Mercado

Ibovespa sobe 0,49% e bate novo recorde em penúltimo pregão do ano; dólar fecha em alta hoje

Ibovespa bate novo recorde a 134 mil pontos com altas de mineradoras e varejistas; veja destaques da bolsa de valores hoje

Ibovespa
O Ibovespa é o principal índice de ações da B3, a Bolsa de Valores do Brasil

Por Redação B3 Bora Investir

A bolsa de valores abriu esta quarta-feira (27) com tendência volátil, mas obteve ganho e permaneceu valorizada até o final do pregão. No penúltimo dia de negociações na bolsa de 2023, o Ibovespa subiu 0,49%, aos 134.193,72 pontos. Assim, o índice renovou a máxima histórica e superou o patamar dos 134 mil pontos, sendo que a última máxima havia sido superada no pregão de terça-feira.

O dólar, por outro lado, subiu de forma discreta contra o real, com a moeda norte-americana cotada a R$ 4,8326. Em pregão de baixa liquidez , as ações de Vale (VALE3) foram destaque e subiram quase 1%, sob efeito da alta nos preços do minério de ferro no exterior.

Destaques da bolsa de valores hoje

A bolsa de valores hoje opera volátil, com seu principal índice oscilando em meio a um pregão de baixa liquidez. A ação da Vale (VALE3) é a mais negociada do dia no índice, movimentando meio bilhão de reais em transações.

Na terça-feira, o índice renovou sua máxima histórica após fechar em alta de 0,59%. Em dezembro, o Ibovespa 5,39%.

As mineradoras operam em alta hoje, com o embalo do minério de ferro na bolsa de Singapura. A commodity subiu 0,66% nesta quarta-feira, superando os US$ 141 por tonelada. Esse movimento leva a um impulso de empresas ligadas à exportação de ferro, como Vale (VALE3) e CSN Mineração (CMIN3).

Por enquanto, Vale ON (VALE3) subiu 0,97%, enquanto a CSN Mineração ON (CMIN3) tem a maior alta do setor entre papéis de mineração, com avanço de 2,62%.

Além disso, o setor varejista despontou no Ibovespa hoje. A valorização do setor na bolsa de valores hoje foi concentrada principalmente nas ações do Magazine Luiza (MGLU3) e de Casas Bahia (BHIA3), com valorizações de 6,64% e 6,03%, respectivamente.

O setor de saúde avança na bolsa apoiado em duas ações: Hapvida ON (HAPV3) e Rede D’Or (RDOR3). Os papéis da seguradora de saúde sobem 1,62%, após um relatório da XP indicar que a empresa pode se beneficiar da venda da Amil. Enquanto isso, os ativos da rede de hospitais de avançam 1,94%

Na ponta negativa, a ação PN da Raízen (RAIZ4) teve a pior baixa do Ibovespa, caindo 1,93% nesta quarta-feira. A ação de Petz (PETZ3) teve a segunda maior baixa, cedendo 1,92% no índice.

Dólar hoje

O dólar hoje opera volátil, mas com tendência de alta frente ao real. A moeda norte-americana subiu 0,22% em relação à moeda brasileira a R$ 4,8326, movida principalmente pelo estresse no mercado de commodities. Em dezembro, a moeda acumula queda de 2,03%

No cenário global, contudo, o dólar perde força em comparação com outras moedas importantes, como o iene, o euro e o franco suíço. O índice DXY, que mede a moeda norte-americana com divisas de economias desenvolvidas, cai 0,51%, a 100,92 pontos.

Ações em alta na bolsa de valores hoje

As ações da incorporadora Gafisa (GFSA3) tiveram a maior alta da bolsa de valores hoje, considerando a cesta de ativos do índice Bovespa. O papel subiu 11,79% no penúltimo pregão do ano.

Confira abaixo as cinco ações com maiores altas na bolsa de valores hoje. A lista considera apenas ativos cujo volume de transferências negociado na B3  superou R$ 1 milhão. Além disso, o ranking foi atualizado às 18h37.

  1. Gafisa ON (GFSA3): 11,79%
  2. Infracommerce ON (IFCM3): +8,86%
  3. Light ON (LIGT3): +7,42%
  4. PDG ON (PDGR3): +6,82%
  5. Magazine Luiza (MGLU3): +6,64%

Ações em baixa na B3

A pior ação desta quarta-feira foi a Embpar ON (EPAR3). O papel da holding que controla a Constistella e a Contrasa caiu 13,63% no pregão.

Veja as cinco ações com maiores baixas na Bovespa nesta quarta-feira. A lista segue o mesmo critério do ranking de ações com maiores altas.

  1. Embpar ON (EPAR3): -13,63%
  2. Ambipar ON (AMBP3): -5,38%
  3. AgroGalaxy (AGXY3): -4,05%
  4. Multilaser (MLAS3): -3,48%
  5. Enauta (ENAT3): -3,22%

Bolsas de Nova York

As bolsas de Nova York fecharam em alta nesta quarta (27) em uma sessão em que ganharam impulso com a queda dos juros dos Treasuries, e que foi marcada pela volatilidade  em um dia de menor liquidez. O menor volume em virtude dos feriados de final de ano persiste, mas o noticiário vem sendo agitado para alguns papéis.

O índice Dow Jones  subiu 0,30%, aos 37.656,52 pontos. O S&P 500 teve alta de 0,14%, para 4.781,58 pontos e o Nasdaq avançou 0,16%, aos 15.099,18 pontos.

Bolsas da Europa

Os mercados acionários da Europa fecharam em alta nesta quarta-feira (27) após oscilarem próximos à estabilidade no final da manhã. Na volta de feriados, o impulso foi modesto, em dia de agenda fraca. Em Londres, Anglo American mostrou mais força, após a notícia de que a empresa pretende vender participação em um projeto no Reino Unido ter agradado investidores.

Assim, o índice FTSE 100, de Londres, subiu 0,36%, cotado a 7.724,95 pontos, enquanto na França, o PCAC teve ligeira alta, de 0,04%, estacionando nos 7.571,82 pontos. Já em Milão, o FTSE MIB avançou 0,22%, a 30.421,51 pontos.

Em Frankfurt, o índice DAX sobe 0,21%, a 16.742,07 pontos. Por fim, Lisboa, que era a única baixa no continente até o final do pregão, reverteu a queda e finalizou o dia em alta de 0,04%, cotada a 6.424,52 pontos.

Quer entender o que é macroeconomia e como ela afeta seu bolso? Acesse o curso gratuito Introdução à Macroeconomia, no Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.