Notícias

Galípolo: Ata do Copom virou discussão de escalação da seleção brasileira

Em palestra no XP Expert, diretor de política monetária do BC disse que autoridade monetária busca canais de comunicação para transmitir o que está no documento de forma mais clara

Gabriel Galípolo, diretor de política monetária do Banco Centra, em palestra na XP Expert 2023 Foto: Paulo Bareta/Divulgação
Gabriel Galípolo, diretor de política monetária do Banco Centra, em palestra na XP Expert 2023 Foto: Paulo Bareta/Divulgação

Por Marília Almeida

Subir ou diminuir os juros básicos é hoje um desafio para economias no mundo todo. Portanto, é natural que haja uma discussão sobre a ata do Copom assim que ela é publicada. Mas atualmente o documento que justifica a queda, manutenção ou aumento da Selic virou discussão de escalação da seleção brasileira, na opinião do diretor de política monetária, Gabriel Galípolo, em palestra dada no XP Expert.

“O BC já vinha monitorando isso, buscando canais de comunicação para transmitir que está no documento de forma mais clara”.

+ Acompanhe o blog ao vivo do Bora Investir com a cobertura do XP Expert

Questionado sobre como encara o debate político em torno dos rumos da Selic, Galípolo vê o fenômeno como natural e pontuou que não é de hoje que acontece. “É ingênuo achar que não vai haver debate politico sobre isso, pois é um tema que afeta diretamente a vida das pessoas. Todos os diretores do Banco Central acham legítimo que o presidente debata isso”.

Para ele, a primeira reunião do Copom após a sua indicação pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad, foi “um teste bom”. “Estamos perseguindo a meta da inflação. O BC passa por um teste duro no momento transição dois governos e uma sociedade conflagrada. O que está na ata é garantido pela excelência técnica que a autoridade monetária tem”.

Rumos da economia

Para Galípolo, o copo meio cheio é que o país continua crescendo em um mundo com menos opções de investimento em mercados emergentes, seja por questões geopolíticas, o fato de Brasil ter reservas internacionais, entre outras.

“Isso torna o Brasil óbvio para investimento entre emergentes. Enquanto o México fica colado nos EUA, o Brasil acaba carregando o trade de commodities, e a China. O PIB em crescimento ajuda no resultado fiscal, enquanto há uma suavização da inflação e o mercado de trabalho apresenta piora”.

+ Investidor 2.0: o novo comportamento e as expectativas do investidor Pessoa Física

Já o copo meio vazio é o cenário internacional, que, segundo ele, vem tendo muita influência sobre os ativos brasileiros nas duas últimas semanas. Após processos de quantitative easing, pandemia e uma guerra, ocorreram diversas transformações no ambiente de trabalho, os padrões de consumo mudaram e preços foram afetados.

“Esse cenário não é tão benigno para países emergentes, pois aumenta a taxa de juros nos Estados Unidos. Mas vem se consolidando que o nível atual da taxa americana serve apenas a fatores técnicos e questões fiscais. Os dados de inflação nos EUA estão mais bem comportados, assim como a inflação no mundo todo. Temos humildade perante um cenário complexo, mas esperamos que não hajam efeitos colaterais”.

Questão fiscal

O diretor de política monetária do Banco Central apontou que o BC irá verificar, se o arcabouço fiscal passar, se irá se sustentar, funcionar e será respeitado. Mas o tom é de otimismo:

“A equipe econômica vem reafirmando sua posição de defesa do arcabouço, que foi construído em conjunto com o legislativo desde o primeiro momento. O arcabouço não é um paper acadêmico, mas reflete forças políticas e, construído dessa forma, ganha uma série de defensores relevantes”.

Aprenda a investir em ações. Confira este curso gratuito disponibilizado pelo Hub de Educação Financeira da B3

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias