Mercado

Mercados financeiros hoje: Haddad e Lira discutem reoneração; exterior fica de olho em BCE e Fed

A falta de tração nas bolsas internacionais tende a contaminar o humor no Ibovespa

Por Redação B3 Bora Investir

É esperada para hoje uma reunião entre o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, e o presidente da Câmara, Arthur Lira, para tratar sobre a reoneração da folha. Na agenda externa, as atenções ficam na presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, no Fórum Econômico Mundial em Davos, e no presidente do Fed de Atlanta, Raphael Bostic, que participa de dois eventos. O BCE divulga a ata da mais recente decisão monetária e nos Estados Unidos serão divulgados os pedidos de auxílio-desemprego e permissão para novas obras.

Conheça as ações de 3 empresas que vão pagar dividendos mensais em 2024

Exterior espera sinais sobre ciclo de queda de juros nos EUA e zona do euro

O fôlego é curto nas bolsas europeias, com investidores à espera de mais sinais sobre o rumo dos juros na zona do euro, que podem vir na ata do BCE referente à ultima reunião, quando a autoridade monetária deixou suas principais taxas de juros inalteradas pela segunda vez consecutiva.

Lagarde também fica no radar. Ontem ela disse que o primeiro corte de juros provavelmente virá durante o verão europeu, mas ressaltou que ainda não é possível declarar vitória na batalha contra a inflação.

Fiagros continuaram a crescer em 2023. Como saber se vale a pena investir?

Nos EUA, a 13 dias da reunião do Comitê de Mercado Aberto (Fomc) do Fed, o mercado segue ajustando as apostas para início de afrouxamento monetário, esperado para março, com as apostas de corte de 25 pontos-base em 59,5% às 7h20, segundo o CME Group. Os futuros de Nova York estavam há pouco perto da estabilidade e os retornos dos Treasuries recuavam.

Por aqui, discussões sobre reoneração seguem no radar

A falta de tração nas bolsas internacionais tende a contaminar o humor no Ibovespa, enquanto o dólar mais fraco ante outras moedas emergentes pode ser favorável ao real e o recuo dos retornos dos Treasuries tende a ajudar no alívio na curva de juros, mas com oscilações mais moderadas. O EWZ, principal fundo de índice (ETF, na sigla em inglês) brasileiro negociado em NY, subia 0,03% no pré-mercado às 7h25.

Na agenda local, o principal é a reunião entre Haddad e Lira sobre a MP da reoneração da folha de pagamentos. Em Brasília, a temperatura indica que o chefe da pasta terá de ceder sobre a MP, mesmo que parcialmente. Alongar o tempo de transição para acabar a desoneração nos moldes atuais é uma das opções. O presidente Lula pediu ontem a Haddad que tente encontrar uma solução política para o impasse entre governo e Congresso.

O Tribunal de Contas da União (TCU) endossou os alertas sobre a possibilidade de o orçamento de 2024 conter receita “superestimada”, o que colocaria em risco a meta de déficit zero. Para a área técnica do TCU, há chances de o Executivo registrar um déficit de até R$ 55,3 bilhões neste ano, o que acarretaria descumprimento da meta fiscal.

*Agência Estado

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias