Mercado

Ibovespa fecha sessão em queda de mais de 1%, mas tem alta semanal; dólar cai

Ibovespa e dólar fecharam em queda em dia marcado por discurso de Jerome Powell, presidente do Fed, no simpósio Jackson Hole, nos EUA

Bolsa. Foto: Pixabay
. Foto: Pixabay

A bolsa de valores hoje sofreu impacto da prévia da inflação (IPCA-15) e do discurso de Jerome Powell, presidente do Fed. Assim, o Ibovespa caiu nesta sexta-feira (25), na mesma direção do dólar, que oscilou ao longo do pregão.

O principal índice da bolsa desceu 1,02%, a 115.837 pontos. Na quinta-feira, o índice também caiu, impactado pelo movimento das commodities e cenário externo.

Ainda assim, o resultado semanal é positivo. O Ibovespa subiu 0,37% no período, sustentando principalmente pela aprovação do arcabouço fiscal.

No ano, o índice avança 5,56%, mas, no mês, a trajetória é de queda: -5,01%.

Dólar hoje

A moeda norte-americana fechou em alta de 0,09%, a R$ 4,8756, depois de forte oscilação ao longo do dia.

No cenário global, o DXY, índice que mede o desempenho do dólar em relação a outras moedas importantes, terminou o dia também com ganhos de 0,09%, a 104,07 pontos.

Ações em alta

A Recrusul liderou os ganhos na bolsa nesta sexta-feira depois de ter as piores perdas no dia anterior. A empresa, uma das mais instáveis ao longo deste ano, teve seus papéis preferenciais subindo mais de 13%. Os ordinários, com alta de 4,5%, também estiveram entre os maiores ganhos.

Jalles Machado, que também foi mal no dia anterior, recuperou parte das perdas com alta de mais de 6% no dia. Veja a lista e cinco ações que mais subiram nesta sexta.

  • Recrusul (RCLS4) +13,49%
  • Jalles Machado (JALL3) +6,41%
  • Westwing (WEST3) +4,79%
  • Recrusul (RCSL3) +4,49%
  • São Martinho (SMTO3) +4,02%

Ações em baixa

Entre as perdas mais acentuadas do pregão, destaque para o GPA, dona do Pão de Açúcar, que desceu mais de 7% com o andamento do seu processo de spin-off do Grupo Éxito.

A Infracommerce, de tecnologia, que esteve entre os principais ganhos do dia anterior, ficou com a pior perda nesta sexta. Confira as principais quedas do dia

  • Infracommerce (IFCM3) -11,27%
  • Viver (VIVR3) -7,93%
  • Sequoia (SEQL3) -7,89%
  • GPA (PCAR3) -7,23%
  • Metal Leve (LEVE3) -6,86%

Os rankings de ações que mais subiram e desceram no pregão do dia contempla papéis que movimentaram mais de R$ 1 milhão no dia. As cotações foram apuradas depois do fechamento, entre as 17h20 e as 17h25, mas estão sujeitas a atualizações.

Bolsas mundiais

As bolsas de Nova York fecharam em alta no dia com recuperação ao longo da tarde após terem oscilado instáveis durante o discurso do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), Jerome Powell, que indicou intenção de manter juros restritivos em Jackson Hole, mas também afirmou que o banco central americano deve agir de forma mais cautelosa nas próximas decisões.

O índice Dow Jones fechou com elevação de 0,73%, aos 34346,96 pontos; o S&P 500 ganhou 0,67% aos 4405,73 pontos; e o Nasdaq teve alta de 0,94%, aos 13590,65 pontos. Em relação à sexta-feira passada, 18, o Dow Jones recuou 0,45%, o S&P 500 subiu 0,82% e o Nasdaq ganhou 2,26%.

+ Estamos otimistas com o Brasil, mas corte de juros será lento, diz Barboza, da Ártica

As bolsas europeias também concluíram o dia em leve alta com negócios influenciados pelo bom humor em Nova York e as falas de Christine Lagarde.

Em Londres, o FTSE 100 subiu 0,07% a 7.338,58 pontos, enquanto o índice DAX, em Frankfurt, também subiu 0,07%, a 15.631,82 pontos. O CAC 40, em Paris, teve alta de 0,21%, a 7.229,60 pontos, e o FTSE MIB, em Milão, fechou em alta de 0,49%, a 28.208,45 pontos. Já em Madri, o índice Ibex 35 ficou próximo da estabilidade e cresceu 0,05%, a 9.336,10 pontos. Na Bolsa de Lisboa, o PSI 20 subiu 0,93%, a 6.121,19 pontos. As cotações são preliminares.

Inflação impactou bolsa de valores hoje

O IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15) ficou em 0,28% em agosto, após a deflação de 0,07% observada em julho. O resultado ficou acima das estimativas dos agentes financeiros, que esperavam um índice de 0,16%.

“Que pese que em parte o qualitativo do índice foi melhor que o número cheio (dispersão abaixo do desvio padrão e serviços sob controle), parece que ‘as boas notícias’ do campo inflacionário acabaram”, diz o economista André Perfeito.

A maior influência foi do grupo habitação (1,08%), seguido por saúde e cuidados pessoais (0,81%) e Educação (0,71%).

Discurso de Powell

Nesta manhã, o presidente do banco central americano, Jerome Powell, discursou durante o simpósio Jackson Hole, com a atenção do mercado voltada para o futuro próximo da política de juros dos Estados Unidos, que afetam o mercado por todo o globo.

Powell sinalizou que a autoridade monetária americana está preparada para elevar mais os juros até o fim de 2023. Ou, conforme a evolução dos indicadores econômicos, manter a taxa no atual patamar, no intervalo entre 5,25% a 5,50%.

“Estamos preparados para aumentar ainda mais as taxas, se for apropriado, e pretendemos manter a política em um nível restritivo”, disse.

Aprenda a diversificar investimentos. Confira neste curso gratuito oferecido pelo Hub de Educação Financeira da B3

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias