Investir melhor

4 fatores a se atentar antes de fazer um investimento

Entender se o ativo faz sentido para seu perfil de investidor, checar as taxas e prazos é importante para montar uma carteira saudável

Homem de pele morena, olhando gráficos de investimentos em duas telas de computadores

Por Daniela Frabasile

Você acaba de receber uma notificação do aplicativo de seu banco ou de sua corretora. A oferta parece boa: a rentabilidade é interessante, você tem um dinheiro guardado na conta justamente para quando surgir alguma oportunidade. Mas espere! Antes de clicar no botão “investir”, é importante se atentar a alguns fatores para garantir que esse é um bom investimento para você e se encaixa em seu portfólio.

Seu perfil como investidor

A primeira coisa antes de fazer qualquer investimento é entender se o ativo em questão faz sentido para seus objetivos e para seu perfil como investidor. Segundo Júlia Aquino, analista da Rico, é preciso analisar principalmente dois fatores: a sua tolerância a risco e o tempo que você tem para deixar o capital investido.

“Quando a gente pensa em um investimento de mais longo prazo, que você não precisará sacar agora, pode assumir mais risco. Mas ainda assim, tem gente que prefere não tomar risco, o que é compreensível. Depende de como a pessoa se sente ao ver o capital dela variar”, diz Aquino.

Qual a liquidez do investimento?

Outro ponto de atenção é a liquidez do investimento, ou o tempo até que você consiga sacar o dinheiro investido. Se estamos falando de um ativo de renda fixa, analise: qual o prazo de vencimento, se há a possibilidade de resgate antecipado e qual a possibilidade de vender o ativo no mercado secundário. Avalie se os prazos estão de acordo com seu planejamento financeiro. Não vale a pena comprar um CDB sem liquidez com vencimento para daqui a dois anos se você pretende usar o dinheiro ainda neste ano.

No caso de um investimento em renda variável, é preciso avaliar a liquidez do ativo, ou seja, o quanto daquele ativo é negociado no mercado por dia. “Se ele é pouco negociado, isso pode trazer dificuldades na hora de se desfazer do investimento”, explica Aquino.

Cursos de finanças gratuitos para você começar a investir em 2024

Quais as taxas envolvidas?

Depois de entender a liquidez e se o ativo faz sentido para sua carteira, vale olhar quais são as taxas daquele investimento. “As taxas acabam comendo um pedaço do seu lucro, é interessante ter isso em mente”, lembra Aquino.

Isso não significa necessariamente buscar apenas investimentos taxa zero ou com a menor taxa possível, mas entender quais os custos e como eles podem afetar seu rendimento. Se a taxa for mais elevada que outros investimentos, busque entender o motivo para isso. “Você precisa ter confiança de que a taxa um pouco mais alta vai valer a pena de acordo com a rentabilidade”, diz a analista.

7 resoluções de ano novo para começar a investir em 2024

Qual a tributação?

Outro fator que pode afetar a rentabilidade de um título é o imposto cobrado. Por isso, é válido entender qual o tipo de tributação antes de fazer o investimento.

Há investimentos cujos rendimentos são isentos e também aqueles cuja alíquota diminui com o tempo, por exemplo. Isso tudo vai influenciar o desempenho financeiro e faz toda a diferença na hora de comparar um investimento com outro.

Quer saber mais sobre educação financeira para o novo ano? Confira o curso gratuito ‘Ano Novo, Contas em dia!’ do Hub de Educação da B3!

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.