária ao dólar.

Entre as ações mais negociadas do início do pregão, o destaque foi a para a Petrobras. As preferenciais (PETR4) subiram 5,33% e as ordinárias (PETR3), 5,70%. As altas vieram após o lançamento de relatórios do Bank of America e do BTG Pactual, que recomendavam a compra dos papéis.

A disputa envolvendo a exploração da Foz do Amazonas está no radar dos investidores. Na última terça-feira, 22/08, a Advocacia-Geral da União (AGU) comunicou que a Avaliação Ambiental de Área Sedimentar (AAAS) não pode inibir o licenciamento de empreendimentos de petróleo e gás natural. A manifestação ocorreu após uma solicitação do Ministério de Minas e Energia.

A AGU citou o caso envolvendo a Foz do Amazonas e a Petrobras e apresentou uma proposta de conciliação entre o Ministério de Minas e Energia, que defende a exploração econômica do local, e o Ministério do Meio Ambiente, que defende a preservação da área juntamente com o Ibama.

Dólar hoje

O dólar fechou em queda em relação ao real. A moeda norte-americana perdeu 1,73%, cotada a R$ 4,8806.

No cenário global, o dólar teve queda mais modesta. O DXY, índice que compara a moeda a outras divisas importantes, caiu 0,14%, a 103,41 pontos.

Altas do Ibovespa

A empresa que mais valorizou na bolsa nesta quarta-feira (23) foi a Zamp, dona do Burger King Brasil, que subiu mais de 14%. A companhia foi beneficiada pelas notícias de que o fundo soberano da Arábia Saudita, o Mubadala, foi o responsável por um aporte recente na empresa, que elevou a participação acionária dos árabes para 17,4% do capital total. Veja as ações que mais subiram:

  • Zamp (ZAMP3) +14,09%
  • TC (TRAD3) +10,29%
  • Tenda (TEND3) +14,09%
  • Infracommerce (IFCM3) +8,11%
  • São Martinho (SMTO3) +7,64%

Ações em baixa

Na outra ponta, O Grupo Pão de Açúcar (GPA) caiu mais de 19%. A distribuição da maior parte das ações que a empresa detinha do Grupo Éxito, da Colômbia é o que explica o movimento. Veja quem teve as maiores quedas na bolsa hoje:

  • GPA (PCAR3) -19,41%
  • Sequoia (SEQL3) -8,89%
  • Grupo SBF (SBFG3) -8,89%
  • Viver (VIVR3) -3,84%
  • Copasa (CSMG3) -3,69%

Os rankings de maiores altas e baixas da bolsa inlcui as ações que tiveram volume de negociações acima de R$ 1 milhão. As cotações foram apuradas entre as 17h25 e 17h33 desta quarta, e estão sujeitas a atualizações.

Arcabouço fiscal e impactos no Ibovespa

Os ativos de risco do Ibovespa foram beneficiados nesta quarta-feira pela aprovação do novo marco fiscal, que substituirá o teto de gastos, criado em 2016. Inclusive, a ideia do arcabouço fiscal é manter as despesas abaixo das receitas todos os anos. Havendo sobras, portanto, o destino dessas deve ser apenas investimentos, e não ao aumento de gastos.

O texto, aprovado na Câmara na noite de quarta-feira (22), deixou de fora do limite de despesas do Poder Executivo os gastos com o Fundo Constitucional do Distrito Federal (FCDF) e com o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

Se o patamar mínimo para a meta de resultado primário, a ser fixado pela Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), não for atingido, o governo deverá, obrigatoriamente, adotar medidas de contenção de despesas.

Bolsas mundiais

As bolsas de Nova York fecharam em alta após recuo maior que esperado no índice de gerentes de compras (PMIs) dos Estados Unidos reforçar expectativas de que o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) pode estar perto de encerrar o seu ciclo de aperto monetário. O mercado acionário também recebeu apoio do alívio nos rendimentos dos Treasuries, que vinham pressionando Wall Street nos últimos dias.

O índice Dow Jones fechou em alta de 0,54%, a 34.472,98 pontos; o S&P 500 subiu 1,10%, a 4.436,01 pontos; o Nasdaq avançou 1,59%, a 13.721,03 pontos.

Os mercados acionários da Europa fecharam em alta após os dados do índice de gerente de compras (PMI, na sigla em inglês) de Alemanha, Reino Unido e zona do euro mostrarem atividade aquém do esperado pelo mercado em agosto, alimentando expectativas de que os bancos centrais europeus sejam menos rígidos em suas políticas monetárias.

Em Londres, o FTSE 100 subiu 0,68% a 7.320,53 pontos, enquanto o índice DAX, em Frankfurt, fechou em alta de 0,15%, a 15.728,41 pontos. O CAC 40, em Paris, avançou 0,08%, a 7.246,62 pontos, e o FTSE MIB, em Milão, fechou em alta de 0,24%, a 28.233,80 pontos. Já em Madri, o índice Ibex 35 subiu 0,06%, a 9.319,90 pontos. Na Bolsa de Lisboa, o PSI 20 avançou 0,08% a 6.020,24 pontos. As cotações são preliminares.

Com informações da Agência Câmara de Notícias e do Estadão Prime

Se você quiser aprender sobre como começar a investir, este curso gratuito sobre o tema pode te ajudar: Aprenda a investir em ações!

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.