Organizar as contas

De aposentadoria à compra de imóveis, quando posso usar o FGTS?

Quer entender quando você pode sacar o FGTS? Veja opções que permitem saque integral ou parcial do benefício

Fachada de uma agência da Caixa Econômica Federal
O FGTS pode funcionar como uma reserva de emergência no caso de demissão sem justa causa. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Instituído pela Caixa Econômica Federal, o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) é um direito de muitos trabalhadores. Formado por depósitos feitos por empresas e companhias empregadoras, cujo valor corresponde a 8% do salário bruto, o FGTS pode funcionar como uma reserva de emergência no caso de demissão sem justa causa. Entretanto, além do desligamento do emprego, há outras situações em você pode usar o FGTS. Confira a seguir mais detalhes.

Quando posso sacar o FGTS?

A ocorrência mais comum do saque do FGTS se dá quando o trabalhador contratado sob regime CLT é demitido sem justa causa. Por meio de uma conta ativa na Caixa, o trabalhador tem acesso ao extrato e aos saques; já as contas inativas são aquelas de empregos anteriores. 

Além da demissão, os saques do FGTS são permitidos nas seguintes situações:

  • Aposentadoria, quando o saque integral é permitido; no caso em que se continue a trabalhar após a aposentadoria, são permitidos saques mensais.
  • Após completar setenta anos; o saque integral também é permitido.
  • Doença grave, se o trabalhador ou dependente for portador do vírus HIV ou tenha câncer. 
  • Necessidade urgente; desde 2004, um decreto passou a permitir o saque do FGTS a trabalhadores atingidos por desastres naturais.
  • Financiamento ou compra da casa própria; o FGTS pode ser usado para liquidar dívida ou quitar parte de prestações de consórcios imobiliários. 

Como funciona o saque-aniversário?

Nos últimos anos, como forma de estímulo à economia, o governo instituiu medidas que permitem o saque de parte do FGTS antes da demissão do trabalhador e excetuando as situações listadas acima.  

A partir do dia 20 de abril desse ano, os beneficiários puderam realizar o saque extraordinário de até R$ 1 mil. O calendário de pagamentos se estendeu até o mês de junho.  

Outra medida foi o saque-aniversário, instituído em 2019, que permite o saque anual de parte do FGTS, sempre no mês de aniversário do trabalhador. Quem opta por essa modalidade abre mão do saque-rescisão, forma mais comum de recebimento, em que há o direito ao saque integral e à multa rescisória após a demissão sem justa causa.

Se alguém optou pelo saque-aniversário e é demitido, tem direito à multa rescisória e não pode sacar o valor integral na conta.  

Quando posso usar o FGTS para a compra de imóveis

É previsto que a partir de fevereiro de 2023 os depósitos em contas do FGTS poderão ser usados para a compra de imóveis do Programa Casa Verde e Amarela, de habitação popular.

As novas regras funcionarão como um consignado do FGTS, pois ao invés do depósito do benefício na conta do trabalhador, será descontado para pagar as prestações do imóvel. 

O maior risco envolvido nessa operação é a perda do emprego e consequente fim da fonte de financiamento.

Para outras orientações sobre finanças pessoais, confira os conteúdos da B3 Educação!

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias