Notícias

Produção industrial no Brasil cai 1,6% em janeiro na comparação com dezembro

Indústria opera 17,5% abaixo do recorde alcançado em maio de 2011

Parte externa de uma instalação industrial ao anoitecer
O resultado do IBC-Br do penúltimo mês do ano passado ficou bem abaixo das estimativas do mercado. Foto: Adobe Stock

A produção industrial brasileira caiu 1,60% em janeiro na comparação com dezembro, na série com ajuste sazonal, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em relação a janeiro de 2023, a produção subiu 3,60%. No acumulado em 12 meses, houve alta de 0,40%, ante avanço de 0,20% até dezembro.

De acordo com os números mais recentes, a indústria brasileira opera 17,5% abaixo do recorde alcançado em maio de 2011.

PIB 2023: Alta dos investimentos no 4º tri surpreende; consumo mostra desaceleração

Apesar da queda no primeiro mês deste ano, o gerente da pesquisa, André Macedo, destaca que se verifica um perfil disseminado de taxas positivas, “alcançando 18 dos 25 ramos industriais pesquisados”. Isso significa que poucos setores influenciaram o resultado final do mês.

Os destaques negativos ficaram com indústrias extrativas (-6,3%) e produtos alimentícios (-5%).  

“A primeira atividade foi pressionada pela menor extração de petróleo e minério de ferro e interrompe dois meses consecutivos de crescimento na produção, período no qual acumulou expansão de 6,7%. A segunda teve como principal influência negativa a redução na fabricação de açúcar, eliminando parte da expansão de 11,3% acumulada no período entre julho e dezembro”, explica Macedo.

Para Igor Cadilhac, economista do PicPay, o movimento é uma devolução após 5 meses de alta acumulada de 2,9%. Além disso, ele ressaltou a expansão de 18 das 25 atividades industriais na comparação com dezembro.

“Esse resultado foi pontual e não indica a tendência para o ano, que segue com uma visão relativamente positiva. Devemos seguir observando crescimentos nas variações ano contra ano”, afirmou.

Produção de bens de capital aumenta; enquanto a de bens de consumo cai

Já a produção da indústria de bens de capital subiu 5,20% em janeiro ante dezembro. Na comparação com janeiro de 2023, o indicador avançou 0,40%.

Em relação aos bens de consumo, a produção registrou queda de 1,50% na passagem de dezembro para janeiro. Na comparação com janeiro do ano passado, entretanto, houve aumento de 2,50%.

Na categoria de bens de consumo duráveis, a produção subiu 1,40% em janeiro ante dezembro. Em relação a janeiro de 2023, houve alta de 1,40%. Entre os semiduráveis e os não duráveis, houve queda de 1,00% na produção em janeiro ante dezembro. Na comparação com janeiro de 2023, a produção subiu 2,60%.

Para os bens intermediários, o IBGE informou que a produção caiu 2,40% em janeiro ante dezembro. Em relação a janeiro de 2023, houve alta de 4,80%.

*Com informações da Agência Estado e Agência Brasil

Para saber ainda mais sobre investimentos e educação financeira, não deixe de visitar o Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias