Notícias

PIB da China cresce 4,9% no 3º trimestre, acima do esperado

Medidas econômicas do governo chinês - como aumento de gastos e corte de juros - ajudaram a impulsionar a economia do país. Setor imobiliário ainda preocupa

China. Foto: Adobe Stock
A previsão do governo chinês é de uma expansão de 5% do PIB neste ano. Foto: Adobe Stock

Por Redação B3 Bora Investir

A China, segunda maior economia do mundo, cresceu 4,9% no 3º trimestre na comparação anual. O resultado veio acima do esperado pelos analistas, mas mostra uma desaceleração em relação ao avanço de 6,3% nos três meses anteriores.

Nos nove primeiros meses do ano, o gigante asiático cresceu 5,2% na comparação com o mesmo período do ano passado. Esse dado mostra uma economia em recuperação e com fôlego suficiente para atingir a meta de crescimento anual do país, de 5%.

PRODUTO INTERNO BRUTO – CHINA (variação anual)

Fonte: NBS

O aumento do consumo, também acima do consenso dos analistas, ajudou na melhora do Produto Interno Bruto (PIB).

A produção industrial em setembro cresceu 4,5% na comparação com o ano anterior, mas o ritmo foi o mesmo de agosto. As vendas do varejo avançaram 5,5% no mês passado, uma forte aceleração em relação aos 4,6% em agosto.

Essa melhora foi impulsionada por várias medidas do governo de Xi Jinping, como mais gastos com obras públicas, cortes nas taxas de juros, flexibilização do setor imobiliário e esforços para fortalecer o setor privado.

Pelo lado da reabertura no pós-pandemia, o impulso à economia foi dado diante da volta dos chineses ao varejo físico e aos restaurantes. Isso depois de quase três anos de restrições por causa da Covid.

O investimento em capital fixo cresceu 3,1% nos primeiros nove meses de 2023 em relação ao mesmo período do ano anterior.

Em entrevista aos jornalistas, o vice-chefe do Departamento Nacional de Estatísticas da China (NBS), Sheng Laiyun, afirmou que o país só precisa registrar no 4º trimestre um crescimento de 4,4% na base anual para cumprir a sua meta.

“Estamos confiantes de que podemos atingir a meta de crescimento este ano”, disse.

Para o economista-chefe do banco Master, Paulo Gala, o crescimento da China no 3º trimestre é exuberante. Isso apesar dos problemas no setor imobiliário, que envolve as gigantes Country Garden e Evergrande que estão próximas de um calote.

“Apesar do setor imobiliário estar parado, outros motores de crescimento parecem estar funcionando. O motor industrial e o de exportações tem garantido esse crescimento”.

Crise no setor de imóveis

O principal motivo da perda de ritmo da economia chinesa no 3º trimestre, em relação ao anterior, veio da crise no setor imobiliário diante do forte aumento das dívidas das incorporadoras e da brusca queda na compra de imóveis.

Nos primeiros nove meses do ano, as vendas de casas caíram 3,2% na comparação com o ano anterior. O investimento imobiliário despencou 9,1% no período de janeiro a setembro, ante uma queda de 8,8% nos primeiros oito meses.

O início de novas construções caiu 23,4% em relação ao ano anterior nos primeiros três trimestres, em comparação com uma queda anual de 24,4% nos primeiros oito meses.

O setor imobiliário da China representa um terço da economia do país, o que inclui a construção de casas, aluguel, serviços de corretagem, materiais de construção e até indústrias de produtos da linha branca, que abastecem as casas e apartamentos.

Com a desaceleração da economia, as autoridades chinesas endureceram as condições de acesso ao crédito para empresas, a fim de reduzir o nível de endividamento do setor.

O esgotamento dessas fontes de financiamento, aumentou a dívidas das incorporadoras e passou a causar uma série de inadimplências. Isso impactou forte a confiança dos compradores e alertou os bancos para o impacto na lucratividade.

Quer entender o que é macroeconomia e como ela afeta seu bolso? Acesse o curso gratuito Introdução à Macroeconomia, no Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.