Desenrola

Desenrola: como reconhecer e evitar o golpe no programa de renegociação de dívidas

Criminosos buscam atrair participantes do programa através das redes sociais para roubar seus dados

Golpes. Foto: Pixabay
Segundo dados, dezenas de perfis falsos são criados por dia nas redes sociais por golpistas. Foto: Pixabay

Dados do Banco Central e da empresa de segurança digital CAF apontam que no Brasil acontecem 2.800 fraudes por minuto em canais eletrônicos. E, nem mesmo programas do governo que buscam ajudar a população, como o Desenrola Brasil, escapam da mira dos criminosos. Conheça o golpe do Desenrola!

O que é o Desenrola Brasil?

O programa foi criado pelo governo federal como um grande mutirão para renegociar as dívidas dos brasileiros. O foco é retomar o potencial de consumo da população tirando as pessoas da lista de negativados.

Segundo o Ministério da Fazenda, 70 milhões de pessoas devem ser beneficiadas pelo Desenrola. A iniciativa foi uma promessa de campanha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Como funciona o Golpe do Desenrola?

O ‘golpe do Desenrola’ é feito por criminosos que usam perfis falsos com o nome do programa para atrair as pessoas e roubar seus dados, principalmente por meio das redes sociais. 

Segundo dados da consultoria especializada em segurança da informação, Redeblt Security, estima-se que, em média, cerca de 10 perfis falsos são criados diariamente no Facebook com o objetivo de enganar os usuários e aplicar golpes relacionados ao Desenrola Brasil. Esse número é maior no Instagram, com uma média de 17 perfis falsos sendo criados por dia.

William Amorim, especialista em cibersegurança da Redeblt Security, explica que os criminosos não buscam o dinheiro das vítimas, mas sim os dados do cartão de crédito, pois com eles em mãos, conseguem obter valores mais altos ao vendê-los para outros criminosos na Dark Web a fim de aplicar outros golpes que darão mais lucro.

Os golpes nas redes sociais

Um dia depois do lançamento do programa de governo, os golpistas já espalharam dezenas de links fraudulentos nas redes sociais para tentar roubar dados pessoais e obter pagamentos de endividados. Confira as estratégias usadas:

Youtube

Na busca pelo YouTube, o usuário pode encontrar links patrocinados que direcionam a um chatbot feito para aplicar o golpe nas pessoas interessadas. O chatbot chega a prometer descontos de 99% na renegociação de dívidas e até finge consultar dados pessoais para verificar se a pessoa pode entrar no programa.

WhatsApp, Facebook e Instagram

Já no WhatsApp, Facebook e Instagram, o golpe é aplicado através de mensagens e postagens com links que leva o interessado a um atendimento personalizado no WhatsApp. Os contatos oferecem, inclusive, a renegociação via a mídia social, o que não é possível.

+ Segunda fase do Desenrola começa com leilões de descontos

Como evitar Golpe do Desenrola

O Ministério da Fazenda alerta que para renegociar suas dívidas, as pessoas devem buscar o banco que as atendem, sem necessidade da participação de intermediários. A mesma recomendação foi feita pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

É fundamental que as pessoas não cliquem em links recebidos por aplicativos de mensagens, de redes sociais e patrocinados em sites de busca. 

“O contato é direto com o banco. Fique atento para que não sejam aceitas propostas de envio de valores com a finalidade de garantir melhores condições de renegociação das dívidas”, disse, em nota oficial, Adriano Volpini, diretor do Comitê de Prevenção a Fraudes da Febraban.

As informações sobre o Desenrola Brasil devem ser acessadas via canais oficiais dos bancos que aderiram ao programa: agências, internet banking ou aplicativos bancários. Se for negociar no internet banking, a entidade orienta, inclusive, que o próprio usuário digite o endereço da instituição financeira, para o acesso, sem links.

A Febraban acrescenta que não envia comunicado para renegociar dívidas no Desenrola Brasil. Caso receba qualquer mensagem com o logotipo da entidade ou de bancos, o cliente deve descartá-la, e o alerta a entrar em contato com os canais oficiais da instituição financeira.

Veja dicas de segurança da Febraban para não cair no golpe do Desenrola

  1. A principal dica é: verifique atentamente o endereço do site. Muitas vezes, o golpista usa domínios com grafia parecida com a empresa pela qual ele está tentando passar;
  2. Nunca clique em links em e-mails, SMS, WhatsApp ou resultado de site de busca. Digite o endereço da empresa direto no navegador;
  3. Verifique o layout – se há erros de grafia, uso excessivo de maiúsculas ou caracteres especiais, layout mal formatado;
  4. Cuidado com selos de segurança– em alguns casos, o golpista usa de elementos visuais que passam confiança como selos de segurança.

Volpini ainda destaca a importância de buscar informações seguras de como o programa funciona para não se deixar enganar por golpistas.“O que sair dessas orientações, significa um sinal de alerta”.

Aprenda a organizar as suas finanças com este curso gratuito oferecido pelo Hub de Educação Financeira da B3

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias