Ações

As 20 ações que mais (e menos) renderam em 2022

Setor de energia, gás e petróleo se destaca entre as ações de empresas com boas performances

Ações. Foto: Pixabay
O IPO é a sigla de initial public offering. Foto: Pixabay

Por João Paulo dos Santos

O ano de 2022 terminou, e os investidores fazem a avaliação como foram seus ativos durante o ano. As ações, um dos principais tipos de investimentos do mercado, tem grande papel de retorno, mas nem todos foram bem no ano passado.

Ao comprar uma ação você se torna sócio de uma empresa. Caso a companhia vá bem e mais investidores se interessem por ela, o valor sobe. Se performar mal, o valor cai. Até mesmo, dependendo do tipo e da quantidade de ações, você pode contribuir com as decisões da empresa, votando nas assembleias.

Por isso, o Bora Investir separou os 20 papéis que mais e menos renderam em 2022, de acordo com o levantamento da Quantum. Na metodologia foram apenas usadas ações que tiveram no mínimo 95% de presença nos pregões durante o último ano.

Confira as 20 ações que mais valorizaram em 2022:

RankingNome do AtivoTickerRetorno no ano 
1DOMMO ON – DMMO3DMMO3269,23%
2CIELO ON NM – CIEL3CIEL3142,09%
3CURY S/A ON NM – CURY3CURY394,53%
4MILLS ON NM – MILS3MILS384,66%
5PETRORECSA ON NM – RECV3RECV381,97%
6PETRORIO ON NM – PRIO3PRIO380,02%
7BBSEGURIDADE ON NM – BBSE3BBSE374,88%
8KEPLER WEBER ON – KEPL3KEPL370,76%
9HYPERMARCAS ON NM – HYPE3HYPE364,74%
10LE LIS BLANC ON NM – LLIS3LLIS354,64%
11M.DIASBRANCO ON NM – MDIA3MDIA352,45%
12ASSAI ON NM – ASAI3ASAI351,74%
13PETROBRAS ON – PETR3PETR348,86%
14LOG-IN ON NM – LOGN3LOGN348,73%
15PETROBRAS PN – PETR4PETR447,23%
16SABESP ON NM – SBSP3SBSP345,22%
17ALLIAR ON NM – AALR3AALR344,29%
18AMAZONIA ON – BAZA3BAZA342,88%
19EQTL PARA ON – EQPA3EQPA341,56%
20VULCABRAS ON – VULC3VULC340,38%
Fonte: Quantum

O top 5 das ações que mais renderam no ano foi composto por Dommo (+269,23%), Cielo (+142,09%), Cury (+94,53%), Mills (+84,66%) e Petroreconcavo (+81,97%). Para Alysson Gregorio, assessor de renda variável da SVN Investimentos, o destaque da primeira colocada se dá pela empresa estar vinculada ao setor de energia, explorando gás natural e petróleo

“Devido ao fato de ter uma guerra envolvendo um grande exportador de petróleo (Rússia), restringindo a oferta, as empresas deste setor começaram a se beneficiar”, avalia. Outro ponto que explica o desempenho da companhia, segundo o Gregorio, foi os desdobramentos da aquisição pela PetroRio (PRIO3), que fizeram a ação se valorizar de forma expressiva. “Vale ressaltar que as ações da empresa não são mais negociadas em bolsa, após a aquisição da Petrorio”.

Para a segunda colocada, Cielo, o assessor afirma que a boa performance se deu pelo fato da empresa não ter concorrentes. Porém, a partir do momento que algumas barreiras de entrada foram quebradas, a empresa começou a perder margem e a ação foi penalizada.

“No entanto, a companhia tem adotado uma nova estratégia para expandir o portfólio de serviços, estratégia que se traduziu em resultados sólidos em 2022, fazendo com que as ações voltassem a performar bem”.

+ Ações: o que você precisa saber para aumentar seus ganhos

De forma setorial, o analista da Suno Research João Daronco, destaca o setor de óleo e gás com desempenho muito positivo, tendo várias empresas no top 20 performance de 2022. “Os demais setores possuem todos efeitos microeconômicos, muito mais como consequência do operacional das empresas estarem caminhando muito bem”, afirma.

As 20 ações que menos renderam em 2022

Infelizmente nem tudo são flores no universo das ações. Os papéis das empresas PDG, Kora Saúde, Espaçolaser, Aeris e IRB Brasil foram os que amargaram os piores desempenhos do ano. Confira as 20 que menos renderam:

RankingNome do AtivoTickerRetorno no ano 
1PDG REALT ON NM – PDGR3PDGR3-93,58%
2KORA SAUDE ON NM – KRSA3KRSA3-84,97%
3ESPACOLASER ON NM – ESPA3ESPA3-83,56%
4AERIS ON NM – AERI3AERI3-82,69%
5IRBBRASIL RE ON NM – IRBR3IRBR3-78,61%
6SEQUOIA LOG ON NM – SEQL3SEQL3-78,50%
7OI ON N1 – OIBR3OIBR3-77,63%
8INFRACOMM ON NM – IFCM3IFCM3-77,38%
9TENDA ON – TEND3TEND3-74,75%
10RECRUSUL PN – RCSL4RCSL4-74,54%
11SPRINGS ON NM – SGPS3SGPS3-72,51%
12AZEVEDO ON – AZEV3AZEV3-70,23%
13ROSSI RESID ON NM – RSID3RSID3-70,01%
14AMERICANAS ON NM – AMER3AMER3-68,67%
15SANTANENSE PN – CTSA4CTSA4-68,66%
16AZEVEDO PN – AZEV4AZEV4-68,52%
17LOJAS MARISA ON NM – AMAR3AMAR3-67,11%
18CVC BRASIL ON NM – CVCB3CVCB3-66,54%
19WESTWING ON NM – WEST3WEST3-66,00%
20ENJOEI ON NM – ENJU3ENJU3-65,96%
Fonte: Quantum

“Tanto PDG, como Kora Saúde, Espaçolaser e Aeris são empresas que estão em fase de crescimento. Por isso, foram fortemente penalizadas porque se endividam muito para crescer e acabam sendo impactadas fortemente pela taxa de juros elevada”, explica o assessor na SVN Investimentos sobre as quatro companhias que menos renderam em 2022.

Já a IRB é uma empresa que teve um passado onde as ações performaram bem. Porém, segundo Gregorio, devido às fraudes contábeis, o papel começou a passar por bastante volatilidade. “Havia expectativa que, com a nova diretoria, a empresa iria se recuperar. No entanto, os resultados de 2022 vieram e as teses não se confirmaram, deixando o papel ainda mais desvalorizado”.

Perspectivas para 2023

O ano 2023 começa com um novo governo no Brasil e mais expectativas pela estabilidade econômica após a pandemia de covid. Contudo, há outras preocupações como a inflação e a alta juros

Para o especialista da SVN, o atual cenário de alta inflacionária e atividade econômica fraca, traduzindo em juros alto por mais tempo, pode gerar um mercado volátil. Por isso, destaca com boa perspectiva as ações de empresas do setor de primeira necessidade como energia elétrica e saneamento, devido ao fato de serem empresas que geram muito caixa, tendo o poder de repassar a inflação para o consumidor final. Consequentemente, o acionista recebe este dividendo corrigido pela inflação.

Como ponto de atenção, tanto Gregorio, como o analista da Suno Research, João Daronco, apontam o setor de varejo como ponto de alerta. Para eles, a inflação pode afetar mais as empresas desse ramo pela maior dificuldade de repasse, e por precisar de capital intensivo para manter suas operações.

Para saber ainda mais sobre investimentos e educação financeira, não deixe de visitar o Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.