Mercado

Ibovespa volta a avançar impulsionado por bancos e Petrobras

O alívio no noticiário político, com a ausência de ruídos na interlocução entre os ministros do governo, deu força ao índice. Dólar comercial tem primeira queda do ano

Painel da B3 mostra cotações das ações e gráfico da tendência do dia.
O principal índice da B3, a Bolsa de Valores do Brasil, encerrou a sessão em baixa de 2,12%

Por Redação B3 Bora Investir

A quinta-feira, 05/01, foi de alívio nas tensões envolvendo as declarações de alguns ministros. A busca do novo governo por discursos mais equilibrados melhorou a percepção dos investidores. Ontem, o chefe da Casa Civil, Rui Costa desautorizou o ministro Carlos Lupi, que havia falado de rever a reforma da Previdência.

Diante de um cenário mais harmônico no governo, a Bolsa do Brasil (B3) se descolou do mercado internacional e encerrou com avanço de 2,19%, aos 107.641 pontos. Na máxima do dia atingiu 107.734 pontos.

As ações preferenciais da Petrobras (PETR4) subiram 3,73% e as ordinárias (PETR3) tiveram alta de 3,43%. Os papéis da estatal fecham no positivo pelo segundo dia seguido – ainda repercutindo a fala do futuro presidente da Petrobras, Jean Paul Prates. Segundo o senador, não haverá intervenção direta nos preços de combustíveis.

O alívio, diante das mudanças de tom do governo, também impulsionou os papéis dos bancos. As ações preferenciais do Bradesco (BBDC4) avançaram 4,34% e do Itaú-Unibanco (ITUB4) mais 3,37%. A alta de 1,79% nas ações da Vale (VALE3) também ajudou o índice.

No mercado de câmbio, o dólar comercial caiu 1,84%, e fechou negociado a R$ 5,35. É a primeira vez no ano que a moeda americana encerra o pregão no negativo.

Poupança tem saída recorde

Os saques na caderneta de poupança superaram os depósitos em R$ 103,23 bilhões em 2022, segundo dados do Banco Central divulgados hoje. Essa é a maior retirada de recursos da série histórica, que começou em 1995.

Ao todo, em 2022, os saques somaram R$ 3,735 trilhões; e os depósitos somaram R$ 3,632 trilhões.

A forte saída de recursos da poupança ocorre diante do avanço no endividamento das famílias e, também, em um momento de baixa rentabilidade. O B3 Bora Investir mostrou que a caderneta voltou a ter rendimento real após três anos, mas Tesouro Direto ainda rende o dobro.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias