Mercado

Mercados financeiros hoje: balanço da Nvidia surpreende e pode impulsionar bolsa de NY

No Brasil, investidores acompanham arrecadação e balanço da Vale

Bolsa. Foto: Pixabay
. Foto: Pixabay

A agenda externa ficará no foco nesta quinta-feira, sobretudo a ata da última reunião de política monetária do Banco Central Europeu (BCE), dados de inflação na zona do euro e de PMIs dos Estados Unidos e na Europa. Discursos de cinco dirigentes do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) estão previstos, após a ata da última reunião monetária de janeiro reforçar ontem a chance de início da flexibilização de juros em junho. O relatório Focus e os dados de arrecadação federal em janeiro serão acompanhados no Brasil, além da solenidade de posse de Flávio Dino no cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que se encontrará depois com o presidente da Câmara, Arthur Lira, e líderes para tratar da agenda econômica. Ainda está programado o balanço da Vale, que pode fazer reunião do conselho para decidir a sucessão na empresa.

Exterior repercute balanços e aguarda sinais sobre política monetária

As bolsas asiáticas fecharam em alta, com recorde em Tóquio, e os mercados acionários em Nova York e na Europa são impulsionados também nesta manhã pelo rali da Nvidia, que subia 14,5% perto das 7 horas no pré-mercado, após ganhar mais de 6% no after hours. Os investidores reagem ao lucro da gigante de semicondutores acima das previsões no quarto trimestre e receita recorde.

Os rendimentos dos Treasuries e o dólar ante moedas rivais recuam com o apetite por risco, depois da curva de juros americana ganhar fôlego com a ata do Fed e investidores à espera de mais sinais de política monetária por dirigentes do BC americano. A diretora do Fed Michelle Bowman afirmou que “certamente não é agora” o momento para começar a cortar os juros e voltou a criticar um plano para elevar o capital de bancos nos EUA, segundo a Bloomberg.

Na Europa, o índice Stoxx 600 das bolsas renovou máxima intradia, contagiado pelo bom humor em Wall Street e repercutindo alguns balanços, como os de Lloyds, Iberdrola e Telefónica, além de indicadores de inflação e atividade na região. O índice de preços ao consumidor (CPI) da Zona do Euro avançou 2,8% na comparação anual de janeiro, como previsto. O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) composto da zona do euro, que engloba os setores industrial e de serviços, subiu de 47,9 em janeiro para 48,9 em fevereiro, atingindo o maior nível em oito meses. Na Alemanha, o PMI composto caiu de 47 em janeiro para 46,1 em fevereiro, atingindo o menor nível em quatro meses, enquanto no Reino Unido, o indicador que engloba os setores industrial e de serviços subiu de 52,9 em janeiro para 53,3 em fevereiro, atingindo o maior nível em nove meses e acima da expectativa de analistas, que previam estabilidade.

No Brasil, mercado espera balanço da Vale

O Ibovespa tende a se beneficiar do apetite por risco externo e da alta do petróleo, que pode apoiar ações da Petrobras, enquanto os papéis da Vale ficam sob pressão da queda de 1,49% do minério de ferro em Dalian, na China, em meio a expectativas pelo balanço trimestral da mineradora.

Devem repercutir também alguns balanços, como o de Assaí e os dados de arrecadação. A expectativa no mercado é de que a receita do governo com impostos e contribuições federais tenha atingido R$ 277,0 bilhões em janeiro (mediana), graças aos recolhimentos previdenciários e com a tributação de fundos exclusivos, após R$ 231,225 bilhões em dezembro, segundo o Projeções Broadcast. O recuo nos rendimentos dos Treasuries e do dólar pode aliviar os ajustes na curva de juros e no mercado de câmbio.

Em relação à pauta econômica que tramita no Congresso, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou que o governo deve acatar a proposta do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), para dividir os conteúdos da medida provisória (MP) que propôs a reoneração gradual da folha de pagamento, em projeto de lei com urgência constitucional para temas que já foram tratados pelo Legislativo. O ministro não precisou uma data para o envio do projeto, mas disse que deve ocorrer antes do final de março.

*Agência Estado

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias