Ações

M&A: o que é uma fusão e como afeta as ações de uma empresa

Fusão entre Arezzo e Grupo Soma pode ser a primeira de uma nova onda de M&A no mercado brasileiro

Arezzo-loja
Arezzo-loja

O mês de fevereiro abriu o desfile de acordos de fusões e aquisições de 2024 no Brasil em grande estilo, com o anúncio da combinação dos negócios da Arezzo&Co (ARZZ3) e o Grupo Soma (SOMA3). Há anos os investidores brasileiros não viam uma operação desse tamanho. Em valor de mercado das empresas, é a maior fusão dos últimos 13 anos, desde a união de Droga Raia e Drogasil, em 2011.

Especialistas projetam que esta não será a única operação de M&A (fusões e aquisições, na sigla em inglês) do ano. “Esperamos um volume de M&A bastante maior [em 2024]”, afirma Isaías Sznifer, sócio sênior da Seneca Evercore. “Como há um sentimento geral positivo com relação à economia, os vendedores entendem que é um momento bom para o preço, e compradores veem oportunidades para crescer”.

Notícias como essa mexem com os ânimos dos investidos e movimentam os preços das ações. Mas, além da volatilidade, surgem questões entre os investidores, iniciantes ou não, sobre como funciona uma fusão entre empresas de capital aberto, o que muda para os acionistas e quais são os riscos envolvidos a partir do anúncio de uma operação.

Confira as respostas para as principais dúvidas:

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias