Mercado

Mercados financeiros hoje: bolsa de NY sobe após novo dado de inflação nos EUA

Semana ainda terá dados de emprego nos EUA; no Brasil, agenda é fraca

Bolsa de valores
Bolsa de valores

As atenções na semana no Brasil se voltam para dados industriais e de inflação, como IPC-Fipe e IGP-DI, conta corrente, IDP e do setor público consolidado. No exterior, os resultados de índices dos gerentes de compras (PMIs) de março de países europeus e dos EUA e, principalmente, o relatório do mercado de trabalho americano, o payroll, têm potencial para influenciar as perspectivas para a política monetária do Federal Reserve.

Exterior

O tom é positivo na volta do feriado de sexta em Nova York, enquanto as bolsas europeias permanecem fechadas após a Páscoa. Depois do S&P 500 e Dow Jones renovarem máximas históricas na última quinta, os índices futuros de Nova York iniciam o segundo trimestre do ano com ganhos moderados, enquanto o dólar oscila perto da estabilidade frente outras moedas relevantes, precificando os dados da inflação PCE dos EUA e discurso do presidente do Fed, Jerome Powell, ambos na sexta.

O PCE dos EUA avançou 0,3% em fevereiro ante janeiro, abaixo da previsão de alta de 0,4%, e o núcleo, que exclui itens voláteis como alimentos e energia, subiu 0,3% no mesmo período, em linha com a projeção. Na comparação anual, o PCE avançou 2,5% em fevereiro, ante 2,4% em janeiro, e o núcleo subiu 2,8%, ante 2,9% revisado. Os dados alimentam esperanças de que o Fed deve começar a reduzir juros a partir de junho.

Powell afirmou que dependerá exclusivamente dos dados e do desempenho da economia a definição sobre o momento para cortes de juros, e não de calendários políticos, alertando que o Fed pode, inclusive, estender o período de manutenção da política restritiva, se não houver progresso na redução da inflação.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse que o trabalho para reduzir a inflação americana não está concluído, mas destacou que o índice de preços de gastos com consumo (PCE, na sigla em inglês) de fevereiro indica um “verdadeiro progresso” ao alcançar o menor nível em quase três anos.

Na China, as bolsas subiram nesta segunda-feira reagindo aos últimos PMIs industriais acima das expectativas. O oficial aumentou para 50,8 em março, apontando a primeira expansão na manufatura após cinco meses de contração, enquanto a leitura da S&P Global/Caixin subiu para 51,1 no mês passado, atingindo o maior patamar desde fevereiro de 2023.

Brasil

O Ibovespa pode se beneficiar do tom positivo em Nova York e também da alta de 2,61% do minério de ferro na China, que deve apoiar também as ações da Vale em meio à notícia de que a busca por novo presidente para a mineradora já começou. Os sinais mistos dos rendimentos dos Treasuries de 2 anos, em leve queda, e do T-Bond 30 anos em ligeira alta podem limitar o desempenho dos juros futuros bem como a lateralidade do dólar frente pares rivais e divisas emergentes tende a limitar o vaivém no mercado de câmbio, após altas na quinta-feira, fim do primeiro trimestre.

No Congresso, essa semana deve ser esvaziada, com muitos parlamentares emendando o feriadão com o prazo final da janela partidária para acompanhar em suas bases eleitorais as novas filiações que devem ocorrer em seus partidos. Com isso, os trabalhos na Câmara e Senado devem seguir em ritmo lento. A ministra do Planejamento, Simone Tebet, afirmou estar otimista com a meta de zerar o déficit fiscal neste ano, “até mais otimista” do que estava no ano passado, comentou em entrevista à CNN Brasil transmitida no sábado. Tebet também disse que o Banco Central (BC) não pode considerar 9% como o nível mínimo para a taxa básica de juros, a Selic, neste ano. O novo líder do PT na Câmara, deputado Odair Cunha (MG), enviou um claro recado aos pares: a bancada precisa apoiar a meta fiscal definida pelo governo.

*Agência Estado

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias