Ações

Confira as ações com maiores altas e baixas no Ibovespa em 2023 – até aqui

Ações do varejo dominam destaques negativos. Papéis com melhores desempenhos vêm de setores mais variados, com surpresa no topo da lista

Foto: Pexels
Em levantamento, a Quantum Finance listou o Top 10 dos papéis que tiveram maiores altas e baixas, desde o começo do ano, até 31 de outubro.

Por João Paulo dos Santos

O ano se encaminha para seu período final e a lista de quais empresas e setores se saíram melhor, ou pior, na bolsa de valores em 2023 vai se consolidando. O Ibovespa, que fechou 2022 em 109 mil pontos, viu algumas de suas ações de maior peso se valorizarem, enquanto outras registraram queda.

Em levantamento, a Quantum Finance listou o Top 10 dos papéis que tiveram maiores altas e baixas desde o começo do ano até 31 de outubro.

Das 86 ações que fazem parte do índice, 44 (51,16% do total) tiveram altas no acumulado do ano. Dessas, 39 ações (45,35% da carteira) registraram performance acima do Ibovespa no período, que teve uma valorização de 3,11%. 

Confira as 10 ações com maiores altas e baixas do Ibovespa em 2023

10 Maiores altas do Ibovespa em 2023 até 31/10

AçãoTickerRetorno Ano
YDUQS PART ONYDUQ376,50%
PETROBRAS PNPETR476,14%
ULTRAPAR ONUGPA365,59%
PETROBRAS ONPETR364,07%
IRB BRASIL RE ONIRBR357,71%
BANCO DO BRASIL ONBBAS350,47%
GOLGOLL446,96%
CYRELA REALTY ONCYRE342,43%
CSN MINERAÇÃO ONCMIN339,96%
SAO MARTINHO ONSMTO338,64%
Fonte: Quantum Finance

10 Maiores quedas do Ibovespa em 2023 até 31/10

AçãoTickerRetorno Ano
CASAS BAHIA ONBHIA3-81,25%
MAGAZINE LUIZA ONMGLU3-51,46%
GRUPO SOMA ONSOMA3-47,19%
P.AÇÚCAR-CBD ONPCAR3-47,09%
ALPARGATAS PNALPA4-45,29%
ASSAI ONASAI3-43,58%
PETZ ONPETZ3-42,98%
CVC BRASIL ONCVCB3-38,75%
CARREFOUR BR ONCRFB3-38,52%
LOJAS RENNER ONLREN3-38,14%
Fonte: Quantum Finance

Diversidade de setores entre as altas

Os papéis da Yduqs, do setor de educação, desbancou gigantes do mercado, como Petrobras e grandes bancos, e lidera a lista das maiores altas, com 76,50% de retorno. 

Segundo Alan Martins, analista da Nova Futura, as empresas da área de educação sofreram com falta de perspectivas de incentivos nos últimos anos. Com isso, os papéis estavam descontados e se beneficiaram da troca de governo, para um que “tinha um histórico de incentivo como o antigo Fies”.

+ Entenda a renegociação de dívidas do Fies

“Outras como Ultrapar, IRB e Gol estavam muito amassadas e se beneficiaram também de uma perspectiva de governo trazendo política social e acabou sendo contribuído”, afirma.

Já para o desempenho de Petrobras e Banco do Brasil, o analista afirma que mesmo após um primeiro momento de receio por possíveis intervenções, a política forte de distribuição de dividendos foi mantida, e alavancou os rendimentos.

Já o setor de construção civil conta com os papéis da Cyrela e da MRV no ranking. Para Martins, as ações ganharam força com a perspectiva do Minha Casa, Minha Vida e dos cortes de juros, que começaram a acontecer esse ano. 

Para fechar as 10 ações com maiores retornos, temos CSN Mineração e São Martinho, que são ligadas ao setor de commodities. Para o desempenho dessas companhias, o analista da Nova Futura destaca o movimento da China em lançar incentivos para aquecer a economia, que vem sustentando o minério e outras commodities. 

Ações do varejo dominam destaques negativos

Dentre o Top 10 das ações que tiveram maiores baixas, as ações do varejo têm destaque e ocupam toda a lista. Casas Bahia e Magazine Luiza encabeçam a lista com -81,25% e -51,46% de desempenho, respectivamente.

Alan Martins aponta que, de maneira macro, o longo período de juros altos que vivemos e os números não animadores do varejo no ano pesaram sobre as cotações das companhias.  

“Queda no consumo pessoal e recordes de endividamento das famílias, aliados ao fim de programas de distribuição de renda pós pandemia, pegaram em cheio em todo o setor”, diz.

Fabrício Gonçalvez, CEO da Box Asset Management, afirma que a queda relevante nas ações da empresa SOMA3 também foi puxada pelo maior volume de depreciação decorrente de maiores investimentos realizados nos últimos anos.

“Já Petz, nadou de braçada contra a manada durante a pandemia, com faturamentos exponenciais. Contudo não foi o suficiente diante da inflação e dos juros em alta”, ressalta.

Perspectiva para a bolsa

Apesar de destaques negativos e positivos, o Ibovespa tem um cenário mais animador para os próximos meses. Pelo menos é o que projetam algumas gestoras do mercado, que veem um movimento conjunto de crescimento da economia chinesa e desaceleração da economia dos EUA como positivo para mercados emergentes.

Neste começo de mês de novembro, o IBOV avançou mais de 5%, e chegou a 119 mil pontos nesta terça-feira, 7.

Para mais conceitos sobre o mercado financeiro, confira os conteúdos gratuitos do Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias