Imposto de renda

IR: 13,7 milhões de pessoas deixarão de pagar o imposto. Veja se você é uma delas

Quem recebe até dois salários mínimos mensais não pagará o tributo neste ano. Dado de brasileiros beneficiados foi confirmado pelo Estadão

Logo da Receita Federal. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
App da Receita Federal: contribuintes que ficaram isentos do pagamento do imposto também não terão tributos retidos na fonte. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Por Marília Almeida

Após o presidente Luiz Inácio Lula da Silva confirmar que elevará a faixa de isenção do Imposto de Renda, a estimativa da Receita é que 13,7 milhões de brasileiros deixarão de pagar o tributo, segundo dado confirmado pelo Estadão.

A faixa de renda dos trabalhadores que não pagarão o imposto deve passar dos atuais R$ 1.903,98 para R$ 2.640, ou seja, o valor de dois salários mínimos. Portanto, empregados, autônomos, aposentados, pensionistas e outras pessoas físicas que recebam até dois salários mínimos mensais não serão tributados pelo Imposto de Renda.

A última atualização da tabela do IR havia sido realizada em 2015, há oito anos. Desde então, a inflação foi de aproximadamente 50%, segundo dados da Receita Federal.

Não haverá qualquer retenção na fonte para essa faixa de renda. Ou seja, os trabalhadores não terão de esperar a declaração no ano seguinte para pedir a restituição do que foi retido.

Isso significa que a pessoa que ganha até R$ 2.640 não pagará nada de imposto de renda – nem na fonte, nem na declaração de ajuste anual – e quem ganhar acima disso pagará apenas sobre o valor excedente.

Veja abaixo simulação da Receita Federal sobre o quanto cada trabalhador irá pagar, no máximo, em tributos, conforme a faixa de renda:

Nova faixa de isenção do Imposto de Renda

Rendimento mensalImposto de Renda máximo
R$ 2.640R$ 0
R$ 2.700R$ 4,50
R$ 3.500R$ 75,40
R$ 5.000R$ 354,47
Fonte: Receita Federal

Desconto simplificado de R$ 528

A faixa de isenção do IR será ampliada para R$ 2.112, mas permitirá uma dedução simplificada mensal de R$ 528.

Esta foi a maneira encontrada pela Receita para que não haja uma redução tão grande da tributação nas faixas mais altas de renda.

Segundo a Receita, para quem ganha R$ 10 mil, por exemplo, não valerá a pena o desconto simplificado de R$ 528, pois suas deduções são maiores.

O desconto de R$ 528 é opcional. Ou seja, quem tem direito a descontos maiores pela lei, como aposentados, dependentes e pensionistas, não serão prejudicados.

*Com informações da Agência Brasil

Precisa de ajuda para organizar as contas? Este curso gratuito sobre como organizar suas finanças do Hub de Educação da B3 pode te ajudar — tudo sobre finanças e investimentos você encontra por lá.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.