Mercado

Ibovespa tem queda de 0,46% e perde os 131 mil pontos; dólar cai para R$ 4,89

Ibovespa aprofunda perdas com minério de ferro e aço em queda, apesar dos ganhos do petróleo; dólar oscila perto da estabilidade

Ibovespa
O Ibovespa é o principal índice de ações da B3, a Bolsa de Valores do Brasil

Por Redação B3 Bora Investir

A bolsa de valores hoje terminou o dia em queda após um início de pregão volátil. A pressão sobre os preços do minério de ferro no cenário externo levaram a Vale a pesar contra o Ibovespa. Assim, o índice fechou o pregão em queda de 0,46%, a 130.841,09 pontos.

Em paralelo, o dólar teve queda de 0,30%, terminando o dia cotado a R$ 4,8916, seguindo uma tendência de baixa devido ao superávit recorde da balança comercial brasileira. Na terça, o principal índice da bolsa caiu 0,74%, com varejo e commodities em baixa.

Ibovespa hoje

O Ibovespa hoje abriu o pregão em trajetória de alta, afirma Lucas Serra, analista da Toro Investimentos. “Por mais que tenha aberto com direção ascendente, o índice devolveu os ganhos em parte da manhã e início da tarde”.

O minério de ferro, que jogou favorável ao Ibovespa no segundo semestre de 2023, fez a bolsa de valores recuar hoje. A commodity sofreu desvalorização de 3,96% no cenário internacional, caindo para US$ 132 a tonelada.

Assim, as ações do setor de mineração despencaram no Ibovespa hoje. A principal, de Vale, recuou 1,60% no pregão, enquanto a Bradespar (holding investida em Vale) registrou queda de 1,72% no papel preferencial.

“Como a Vale tem forte peso no índice, acaba colaborando para a queda do Ibovespa”, afirma Fábio Louzada, fundador da Eu me Banco Educação. “Nesse sentido, o Ibovespa se deslocou frente a bolsas americanas, que aguardam com mais otimismo dados de inflação nos Estados Unidos”, completa.

Os dados do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos EUA serão divulgados amanhã. Já no Brasil, o IBGE divulga às 9h números do IPCA de dezembro.

Além disso, a CSN Mineração teve queda de 2,52% e aprofundou perdas no mês. A ação já se desvalorizou 5,41% em janeiro.

O setor de siderurgia e metalurgia acompanhou a queda. Gerdau despencou 2,98%, enquanto Usiminas caiu 2,67%. Na ponta da cadeia, a construtora MRV teve uma das ações que mais se desvalorizou na bolsa. O papel cedeu 4,71%.

Dólar hoje

A moeda norte-americana operou o dia perto da estabilidade frente ao real, mas firmou uma tendência de queda ao final do pregão. Assim, o dólar teve queda de 0,30%, terminando o dia cotado a R$ 4,8916.

Da mesma maneira, no cenário internacional, o dólar tem discreto recuo diante da espera do CPI nos EUA. O índice DXY, que mede o desempenho da moeda em relação a pares internacionais como iene, euro e franco suíço, caiu 0,20%, a 102,362 pontos.

Ações em alta na bolsa de valores hoje

Dentro dos índices da bolsa de valores brasileira, a maior alta nesta quarta-feira (10) foi a de Eletromídia. O papel subiu 4,78% em um dia de queda generalizada na bolsa, e acumula alta de 3,64% em janeiro.

Confira, a seguir, as cinco principais ações em alta na Bovespa hoje. A lista tem como critério considerar apenas ativos que movimentaram um volume de transição de R$ 1 milhão ou mais.

  1. Eletromídia ON (ELMD3): +4,78%
  2. Alliar ON (AALR3): +3,48%
  3. Embraer ON (EMBR3): +3,38%
  4. Eletrobras PNB (ELET6): +3,03%
  5. Eletrobras ON (ELET3): +2,59%

Piores ações da bolsa de valores hoje

Por outro lado, na parte de baixo da tabela, a ação ordinária de Lojas Marisa liderou perdas no dia como pior ação da bolsa de valores. Hoje, o papel caiu 5,88% na Bovespa.

Veja as cinco principais em queda na bolsa de valores nesta quarta-feira (10). A lista segue os mesmos critérios do ranking de ações com maiores altas.

  1. Lojas Marisa: -5,88%
  2. MRV: -4,71%
  3. CVC Brasil : -4,41%
  4. ProFarma: -4,32%
  5. Prio: -4,17%

Bolsas de Nova York

As bolsas de Nova York fecharam em alta nesta quarta-feira, com os investidores em compasso de espera pelo dado de inflação ao consumidor nos Estados Unidos. Na reta final para a divulgação do indicador amanhã, as apostas em início do ciclo de cortes de juros no país em março rondava patamar de 65% em meio a análises indicando que se espalham evidências de desaceleração das pressões de preços na economia americana. As ações da Meta ficaram no radar e fecharam no nível mais alto desde setembro de 2021.

O índice Dow Jones  fechou em alta de 0,45%, aos 37.695,73 pontos; o S&P 500 subiu 0,57%, aos 4.783,45 pontos; e o Nasdaq avançou 0,75%, aos 14.969,65 pontos.

Bolsas da Europa

Em Londres, o índice referencial FTSE 100 fechou em baixa de 0,42%, aos 7.651,76 pontos, enquanto em Frankfurt, o DAX terminou praticamente estável, com variação positiva de 0,01%, aos 16.689,81 pontos. Já em Paris, o CAC 40 caiu 0,01%, para 7.426,08 pontos. Em Milão, O FTSEMIB fechou o pregão com alta de 0,14%, aos 30.450,78 pontos

O índice PSI 20, contudo, foi o destaque positivo no continente. A bolsa portuguesa subiu 2,19%, aos 6.602,22 pontos. Por fim, em Madri, o índice Ibex 35 subiu 0,16%, aos 10.067,10 pontos.

Quer aprender mais sobre como investir? Confira o curso gratuito ‘Começando a investir do zero’ no Hub de Educação da B3!

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.