Mercado

Mercado hoje: decisões sobre juros do Fed e BCE são destaques da semana

A última semana de julho inclui ainda a divulgação do Produto Interno Bruto (PIB) e PCE dos Estados Unidos, além de uma bateria de balanços corporativos

Balcão do bora investir
Bolsa de valores brasileira: decisões do Copom e do Fed vieram em linha com as expectativas, mas tom duro do Copom surpreendeu. Foto: Divulgação B3

Por Redação B3 Bora Investir

A última semana de julho traz uma agenda pesada, com as decisões de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Banco Central Europeu (BCE) e Banco do Japão (BoJ), Produto Interno Bruto (PIB) e PCE dos Estados Unidos e uma bateria de balanços corporativos.

Nos EUA são esperados os resultados da Alphabet, Meta e Microsoft. No Brasil, os da Vale, Usiminas, Santander e relatório de produção da Petrobrás.

A agenda local traz ainda o IPCA-15 de julho, que pode trazer ajustes para apostas de corte da Selic, em agosto.

No exterior

PMIs preliminares do Reino Unido abaixo das expectativas mostram contração da economia. Já o PMI composto da zona do euro atingiu o menor nível em oito meses e sinaliza que a atividade econômica do bloco está se contraindo de forma mais intensa. Na Alemanha, o PMI composto também mostra contração da atividade.

Nos Estados Unidos, investidores esperam balanços e especialmente a decisão do Fed, com coletiva do presidente da instituição, Jerome Powell. A expectativa é que tanto o Fed quanto o BCE elevem seus juros em 25 pontos-base nos próximos dias, mas haja manutenção da postura ultra-acomodatícia pelo BC do Japão.

No Brasil

O fôlego limitado das bolsas no exterior pode afetar o apetite a risco no Brasil. Contudo, a queda do dólar ante outras moedas emergentes é um bom sinal para o real e para a curva de juros. Na sexta-feira, a curva de juros passou a precificar maior chance de redução de 50 pontos-base da Selic em agosto, para 13,25%.

No radar, fica a insatisfação do governo federal com o presidente da Petrobras. Jean Paul Prates vem sofrendo desgaste interno, que se acentuou diante da iminente reforma ministerial. De acordo com relatos, além dos atritos públicos com o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, há uma deterioração da relação de Prates com o ministro da Casa Civil, Rui Costa.

E o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), almeja concluir a regulamentação da Reforma Tributária até o fim de 2024, ainda sob sua gestão à frente da Casa, segundo a Folha de S.Paulo.

*Com informações da Agência Estado

Quer saber como realizar a análise técnica de ações? Confira esse curso gratuito oferecido pelo Hub de Educação Financeira da B3

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.