Investir melhor

Investimentos isentos de IR: quais são e como funcionam

Há opções tanto em renda fixa, quanto em renda variável -- saiba quais são elas e como funciona a isenção

Imposto de Renda. Foto: Adobe Stock
Imposto de Renda: documentos são necessários para preencher a declaração. Foto: Adobe Stock

Quando alguém vai escolher um tipo de investimento para colocar seu dinheiro muitos pontos precisam ser considerados, como rentabilidade, segurança, liquidez e custos. Um desses fatores, que é importante e pode interferir no que o investidor mais deseja, o retorno, é a sua relação com o Imposto de Renda.

O Imposto de Renda (IR) é um tributo federal que incide sobre a renda dos brasileiros, porém nem todos os ativos sofrem o desconto. Existem opções de investimentos isentos de IR tanto em renda fixa, quanto em renda variável. 

Investimentos isentos de Imposto de Renda

Segundo o CEO da Mycapital, plataforma que auxilia investidores em relação à tributação, Thaian Amorim Gomes, os critérios para essa última isenção são de que a empresa esteja listada no segmento Bovespa Mais da B3, tenha valor de mercado até R$ 700 milhões, faturamento bruto anual menor que R$ 500 milhões e que a distribuição primária de ações emitidas pela companhia seja de pelo menos 67%. 

“É importante ficar atento às notícias do mercado financeiro, pois os números da empresa podem crescer e ela sair dos critérios de isenção. Além disso, essa isenção sobre as pequenas empresas termina no dia 31/12/2023”, afirma.

Os 7 pecados da declaração de investimentos no Imposto de Renda

É necessário declarar esses investimentos?

Sim, todo investimento precisa ser declarado, pois a Receita Federal quer saber todas as fontes de renda dos brasileiros para entender de onde vem o aumento do patrimônio. Por isso, saiba mais como declarar o Imposto de Renda dos seus investimentos.

Como funciona e por que existe a isenção do IR?

Nos investimentos de renda fixa a isenção funciona de forma automática para os investidores, pois são as corretoras as responsáveis por recolher o imposto na fonte. Em renda variável, no que diz respeito ao imposto sobre o ganho na venda dos ativos, o investidor é que precisa saber apurar o seu próprio imposto.

“O objetivo da isenção é estimular o investimento em determinados setores da economia, para acelerar o seu desenvolvimento”, explica o CEO da My Capital.

Você tem ações e quer saber como investir sem cair na Malha Fina da Receita? Este vídeo pode ajudar:

O curso Checklist: Documentos para declaração do IR também pode te interessar — aliás, ele é um dos mais acessados dos vários conteúdos de educação financeira do Hub de Educação da B3.