Ações

O que acontece com as ações das empresas em recuperação judicial listadas na bolsa?

Ações de empresas em recuperação judicial são excluídas de índices, mas seguem disponíveis para negociação na B3

Foto: Pixabay
Atualmente, 17 empesas listadas na B3 estão em recuperação judicial. Foto: Pixabay

Por João Paulo dos Santos

A crise da Americanas (AMER3) gerou diversas dúvidas nos investidores, e a última delas foi referente ao pedido de recuperação judicial feito pela empresa. O que de fato acontece com as ações de uma companhia listada em bolsa que está em RJ?

A primeira questão é que a empresa não deixa de ser listada. A única penalização por parte da bolsa de valores é que a ação da companhia deixa de fazer parte dos índices, como anunciado ontem pela B3 sobre os papéis da Americanas.

Porém, as ações seguem podendo ser negociadas normalmente, como é o exemplo da Oi, que está em RJ e continua com seus papéis disponíveis para investidores interessados.

+ Americanas: entenda o que é a recuperação judicial

“O que pode ocorrer é a suspensão temporária das negociações do papel na bolsa, mas essas ações vão poder ser negociadas por quem as têm normalmente”, afirma Marcelo Tapai, sócio do Tapai Advogados.

A saída dos índices acontece por uma regra da B3, de que as empresas que fazem parte dos índices não podem estar em RJ. Contudo, o investidor que não quiser vender agora o papel, poderá vender mais para frente normalmente, reafirma Fernando Ferrer, analista da Empiricus Research.

O maior impacto nas ações é sentido nos preços, já que esses caem drasticamente de valor. O motivo é que há várias pessoas querendo vender o ativo e poucas querendo comprar, já que a situação de uma empresa em recuperação judicial não é das melhores. 

É seguro investir em empresas em recuperação judicial?

A primeira atenção que o investidor deve ter é de que, não é porque uma ação está barata que automaticamente é uma ótima oportunidade de investimento. Deve ser avaliada a situação da empresa, tal qual a sua capacidade de conseguir se recuperar e sair da recuperação judicial.

Marcelo Tapai lembra que se uma empresa não consegue realizar a recuperação, o investidor acabará por perder o dinheiro investido se a empresa falir.

+ 6 fatos para entender a crise na Americanas

Por isso, investir em empresas em RJ é considerado um risco alto, mas varia de situação para situação, de acordo com a realidade de cada companhia. Isso também vale para as debêntures, títulos de renda fixa, que estão ligados às dívidas das empresas, avalia Ferrer.

Conheça as empresas que estão listadas na bolsa sob o título de Recuperação Judicial:

  • BARDELLA
  • ETERNIT
  • HOTÉIS OTHON
  • IGB S/A
  • INEPAR
  • JOÃO FORTES
  • LUPATECH
  • MMX MINERAÇÃO
  • OI
  • REFINARIA DE PETRÓLEOS MANGUINHOS
  • POMIFRUTAS
  • RENOVA
  • RODOVIAS DO TIETÊ
  • SARAIVA LIVREIROS
  • TECNOSOLO
  • TEKA
  • WETZEL S/A

Quer saber mais sobre investimentos e finanças? Acesse os conteúdos gratuitos do Hub de Educação Financeira da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias