Ações

Agenda de dividendos: Petrobras, Caixa Seguridade e mais pagam em novembro

Petroleira distribui segunda parcela de provento enquanto Localiza e Klabin pagam JCP; confira a agenda de dividendos e JCP de novembro

Mulher de negócios empilhando moedas (Fonte: Adobe Stock)
Todas as empresas brasileiras listadas na B3 que registram lucro têm obrigação de distribuir, no mínimo, 25% desse valor aos seus acionistas. Fonte: Adobe Stock

A agenda de dividendos e JCP  para o mês de novembro está recheada de empresas conhecidas como “boas pagadoras” de proventos. Nos próximos 30 dias, Petrobras (PETR3;PETR4), Localiza (RENT3), Klabin (KLBN4;KLBN11) e Copel (CPLE6) estão entre as principais pagadoras de proventos do mês.

A Petrobras, principal pagadora de proventos do índice Ibovespa, deve distribuir a segunda parcela dos dividendos anunciados em agosto. Confira os principais pagamento de dividendos e JCP na agenda de novembro:

Agenda de dividendos: veja ações que pagam em novembro

Agenda de dividendos começa com Caixa Seguridade (CXSE3)

A Caixa Seguridade inaugura a agenda mensal de dividendos em novembro. Acionistas  ordinários do braço privado da Caixa Econômica devem receber um provento de R$ 0,5 por ação (CXSE3), sendo o valor livre de Imposto de Renda na fonte, ao contrário do JCP.

A seguradora deve distribuir 90,2% do lucro líquido do primeiro semestre deste ano em 6 de novembro, no valor de R$ 1,5 bilhão. A data-base para receber o pagamento do dividendo foi 24 de outubro, já que as ações negociadas no dia seguinte passaram a ser ex-dividendo.

Santander (SANB3;SANB4;SANB11) está na agenda de dividendos de novembro

Santander (SANB11) ganha destaque na agenda de dividendos e JCP porque paga os dois tipos de proventos neste mês. A distribuição acontece a partir de 10 de novembro.

Para cada tipo de ação, o Santander vai distribuir valores de dividendos e JCP diferentes, com preferência para quem possui papéis unitários (SANB11) ou preferenciais (SANB4).

No total, o banco espanhol vai pagar R$ 380 milhões em dividendos intercalares. Serão, portanto, R$ 0,10218607233 por ação UNIT, R$ 0,05352603789 para cada papel preferencial e R$ 0,04866003444 para cada ação ordinária.

Além disso, o JCP seguirá a mesma lógica, com maior remuneração para as ações UNIT e PN. Para quem possui SANB11 na carteira, o valor líquido do provento será de R$ 0,25600300226, enquanto os acionistas preferencias devem receber R$ 0,13409681071 por ativo. Já investidores que detém ações ON (SANB3) receberão R$ 0,12190619155 por papel.

data com para receber tanto o dividendo como o JCP foi 19 de outubro.

Santos Brasil (STBP3)

A Santos Brasil é mais uma empresa que distribui dividendos na agenda de novembro. No total, serão repassados ao acionista  R$ 132 milhões, sendo R$ 73,83 milhões em dividendos intermediários e R$ 22,97 milhões em JCP.

Investidores da ação ON (STBP3) devem receber R$ 0,112023489 por ativo em dividendos, enquanto o repasse líquido por ação em JCP será equivalente a R$ 0,034699376. A data com para ter direito aos dois proventos foi a última segunda-feira, 30 de outubro. Já o pagamento está marcado para 13 de novembro.

Baumer (BALM3;BALM4)

A marca de equipamento médico e próteses Baumer deve distribuir a quarta parcela de dividendos neste mês. Segundo a ata da Assembleia Geral Ordinária (AGO) de junho, a companhia vai distribuir cerca de R$ 1 milhão em dividendos.

O pagamento deve ser efetuado no dia 17 de novembro. Acionistas com papéis ON e PN (BALM3;BALM4) irão receber R$ 0,11 por ação. A data-base para o pagamento foi 28 de abril.

Agenda de dividendos de novembro tem destaque: Petrobras (PETR3;PETR4)

A Petrobras (PETR3;PETR4) é o grande destaque da agenda de dividendos de novembro. A empresa é a maior pagadora de dividendos da bolsa de valores e já distribuiu R$ 49,1 bilhões entre janeiro e outubro deste ano.

Neste mês, a estatal paga a segunda parcela dos dividendos e JCP anunciados em agosto. O montante total é de R$ 14,9 bilhões, sendo previsto na segunda parcela o pagamento de dividendo por ação de R$ 0,209176 para quem tem ações ON (PETR3) e para as PN (PETR4).

Já migrando para o JCP, a companhia deve distribuir o valor líquido de R$ 0,283244 para cada ação ordinária e o mesmo valor para cada ativo preferencial.

Vale destacar que a política de dividendos da Petrobras foi revista no começo do ano e o governo demonstrou interesse em mudá-la novamente por meio de alterações no estatuto da companhia, assim como via uma “reserva de remuneração”.

A data-base para dormir com a ação da Petrobras e ter acesso aos proventos foi 21 de agosto. A petroleira deve pagar os valores em 21 de novembro.

Vulcabras (VULC3) é mais uma que distribui dividendos em novembro

A Vulcabras, dona das marcas Mizuno, Olympicus e Under Armor vai remunerar acionistas neste mês. Na agenda dos dividendos de novembro, acionistas receberão o provento isento em 24 de novembro.

O valor por ação ON (VULC3) será de R$ 0,40. Apenas acionistas que possuíam papéis da Vulcabras até o dia 13 de outubro têm direito ao provento.

Agenda de JCP de novembro tem Itaú (ITUB3) e Klabin (KLNB4)

Bradesco (BBDC3;BBDC4)

O banco Bradesco (BBDC3, BBDC4) distribui mensalmente Juros sobre Capital Próprio (JCP) a acionistas. A agenda de pagamento do provento está definida desde o começo do ano e disponível no site da instituição.

Em novembro, o Bradesco deve distribuir um JCP líquido de R$ 0,014662352 por ação ordinária (BBDC3) e de R$ 0,016128588 por papel preferencial (BBDC4). O Juros sobre Capital Próprio estava previsto para entrar na carteira no dia 1º de novembro

O acionista que possuía os ativos do Bradesco até 2 de outubro tem direito ao pagamento do provento. A data de corte é chamada pelo mercado de data com, enquanto o dia seguinte é a data ex.

Banestes (BEES3;BEES4)

O Banestes é outro banco que tem compromisso em pagamento de proventos mensais ao acionista e consta na agenda de dividendos e JCP de novembro. A companhia distribui JCPs mensais.

Em novembro, o provento estava previsto para ser depositado na conta dos acionistas em 1º de novembro, assim como o de Bradesco. No total, o repasse será de R$ 7 milhões, com o valor líquido de 0,01883430765 por ação ON (BEES3) e PN (BEES4).

A data com para ter direito ao JCP de novembro do Banestes foi 29 de agosto.

Itaú Unibanco (ITUB3;ITUB4)

Último banco que consta na agenda de dividendos e JCP de novembro, o Itaú Unibanco (ITUB3;ITUB4) paga a acionistas R$ 0,015 em JCP.

O valor é o mesmo tanto para ações ON (ITUB3) quanto para PN (ITUB4) e estava previsto para ser pago em 1º de novembro.

Acionistas que mantiveram na carteira ações do Itaú Unibanco até o dia 29 de agosto têm direito aos JCPs mensais.

Valid (VLID3)

A empresa de Tecnologia Valid também vai pagar proventos em novembro. Assim, a companhia pretende remunerar acionistas em 8 de novembro com um JCP de R$ 21,6 milhões ao todo, o equivalente ao lucro apurado no terceiro trimestre.

Por ação ordinária da Valid (VLID3), será repassado R$ 0,27 em JCP. Acionistas que dormiram com o papel na carteira até 27 de outubro têm direito ao provento.

Copasa (CSMG3)

A Copasa é mais uma com obrigação de remunerar o acionista na agenda de dividendos e JCP de novembro. De acordo com um comunicado da própria companhia, devem ser distribuídos neste mês o total de R$127 milhões em Juros sobre Capital Próprio.

Por ação ordinária (CSMG3), a Copasa deve remunerar o acionista no valor bruto de R$ 0,3360703320. Com o desconto de IR, serão R$ 0,0504105498. A data de pagamento prevista é 14 de novembro, sendo que a data com foi 21 de setembro.

Klabin (KLBN3;KLBN4;KLBN11) está na agenda de dividendos e JCP de novembro

Klabin vai pagar JCP em novembro. A companhia é vista como uma das queridinhas de dividendos da bolsa de valores, e alguns analistas do mercado apontam que ela pode aumentar a fatia distribuída em 2024.

No total, a Klabin vai pagar quase R$ 320 milhões em JCP a acionistas ON (KLBN3), PN (KLBN4) e UNIT (KLBN11). Mas os valores para as ações ordinárias e preferenciais são os mesmos; a exceção é a unitária.

Bradesco (BBDC3;BBDC4)

O banco Bradesco (BBDC3, BBDC4) distribui mensalmente Juros sobre Capital Próprio (JCP) a acionistas. A agenda de pagamento do provento está definida desde o começo do ano e disponível no site da instituição.

Em novembro, o Bradesco deve distribuir um JCP líquido de R$ 0,014662352 por ação ordinária (BBDC3) e de R$ 0,016128588 por papel preferencial (BBDC4). O Juros sobre Capital Próprio estava previsto para entrar na carteira no dia 1º de novembro

O acionista que possuía os ativos do Bradesco até 2 de outubro tem direito ao pagamento do provento. A data de corte é chamada pelo mercado de data com, enquanto o dia seguinte é a data ex.

Banestes (BEES3;BEES4)

O Banestes é outro banco que tem compromisso em pagamento de proventos mensais ao acionista e consta na agenda de dividendos e JCP de novembro. A companhia distribui JCPs mensais.

Em novembro, o provento estava previsto para ser depositado na conta dos acionistas em 1º de novembro, assim como o de Bradesco. No total, o repasse será de R$ 7 milhões, com o valor líquido de 0,01883430765 por ação ON (BEES3) e PN (BEES4).

A data com para ter direito ao JCP de novembro do Banestes foi 29 de agosto.

Itaú Unibanco (ITUB3;ITUB4)

Último banco que consta na agenda de dividendos e JCP de novembro, o Itaú Unibanco (ITUB3;ITUB4) paga a acionistas R$ 0,015 em JCP.

O valor é o mesmo tanto para ações ON (ITUB3) quanto para PN (ITUB4) e estava previsto para ser pago em 1º de novembro.

Acionistas que mantiveram na carteira ações do Itaú Unibanco até o dia 29 de agosto têm direito aos JCPs mensais.

Valid (VLID3)

A empresa de Tecnologia Valid também vai pagar proventos em novembro. Assim, a companhia pretende remunerar acionistas em 8 de novembro com um JCP de R$ 21,6 milhões ao todo, o equivalente ao lucro apurado no terceiro trimestre.

Por ação ordinária da Valid (VLID3), será repassado R$ 0,27 em JCP. Acionistas que dormiram com o papel na carteira até 27 de outubro têm direito ao provento.

Copasa (CSMG3)

A Copasa é mais uma com obrigação de remunerar o acionista na agenda de dividendos e JCP de novembro. De acordo com um comunicado da própria companhia, devem ser distribuídos neste mês o total de R$127 milhões em Juros sobre Capital Próprio.

Por ação ordinária (CSMG3), a Copasa deve remunerar o acionista no valor bruto de R$ 0,3360703320. Com o desconto de IR, serão R$ 0,0504105498. A data de pagamento prevista é 14 de novembro, sendo que a data com foi 21 de setembro.

Klabin (KLBN3;KLBN4;KLBN11) está na agenda de dividendos e JCP de novembro

Klabin vai pagar JCP em novembro. A companhia é vista como uma das queridinhas de dividendos da bolsa de valores, e alguns analistas do mercado apontam que ela pode aumentar a fatia distribuída em 2024.

No total, a Klabin vai pagar quase R$ 320 milhões em JCP a acionistas ON (KLBN3), PN (KLBN4) e UNIT (KLBN11). Mas os valores para as ações ordinárias e preferenciais são os mesmos; a exceção é a unitária.

A companhia elétrica recém-privatizada deve remunerar acionistas em R$ 456,9 milhões via JCP. O valor por ação ON da Copel (CPLE3) será de R$ 0,14500531. Já o valor bruto de remuneração para cada ação PN classe A (CPLE5) e classe B (CPLE6) será de R$ 0,15950586. Por fim, cada papel UNIT (CPLE11) vai pagar R$ 0,78302875 em JCP ao acionista.

data com direito a receber os pagamentos foi 29 de setembro, enquanto a data de pagamento será 30 de novembro.

Para saber mais sobre a história da Bolsa de Valores do Brasil e curiosidades do mercado, acesse o Hub de Educação Financeira da B3

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias