Mercado

Mercados financeiros hoje: foco em dados fiscais, ICMS e emprego nos EUA

Exterior opera sem direção única na manhã desta quarta-feira (06/12)

Um homem olhando para várias telas de computadores e analisando gráficos
Tem dúvidas sobre qual ETF escolher?

Por Redação B3 Bora Investir

A agenda desta quarta-feira traz o IGP-DI de novembro e os dados do setor público consolidado de outubro, além da reunião do Mercosul, com a presença do ministro da Fazenda, Fernando Haddad. O relatório da medida provisória que trata sobre a subvenção do ICMS deve ser apresentado na comissão mista do Congresso hoje. A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) pode votar o projeto de lei (PL) de privatização da Sabesp. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva participa de dois eventos no Rio de Janeiro. Lá fora, as atenções ficam no relatório de empregos ADP dos EUA de novembro e na decisão de política monetária do Banco do Canadá.

Mercados estrangeiros sem sinal definido

Os retornos dos Treasuries operam sem direção única, com o da T-Note 2 anos em alta, enquanto os mais longos oscilam perto da estabilidade, após atingirem ontem as mínimas em três meses. Os mercados acionários sobem levemente em Nova York e na Europa e o dólar recua ante divisas principais em meio a expectativa por indicadores, como a balança comercial dos Estados Unidos e o relatório ADP de geração de vagas no setor privado do país.

Ontem, uma queda na abertura de postos de trabalho no país em outubro, apontada pelo relatório Jolts, levou a curva futura a ampliar a expectativa por cortes de juros do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) a partir de março do ano que vem, na plataforma de monitoramento do CME Group.

O euro perde força frente a divisa americana, reagindo à queda de 3,7% das encomendas à indústria da Alemanha, bem pior que a previsão dos analistas. O indicador reforça a chance de manutenção de juros pelo Banco Central Europeu (BCE). Os investidores analisam ainda as vendas no varejo da zona do euro.

Instável, o petróleo passou a cair, estendendo perda de cerca de 1% ontem, diante da frustração com os cortes na oferta anunciados por alguns membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+). Para o Swissquote, a commodity segue sob pressão de baixa e o WTI pode testar a marca de US$ 70 o barril.

No Brasil, Congresso tenta aprovar medidas ainda em 2023

Os investidores devem repercutir o IGP-DI e o resultado fiscal de outubro na abertura dos negócios em meio a um apetite por ativos de risco moderado lá fora, que pode apoiar a Bolsa. O EWZ, principal fundo de índice (ETF, na sigla em inglês) do Brasil negociado em Wall Street, subia 0,47% às 7h10 no pré-mercado em Nova York.

Os juros dos Treasuries ganharam um pouco de força e devem afetar os ajustes do mercado de juros, enquanto o dólar pode ficar volátil, oscilando entre margens estreitas, em manhã com quadro misto da moeda no exterior e uma demanda interna corporativa sazonal para remessas de fim de ano ao exterior.

Os investidores ficarão atentos à possível apresentação do parecer da MP da subvenção em meio a possível desconforto com o adiamento para a próxima semana da votação do Projeto de lei das apostas esportivas. Líderes de partidos da base do governo se reuniram nesta terça-feira, 5, e decidiram apresentar o relatório da medida provisória que trata sobre a subvenção do ICMS nesta quarta-feira, 6, na comissão mista do Congresso e votá-lo amanhã, 7.

Para tentar avançar com algum nível de mudança no instrumento do Juros Sobre Capital Próprio (JCP) ainda em 2023, incluído na MP da subvenção, o Ministério da Fazenda aceitou retirar da proposta a limitação da dedução a 50% do lucro tributável e o aumento de 15% para 20% na cobrança de Imposto de Renda sobre dividendos recebidos pelos acionistas.

Já o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), adiou para a próxima semana a votação do PL das apostas esportivas, que estava previsto para acontecer hoje. Pacheco ressaltou o compromisso firmado com o governo federal para que a urgência constitucional fosse retirada para viabilizar a votação de outras propostas sem que a pauta ficasse trancada.

*Agência Estado

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias