Mercado

Mercado financeiro hoje: investidores monitoram sinais da política monetária em evento do BCE

Painel no Fórum do Banco Central Europeu em Portugal reúne a presidente da instituição, Christine Lagarde; do Federal Reserve, Jerome Powell; do Banco da Inglaterra e do banco do Japão

Fachada de empresa Bolsa de Valores
Dentro da B3 os índices são divididos em 5 modalidades.

Por Redação B3 Bora Investir

Um painel no Fórum do Banco Central Europeu (BCE), em Sintra, Portugal, reúne os presidentes da instituição, Christine Lagarde; do Federal Reserve, Jerome Powell; do Banco da Inglaterra, Andrew Bailey; e do banco do Japão, Kazuo Ueda. O evento deve guiar as expectativas de política monetária nesta quarta-feira, 28/06, que tem agenda vazia nos Estados Unidos.

No Brasil, o Banco Central publica a nota de crédito, o Tesouro informa o Relatório Mensal da Dívida de maio e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva lança o Plano Safra da Agricultura Familiar 2023/2024.

No exterior

As bolsas de Nova York subiram ontem com dados econômicos encorajadores e redução de temores de uma recessão nos EUA, ainda que o quadro reforce a expectativa por mais aperto monetário do Federal Reserve (Fed).

Na Europa, o índice GFK aponta que a confiança do consumidor na Alemanha deve piorar pela primeira vez em nove meses em julho. O indicador reflete um clima mais incerto para os gastos das famílias, já que as perspectivas econômicas do país continuam sombrias após a recessão no período de inverno.

Na Ásia, os mercados acionários ficaram mistos e mostraram fraqueza na China após a queda no lucro das principais empresas industriais chinesas de 18,8% entre janeiro e maio em relação a igual período do ano passado. Apenas em maio, porém, o lucro caiu em ritmo anual mais lento do que em abril, de 12,6%.

No Brasil

Com a agenda de dados mais fraca e a falta de direção única nos mercados de ações internacionais, o Ibovespa pode ganhar alguma tração com a valorização de commodities. O minério de ferro subiu quase 2,5% em Dalian, na China hoje, enquanto o petróleo está instável, podendo ajudar ainda as ações da Petrobras.

Após a ata do Copom reforçar a aposta dos investidores em corte da taxa Selic em agosto, o mercado agora busca saber qual a intensidade da provável redução na próxima reunião, nos dias 1º e 2 de agosto. A curva embutia ontem 72% de chance de redução de 25 pontos-base, e 28% de 50 pontos, intensidade que havia sido ofuscada após o comunicado “duro” da semana passada.

O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, se reuniu com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, e o líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), para discutir a agenda econômica no Congresso na próxima semana. O arcabouço fiscal e a reforma tributária serão votadas na Câmara. A corretora Warren Renascença alterou seu cenário para a aprovação da reforma tributária de “indefinido” para “provável”.

O Brasil foi o segundo país com maior crescimento do Índice de Confiança do Consumidor em junho, atrás apenas do Reino Unido, segundo a Ipsos.

*Com informações da Agência Estado

Como diversificar a carteira com ações internacionais? Veja este curso gratuito oferecido pela BlackRock

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias