Mercado

Poupança volta a ter rendimento real após três anos – mas TD ainda rende o dobro

Os investidores conseguiram retorno real, mas a caderneta de poupança ainda perde para outros investimentos em renda fixa

Cofre. Foto: Pixabay
A poupança teve retorno nominal de 7,90% no acumulado do ano. Foto: Pixabay

Por Redação B3 Bora Investir

A caderneta de poupança registrou ganhos positivos em 2022, após anos de perdas para a inflação. O investimento teve neste ano o maior rendimento nominal – descontada a inflação – desde 2016 e o primeiro rendimento real positivo – quando consideramos a inflação – em três anos.

Vamos aos números levantados por Einar Rivero, head comercial do TradeMap. A poupança teve retorno nominal de 7,90% no acumulado do ano, ou seja, quem aplicou R$ 1 mil no início de 2022 tem agora R$ 1.079. Quando a gente desconta a inflação estimada de 5,76% pelo último boletim Focus, o retorno real fica em 2,02% até dezembro. Ou seja, o investidor ganhou oficialmente R$ 1.020,20.

O resultado da caderneta de poupança contrasta com o de outras aplicações na renda fixa que tiveram retornos bem maiores. É o caso dos títulos públicos e Certificados de Depósitos Bancários (CDBs).

O título do Tesouro Selic – considerado um dos mais seguros entre os investidores conservadores – teve rendimento nominal médio entre 11,5% e 12,1% ao ano. Os valores ficam nessa faixa, pois cada título tem um prazo de vencimento diferente. Quando aplicamos a inflação, a rentabilidade fica entre 5,42% e 5,9% ao ano – mais que o dobro da poupança. Os CDBs dos bancos normalmente pagam próximo ao valor da taxa básica de juros.

RENDIMENTO DA POUPANÇA – EM 2022

MesesTx. Ref. ao mêsRemuneração básica (mês)Remuneração total (mês)
Janeiro0,06%0,50%0,56%
Fevereiro0%0,50%0,50%
Março0,10%0,50%0,60%
Abril0,06%0,50%0,56%
Maio0,17%0,50%0,67%
Junho0,15%0,50%0,65%
Julho0,16%0,50%0,66%
Agosto0,24%0,50%0,74%
Setembro0,18%0,50%0,68%
Outubro0,15%0,50%0,65%
Novembro0,15%0,50%0,65%
Dezembro0,21%0,50%0,71%
Total 20221,63%6,17%7,90%
Fonte: TRADEMAP

Cálculo do rendimento da poupança

O rendimento da poupança muda conforme o patamar da taxa básica de juros, a Selic. As regras são as seguintes:

  • Quando a taxa básica de juros está igual ou inferior a 8,5% ao ano, a poupança rende 70% da Selic + uma taxa referência (TR);
  • Quando a taxa básica de juros está acima de 8,5% ao ano, a poupança rende 0,5% ao mês + uma taxa referência (TR);

A Selic hoje está em 13,75% – maior patamar em seis anos. O cálculo, portanto, segue a segunda regra que mostramos acima. Já a taxa referencial – que estava zerada desde 2017 – voltou a subir em 2021 e hoje está em 0,2072% ao mês, segundo o Banco Central.

RENDIMENTO DA POUPANÇA – HISTÓRICO

AnoRetorno realRetorno nominal
20100,94%6,90%
20110,94%7,50%
20120,25%6,47%
2013−0,12%5,79%
20140,78%7,24%
2015−2,28%8,15%
20161,90%8,30%
20173,70%6,75%
20180,85%4,62%
2019−0,05%4,26%
2020−2,3%2,11%
2021−6,37%3,05%
20222,02%7,90%
Fonte: TradMap

O que esperar para 2023?

O head comercial do TradeMap, Einar Rivero, também fez o cálculo da rentabilidade da poupança – a partir de projeções para 2023. Diante desses números, a notícia é positiva para os investidores dessa modalidade.

Com uma Selic ainda acima de 8,5%, a poupança vai continuar com rendimento de 0,5% ao mês. A TR projetada será de 0,2146% ao mês. Sendo assim, a caderneta de poupança terá um rendimento nominal de 8,92%.

Com a inflação estimada pelo Banco Central de 5,17%, a rentabilidade real projetada da poupança em 2023 será de 3,56%. Se a projeção se confirmar, será o quarto ano consecutivo de retorno positivo dessa modalidade de investimento.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.