Notícias

Projeção de inflação vai a 5,96% neste ano em meio a discussão da nova regra fiscal

Estimativa volta a subir, após duas quedas seguidas. Com o resultado do Focus, IPCA segue bem acima do teto da meta perseguida pelo Banco Central para 2023 que é de 4,75%

Mercado; Moedas e calculadora no celular. Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
O relatório Focus é publicado todas as segundas-feiras e lista as projeções do mercado financeiro para a economia brasileira. Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Por Redação B3 Bora Investir

Na primeira divulgação do boletim Focus, do Banco Central (BC), nesta segunda-feira, 03/04 – após o governo federal apresentar as novas regras fiscais – os economistas do mercado financeiro elevaram a estimativa de inflação para 2023. Segundo a projeção, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que é a inflação oficial do país, subiu de 5,93% para 5,96%.

O aumento na expectativa de inflação veio após duas quedas consecutivas. O resultado segue acima do teto de meta definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) que é de 4,75%.

Na semana passada, Ministério da Fazenda divulgou o novo arcabouço fiscal, que tem na arrecadação e nos gastos o seu principal foco. Em um primeiro momento, as novas regras agradaram os investidores. No entanto, os economistas fazem as contas e discutem se as metas de déficit primário (receitas menos despesas) estabelecidas pelo governo são críveis de serem alcançadas.

Em relação a novos anúncios pela equipe econômica – e que podem mexer nas trajetórias de inflação do Focus – os analistas da XP destacam o pacote que deve aumentar o recolhimento de impostos. “O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, anuncia esta semana um pacote de até R$ 150 bilhões para aumentar a arrecadação de impostos. O foco será fechar brechas que permitem que certos setores paguem menos impostos do que outros”.

Para 2024, a projeção se manteve em 4,13% na semana passada; o mesmo caso para 2025 que ficou em 4%. Nos dois casos, a estimativa de inflação segue superior à meta de 3% para os dois anos que são perseguidas pelo BC.

O Focus é publicado todas as segundas-feiras com as projeções do mercado financeiro para a economia brasileira. Foram ouvidas pelo Banco Central mais de 100 instituições financeiras até o fim da semana passada. O relatório é essencial para o investidor pautar as suas conversas no início da semana e corrigir ou confirmar estratégias no mercado de ativos.

Selic

Para o fim de 2023, o mercado financeiro manteve estável a expectativa para a taxa básica de juros, a Selic, em 12,75% ao ano. A projeção ficou estacionada apesar da sinalização do Copom de que os juros vão se manter altos por um período mais prolongado.

Para o fim de 2024, a estimativa para o juro básico da economia ficou estável em 10% ao ano; e 9% em 2025.

Produto Interno Bruto

A expectativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, num determinado período, e serve para medir a evolução da economia, ficou estável em 0,90% na última semana.

Para 2024, no entanto, a previsão de crescimento da economia brasileira foi elevada de 1,40% para 1,48%. Para 2025, subiu de 1,71% para 1,80%.

No ano passado, o país cresceu 2,9%, após encolher 0,2% no quarto trimestre, ante o terceiro, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou no início de março.

Dólar

A estimativa para a moeda americana no fim de 2023 permaneceu em R$ 5,25. Para o fim de 2024, ficou estável em R$ 5,30.

Quer entender o que é macroeconomia e como ela afeta seu bolso? Acesse o curso gratuito Introdução à Macroeconomia, no Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias