Mercado

Ibovespa sobe 0,45% com Vale e Embraer; dólar fica estável acima de R$ 5

As companhias de exportação ganharam fôlego, acompanhando a alta das commodities no exterior

Painel Bolsa (B3)
As ações preferenciais da Petrobras (PETR4) encerraram em baixa de 0,77%, a R$ 23,38.

A bolsa de valores fechou em alta de 0,45%, aos 127.528,85 pontos, nesta terça-feira (19/03). A alta foi provocada pelo embalo das ações da Vale (VALE3) e da Embraer (EMBR3). As companhias de exportação ganharam fôlego no principal índice da bolsa, acompanhando a alta das commodities no exterior.

Já o dólar permaneceu acima dos R$ 5 pelo segundo pregão seguido, e fechou com leve ganho sobre o real brasileiro. A moeda norte-americana está atualmente cotada a R$ 5,0297.

Ibovespa

O dia foi marcado, por exemplo, pela divulgação do Boletim Focus . O documento indicou, pela quinta semana consecutiva, melhora nas estimativas do PIB brasileiro.

Para analistas, o Ibovespa reagiu com ganhos após se aproximar do suporte de 125 mil pontos. Mas, como destaca o analista da Nova Futura, Gustavo Bezerra, “o movimento mais relevante” da bolsa de valores brasileira ficará para amanhã, dia de Super Quarta.

Nesta quarta-feira (20), tanto o Banco Central quanto o Federal Reserve (Fed, homônimo dos Estados Unidos) decidem sobre os juros brasileiro e americano, respectivamente.

“Enquanto o Ibovespa não romper os 128.500 pontos, onde está a média móvel de 20 períodos, é melhor ter cautela”, destaca Bezerra.

As ações da Vale (VALE3) foram destaque positivo e ajudaram o Ibovespa a se recuperar. No mês o índice registra queda de 1,10%. As ações da mineradora subiram 0,97%.

Já a Embraer (EMBR3) avançou 6,21% no Ibovespa, entre as principais altas. Além disso, a Petz subiu 5,24%, com impulso pelo boato de fusão com a seguradora para animais de estimação, a Petlove. “A fusão criaria a maior empresa do setor”, destaca Marcelo Boragini, especialista em renda variável da Davos Investimentos.

O destaque negativo ficou com as ações do Magazine Luiza (MGLU3), que sofreram impacto negativo do resultado financeiro do quarto trimestre.

A ação do Magazine Luiza (MGLU3) despencou 6,19% no Ibovespa hoje. A Ativa Investimentos destacou que o resultado financeiro veio “misto”, porque se de um lado o marketplace continua com bom desempenho sobre vendas, o Difal “continua aumentando o peso no faturamento bruto” do Magalu.

Dólar

O dólar registrou um avanço ligeiro de 0,08% sobre o real. Assim, a moeda norte-americana fechou o pregão cotada a R$ 5,0297.

“O dólar se comportando ‘de lado’ hoje, sem muitos movimentos. O mercado está trabalhando com muita expectativa sobre a Super Quarta”, afirma Boragini.

Assim como no Brasil, o dólar ganhou força no exterior. O índice DXY, que mede a força da divisa dos EUA contra pares importantes da economia global, avançou 0,38%, a 103,83 pontos.

Maiores ações

A maior ação, considerando todos os ativos dos índices da Bovespa, foi a da construtora de alto padrão Helbor (HBRE3). O papel subiu mais de 12%, com movimentação de volume de R$ 6,3 milhões durante o pregão.

Confira abaixo as cinco maiores ações da bolsa de valores. A lista segue como critério elencar apenas papéis cujo volume total transacionado ultrapassou R$ 1 milhão.

  • Helbor ON (HBRE3): +11,70%
  • Embraer ON (EMBR3): +6,65%
  • Guararapes ON (GUAR3): +6,13%
  • Braskem ON (BRKM3): +6,03%
  • Braskem PNA (BRKM5): +5,39%


Ações em baixa

Por outro lado, a ação em baixa da bolsa de valores, novamente, foi a da Gafisa (GFSA3). Ontem, a empresa já sofreu um tombo na Bovespa porque o pedido da gestora Esh para a convocação de uma assembleia geral ordinária em abril foi declarado ilegal pela CVM. O papel da Gafisa (GFSA3) caiu 17,91%.

Veja a seguir as cinco ações em baixa do Ibovespa. O ranking segue os mesmos critérios da lista de melhores ações.

  • Gafisa ON (GFSA3): -17,91%
  • Sequoia (SEQL3): -10,87%
  • Magazine Luiza ON (MGLU3): -6,19%
  • Terra Santa ON (LAND3): -6,06%
  • Espaço Laser ON (ESPA3): -4,67%


Bolsas de Nova York

As bolsas de Nova York fecharam em alta, com o S&P 500 em máxima histórica, na véspera de decisão monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano). Os índices reverteram fraqueza observada na primeira parte do pregão, em meio a recuperação nos setores financeiro e de tecnologia.

Em Wall Street, o S&P 500 fechou em alta de 0,56%, a 5.178,51 pontos, renovando recorde histórico de fechamento, na esteira da recuperação do setores de tecnologia (+0,64%) e financeiro (+0,48%). Na divisão de setores do índice, energia (+1,08%) liderou os ganhos, acompanhando alta do petróleo entre commodities. O Dow Jones subiu 0,83%, a 39.110,76 pontos, e o Nasdaq avançou 0,39%, a 16.166,79 pontos.

Bolsas da Europa

As bolsas europeias fecharam em alta. O clima positivo puxou o índice referencial do mercado de Frankfurt para nova máxima histórica de fechamento. Paris também renovou recorde. Um vetor para revigorar o ânimo comprador veio do índice de expectativas econômicas da Alemanha, que subiu muito acima do esperado em março. O ímpeto desafiou a habitual cautela que limita a movimentação dos investidores antes da reunião do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), que terminará amanhã.

O DAX, de Frankfurt, teve variação positiva de 0,31%, fechando aos 17.988,13 pontos, em nova marca inédita de fechamento. Assim como em Frankfurt, o índice de referência de Paris, o CAC 40, fechou em alta de 0,65%, aos 8.201,05 pontos, renovando o recorde histórico de fechamento. Em Londres, o índice FTSE 100 encerrou com ganho de 0,20%, aos 7.738,30 pontos.

Em Madri, o Ibex 35 avançou 1,07%, aos 10.710,00 pontos, enquanto o FTSE Mib, de Milão, ganhou 0,95%, aos 34.262,36 pontos. Por fim, o mercado de Lisboa foi na contramão e o PSI 20 cedeu 0,78%, a 6.122,82 ponto.

*Com informações de Estadão Conteúdo e Dow Jones Newswires

Quer entender como funciona a Bolsa de Valores? Acesse o curso online e gratuito do Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias