Objetivos financeiros

Golpe da multiplicação do Pix: como identificar e se proteger

Confira como não cair em golpes que prometem rendimentos exorbitantes de investimentos através do Pix

Golpe Pix. Foto: Adobe Stock
O golpe acontece através de uma pessoa ou conta falsa em redes sociais que promete altos retornos em pouco tempo através de valores transferidos via Pix. Foto: Adobe Stock

Por João Paulo dos Santos

O Pix trouxe grandes facilidades e conquistou a população como forma de pagamento e transferência de dinheiro. Segundo pesquisa do MelhorPlano.net, comparador de planos de TV e telefonia, 34,1% dos consumidores têm o Pix como o método de pagamento favorito, seguido pelo cartão de crédito.

Contudo, pessoas má intencionadas tiram proveito dos benefícios do Pix para enganar e aplicar golpes em pessoas que têm interesse em investir, mas pouca experiência com o universo. Veja abaixo como evitá-los:

O que é o golpe da multiplicação do Pix?

O golpe da multiplicação do PIX é aplicado principalmente por meio das redes sociais. Funciona da seguinte maneira: uma pessoa com uma conta falsa promete altos retornos em pouco tempo. Para ter acesso a essas aplicações financeiras, é necessário transferir valores via Pix.

O golpista se passa por alguém que trabalha com investimentos, e até mesmo em alguns casos, se diz representante de corretoras, bancos e até do Tesouro Direto.

Segundo o Tesouro Nacional, nenhuma pessoa física tem autorização para vender os títulos do Tesouro Direto de forma independente. As instituições habilitadas a operar no programa Tesouro Direto estão listadas no site do próprio Tesouro.

Como identificar o golpe

Apesar de não existir representantes do Tesouro, os investidores também devem desconfiar de possíveis traders ou analistas prometendo retorno exorbitantes de investimentos pelas redes sociais.

“É essencial ter cuidado ao lidar com pessoas desconhecidas nas redes sociais, especialmente quando se trata de investimentos financeiros. Para se proteger de possíveis golpes, verifique a idoneidade da pessoa antes de confiar em alguém para fornecer informações ou realizar vendas de investimentos”, afirma Marcela Kasparian, sócia e fundadora da Semeare Investimentos.

Kasparian recomenda pesquisar sobre a reputação e credibilidade do trader. “Procure por referências, avaliações e feedbacks de outros clientes”

Para saber quais retornos são reais em cada classe de investimento, a educação financeira é essencial. Quanto mais conhecimento for adquirido por quem quer investir, mais difícil será cair em golpes.

A rentabilidade oferecida por investimentos do Tesouro Direto segue as taxas disponíveis, atualizadas diariamente, na página do site do programa

“É do conhecimento do Tesouro Nacional que tentativas de golpes ocorrem. Para tentar mitigar esse risco, as redes sociais do Tesouro divulgam informações acerca dos procedimentos corretos para aquisição dos títulos, sempre esclarecendo que o investimento só pode ser realizado via instituições credenciadas ou na própria plataforma”, informa o Tesouro. 

Como se proteger de golpes do Pix

O primeiro passo para se proteger de golpes contra os investimentos é buscar se aprofundar no universo dos investimentos para não ser enganado. Sabendo quais retornos são reais e podem ser anunciados, será difícil cair em golpes que prometem rentabilidades muito maiores.

O segundo passo é identificar o golpista, seja pela promessa de altos rendimentos e também características do perfil, como mensagens automatizadas, fotos postadas em datas muito próximas e faltas de ligações e referências com o mundo real.

“Ao tomar decisões de investimento, é recomendado buscar o auxílio de um consultor financeiro ou corretora devidamente registrada. Esses profissionais podem oferecer orientação personalizada com base no seu perfil de investidor e objetivos financeiros”, diz a sócia e fundadora da Semeare Investimentos.

+ Como proteger seus investimentos contra golpes? Veja aqui!

Outro ponto importante citado por Kasparian é evitar compartilhar informações pessoais e fornecer dados sensíveis, como informações bancárias ou números de documentos, através das redes sociais. “Corretoras e instituições financeiras confiáveis têm canais seguros para a troca de informações e não utilizam redes sociais para transações”, alerta ela.

O Tesouro ainda destaca que o Pix só é aceito para compras do Tesouro Direto quando realizados via PagTesouro, na área restrita aos investidores da plataforma do programa. Atualmente, somente os investidores do Banco Inter e da Órama possuem a opção de negociação via Pix.

Para saber ainda mais sobre investimentos e educação financeira, não deixe de visitar o Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.