Mercado

Ibovespa sobe 1,69% após discurso de Powell; dólar cai a R$ 4,97

Ibovespa sobe e dólar desce durante a Super Quarta após falas de Jerome Powell, presidente do Fed, antes de comunicado do Copom no Brasil

O presidente do Banco Central dos Estados Unidos, Jerome Powell, em um púlpito em frente à bandeira dos EUA
O presidente do Fed, o Banco Central dos EUA, Jerome Powell. Foto: Divulgação

Por Redação B3 Bora Investir

A bolsa de valores hoje fechou em forte alta e o dólar caiu nesta Super Quarta, após decisão de juros nos Estados Unidos e comentários de Jerome Powell, presidente do Fed. Além disso, algumas das maiores empresas da B3  tiveram alta consistente nesta quarta-feira (1).

Assim, o Ibovespa fechou em alta de 1,69%, a 115.052,96 pontos. O principal índice da bolsa também avançou na terça, mas não o suficiente para reverter o desempenho negativo do mês de outubro: queda de 2,94%.

Juros em queda no Brasil e estáveis nos EUA. Como isso afeta o investidor?

Dólar na contramão do Ibovespa

Simultaneamente, o dólar fechou em queda de 1,36% em relação ao real, cotado a R$ 4,9730. Na terça, a moeda norte-americana havia descido 0,11%.

Por outro lado, no exterior, o DXY, que mede o desempenho do dólar ante outras moedas importantes, subia 0,05%, a 106,72 pontos.

Ações em alta hoje

A CVC ficou entre as melhores ações da bolsa de valores hoje e se destacou entre empresas de grande volume, que também teve a Gafisa como representante na lista das cinco maiores altas da bolsa de valores hoje. Veja o ranking, que teve a Locaweb na liderança.

  • Locaweb (LWSA3) +10,29%
  • Log (LOGG3) +10,23%
  • CVC (CVCB3) +8,73%
  • Portobello (PTBL3) +8,37%
  • Gafisa (GFSA3) +7,90%

Ações em baixa hoje

Por outro lado, na ponta inferior, destaque para a Kepler Weber, que liderou as perdas. Hidrovias, de grande volume, também está na lista. Veja as piores do dia.

  • Kepler Weber (KEPL3) -5,95%
  • Hidrovias (HBSA3) -5,32%
  • Azevedo e Travassos (AZEV4) -5,18%
  • Log-In (LOGN3) -4,41%
  • Schulz (SHUL4) -4,22%

Os rankings abrangem ações que movimentaram mais de R$ 1 milhão no dia. As cotações foram apuradas entre as 17h32 e as 17h42, depois do fechamento, mas estão sujeitas a alterações.

Bolsas mundiais

Os mercados acionários de Nova York fecharam em alta após o Federal Reserve  (Fed, o banco central norte-americano) manter os juros inalterados e após o presidente da autoridade monetária ressaltar que o Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) irá agir com cautela, considerando as incertezas atuais, o que ajudou a reduzir os rendimento dos Treasuries e aliviar pressão para as bolsas.

O índice Dow Jones  subiu 0,67%, aos 33.274,58 pontos, o S&P 500 avançou 1,05%, aos 4.237,86 pontos e o Nasdaq fechou em alta de 1,64%, aos 13.061,47 pontos.

Na Europa, as bolsa também subiram. Investidores britânicos monitoram a decisão de juros do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), que será divulgada na quinta-feira.

Dessa maneira, em Londres, o FTSE 100 fechou em alta de 0,28%, a 7.342,43 pontos; em Frankfurt, o DAX ganhou 0,76%, aos 14.923,27 pontos; em Paris, o CAC 40 subiu 0,68%, aos 6.932,63 pontos; em Madri, o Ibex 35 teve ganhos de 0,53%, aos 9.065,50 pontos; em Milão, o FTSE MIB subiu 0,88%, a 27.985,44 pontos; e, em Lisboa, o PSI 20 ganhou 1,06%, aos 6.323,35 pontos. As cotações são preliminares.

Vale, Petrobras e Itaú em alta no Ibovespa hoje

A bolsa de valores hoje subiu, acompanhando o movimento de algumas das principais empresas do Ibovespa. A Petrobras subiu 1,16% (PETR3) e 1,09% (PETR4). A Vale (VALE3) avançou 1,91%.

Entre os bancos, o Itaú (ITUB4) teve valorização de 1,42% no horário mencionado, enquanto o Banco do Brasil (BBAS3) subiu 0,10%.

O Itaú Unibanco (ITUB4) informou na noite de terça-feira (31), em fato relevante, que seu conselho de administração aprovou proposta de reorganização societária intragrupo. O plano envolve a cisão total do Itaú BBA, subsidiária integral do banco, e a incorporação das parcelas cindidas pela companhia e pela Itaú BBA Assessoria.

As empresa mencionadas compõem o Midlarge (MLXC), que subiu 1,68%. O índice acompanha o desempenho dos ativos de maior capitalização da bolsa e tem Vale, Petrobras, Itaú e Banco do Brasil como ativos de maior peso.

O setor de utilities teve a maior alta do dia, com avanço de 2,45%.

Juros nos EUA

O FOMC (Comitê Federal de Mercado Aberto) decidiu nesta quarta-feira (1) deixar os juros nos EUA na faixa de 5,25% a 5,50%. A manutenção pela segunda vez seguida já era esperada pelos agentes financeiros.

Assim, a taxa segue no nível mais alto desde janeiro de 2001.

No comunicado, o comitê menciona que está fortemente empenhado em fazer com que a inflação regresse ao seu objetivo de 2% ao longo do tempo.

“Ao avaliar a orientação adequada da política monetária, o comitê continuará a monitorizar as implicações das informações recebidas para as perspectivas econômicas”, diz o texto.

Juros e balanços no Brasil mexem com Ibovespa

Para o Brasil, a perspectiva é que a taxa caia mais 0,50 ponto percentual. Com isso, a grande dúvida do mercado nesta Super Quarta é sobre o tom do comunicado do Banco Central, principalmente após afirmações do presidente Lula, que colocam em dúvida a capacidade do governo de controlar o déficit fiscal.

No cenário corporativo, destaque ficou com a agenda de resultados. Na noite de terça, a Prio (PRIO3) divulgou seus números, com lucro líquido de US$ 348 milhões no 3º trimestre, alta anual de 126%.

O resultado, segundo a Prio, “é reflexo do aumento na produção e nas vendas, que cresceram 118% e 154%, respectivamente em comparação ao mesmo trimestre de 2022”.

A Telefônica Brasil (VIVT3) apresentou receita 7,5% maior no 3° tri, acima da expectativa dos analistas. Os dados representaram continuidade da tendência vista nos meses anteriores, com ampliação da receita e do lucro.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias