Investir melhor

Conheça 3 simuladores gratuitos que podem te ajudar a investir melhor

A tecnologia pode ser uma grande aliada do investidor iniciante com ferramentas como o HUB3, A Grana do Vizinho e o simulador do Tesouro

Bonecos e casa de madeira sob a mesa
Conversar sobre dinheiro ainda é tabu, e quando envolve falecimento, torna-se um assunto mais delicado. Foto: Adobe Stock

Que investir é fácil, você já sabe. Quem quer começar a se preparar para o futuro ou obter uma fonte de renda extra só precisa de R$ 1 em conta e um celular com acesso a internet para começar. Mas, se é fácil dar os primeiros passos, os intermediários podem ser mais complicados, como gerir uma carteira, acompanhar tendência e monitorar cotações. 

A boa notícia é que já existem tecnologias dedicadas a estes serviços e especialmente simuladores podem ser bem úteis para quem ainda está inseguro com as decisões de investimento. Por isso, o Bora Investir selecionou três deles, gratuitos, para te mostrar que o difícil, mesmo, é dar o primeiro passo. O restante, nós ajudamos.

+ Como começar a investir com R$ 1, R$ 10 ou pouco mais de R$ 100

HUB3  

Como as contas em corretoras de investimentos são gratuitas, é comum que na maioria das vezes os investidores tenham mais de uma aberta. Afinal, algumas oferecem fundos próprios ou rentabilidades exclusivas para certos ativos. 

Mas, se a gestão de vários aplicativos era um problema, a B3 lançou, em parceria com a Nelogica, o app HUB3, que reúne todos os dados do investidor e de seus investimentos em uma única plataforma. O app é gratuito e está disponível para Android e iOS.

Para facilitar a jornada de investimento, o programa conta com consolidação de informações, cotações do mercado e, é claro, a carteira do investidor sob uma visão ampla e completa do portfólio. 

Fornece, ainda, conteúdos focados no momento de vida, nos objetivos financeiros e movimentações do investidor, de acordo com as informações fornecidas por ele ao app. Estão inclusos podcasts, vídeos, webséries, cursos do Hub de Educação e notícias daqui do Bora!

Apesar de ter muitas funcionalidades, o HUB3 é simples de se usar. Basta baixar o app na loja de aplicativos do seu celular e seguir as instruções.

A melhor simulação vence

O HUB3 não só conta com uma área de simulação, como ainda oferece prêmios, com o início da primeira edição do Desafio B3. A disputa, que tem prêmios que totalizam R$ 60 mil, é uma competição de simulações de investimento dentro do HUB3. Nele, os participantes poderão construir uma carteira teórica de ativos, cujo desempenho será avaliado para compor o ranking dos vencedores.

Os três primeiros colocados serão premiados com R$ 30 mil, R$ 20 mil e R$ 10 mil, respectivamente. Além do prêmio em dinheiro, os vencedores também ganham uma viagem para um experiência dentro da sede da B3. Qualquer pessoa acima de 18 anos pode participar do concurso, que vai do dia 16 de outubro ao dia 8 de dezembro.

A ideia é que os participantes se familiarizem com as dinâmicas de compra e venda do mercado, sua volatilidade e os diversos tipos de produtos, como ações, ETFs, FIIs, Fiagro e BDRs. Ou seja, é possível experimentar a bolsa de valores sem nenhum impacto financeiro, já que o jogo é uma grande simulação de quem faria mais dinheiro.

A Grana do Vizinho

Outra ferramenta oferecida pela B3 é o simulador de perfis A Grana do Vizinho. Ele se baseia no banco de dados da própria bolsa para mostrar como, na média, pessoas de perfis diferentes se comportam quando o assunto é investimento.

Funciona assim: depois de acessar a página do simulador, o usuário cadastra alguns dados como idade, gênero e região do país onde reside. E, aí, a ferramenta mostra a composição da carteira de uma pessoa com as mesmas características e indica a média de dinheiro acumulada pelo perfil semelhante, além do valor médio inicial de investimentos.

Segundo os dados da B3, uma pessoa do gênero feminino, entre 26 e 40 anos que reside no Sudeste, tem cerca de 40% de sua carteira composta por CDB, 24% por Tesouro Direto, 23% por ações e o restante é dividido entre fundos e produtos de renda fixa. A média acumulada é de cerca de R$ 30.000 e o valor médio inicial de aproximadamente R$ 2.500. Ainda assim, isso é uma média, e não uma recomendação.

As informações, portanto, servem como uma base. Para saber como construir um portfólio adequado para você e para seus objetivos, uma gestora ou um profissional da área poderão te ajudar de forma personalizada.

Simulador do Tesouro

O site do Tesouro Direto oferece dois tipos de simulação: uma para quem ainda não escolheu um título e outra para quem já, mas quer compará-lo com o restante do mercado.

O primeiro faz algumas perguntas que abordam objetivos e o tempo disponível para deixar o dinheiro parado, rendendo, entre outras. Depois de receber as respostas, a ferramenta mostra a opção mais adequada e seu respectivo rendimento.

O segundo pega um título como referência e coloca uma das duas perguntas ao usuário: “quanto quero investir hoje?” ou “quanto quero resgatar no futuro”. Então, escolhe-se uma quantia e o simulador mostra o valor inicial para alcançar o objetivo e os aportes mensais necessários.

Também é possível comparar o rendimento do título com outras aplicações, como CDBs e a Poupança.

Para saber mais sobre finanças pessoais, acesso os conteúdos gratuitos do HUB de Educação Financeira da B3.