Mercado

Enfim, no azul: Ibovespa fecha em alta pela primeira vez no mês e dólar cai

Principal índice da bolsa brasileira vinha de 13 baixas consecutivas

Ibovespa
O Ibovespa é o principal índice de ações da B3, a Bolsa de Valores do Brasil

Por Redação B3 Bora Investir

Depois de iniciar mais um pregão em queda, o principal índice da bolsa de valores passou a subir no fim da manhã desta sexta-feira (18) e se manteve no campo positivo. Dessa maneira, o Ibovespa fechou em alta de 0,37%, aos 115.408 pontos. Essa foi a primeira alta do índice em agosto depois de uma série histórica de 13 baixas seguidas.

A série negativa teve início ainda no final de julho, quando o índice estava acima dos 121 mil pontos. Mesmo com as baixas consecutivas nesse período, o Ibovespa ainda está longe da sua mínima do ano, que foi de 97 mil pontos, em março.

Na semana, o Ibovespa acumulou queda de 2,25%. No mês, a queda agora é de 5,36%

Dólar hoje

Simultaneamente, o dólar, que chegou a subir e tocar R$ 5,00, inverteu tendência. A moeda americana recuou 0,27%, cotada a R$ 4,9680.

O desempenho semanal do dólar foi de valorização em relação ao real, com ganho de 1,43% com relação à moeda brasileira. No mês, a alta é de 5,06%.

Ações em alta

As ações da varejistas se destacaram ao longo do pregão. O Magazine Luiza (MGLU3) ganhou mais de 6 e ficou entre as maiores altas da bolsa. Quem liderou os ganhos no pregão foi a Zamp, dona do Burger King. Veja a lista das cinco maiores altas do dia.

  • Zamp (ZAMP3) +15,70%
  • Estapar (ALPK3) +8,50%
  • Brisanet (BRIT3) +7,74%
  • Magazine Luiza (MGLU3) +6,38%
  • Kepler (KEPL3) +6,30%

Ações em queda

No lado das baixas, as principais perdas ficaram com Alliar e Odontoprev. Entre as piores do dia, destaque também para a Cemig.

  • Alliar (AALR3) -9,85%
  • Odontoprev (ODPV3) -5,19%
  • OceanPact (OPCT3) -3,15%       
  • Cemig (CMIG3) -2,92%
  • Alpargatas (ALPA3) -2,90%

Os rankings de maiores altas e baixas da bolsa consideram ações com volume superior a R$ 1 milhão. Cotações foram apuradas logo depois do fechamento, entre as 17h15h e 17h30, mas estão sujeitas a atualizações.

Bolsas mundiais

Os mercados acionários da Europa fecharam a sexta-feira em queda pela segunda sessão seguida e consolidam uma semana de perdas, após a Evergrande protocolar pedido de falência nos EUA e alimentar preocupações sobre o setor imobiliário da China. Ainda, as bolsas reagiram às preocupações com a economia do Reino Unido após queda além do esperado das vendas do varejo em julho.

Em Londres, o FTSE 100, caiu 0,65% a 7.262,43 pontos, enquanto o índice DAX, em Frankfurt, fechou em baixa de 0,65%, a 15.574,26 pontos. O CAC 40, em Paris, cedeu 0,38%, a 7.164,11 pontos, e o FTSE MIB, em Milão, fechou em baixa de 0,42%, a 27.761,98 pontos. Já em Madri, o índice Ibex 35 cedeu 0,19%, a 9.260,40pontos. Na Bolsa de Lisboa, o PSI 20 subiu 0,07%, a 5.984,98 pontos. As cotações são preliminares.

Já em Nova York, as bolsas fecharam mistas nesta sexta-feira, acumulando perdas semanais pela terceira vez consecutiva. A desvalorização ocorre em meio a um quadro de cautela com a economia global, sobretudo diante da crise imobiliária na China que se acentuou nos últimos dias.

O índice Dow Jones fechou com elevação de 0,08%, aos 34.501,88 pontos; o S&P 500 cedeu 0,01%, aos 4.370,04 pontos; e o Nasdaq perdeu 0,20%, aos 13.290,78 pontos. Em relação à sexta-feira passada, 11, o Dow Jones recuou 2,21%, o S&P 500 caiu 2,11% e o Nasdaq, 2,59%. Com isso, o índice Nasdaq tem sua maior queda de três semanas desde dezembro de 2022, de acordo com o Dow Jones Market Data.

Gostou do conteúdo e quer saber mais sobre o como investir com dólar? Confira os cursos grátis no Hub de Educação Financeira da B3!

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.