Notícias

Caged: Brasil criou 157.198 empregos formais em junho

Saldo de vagas com carteira soma 1,02 milhão no acumulado do ano, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Serviços puxaram a alta do emprego

Funcionários trabalham em empresa de telemarketing
O setor de serviços é um dos que mais gera postos de trabalho no mundo. Foto: Divulgação/Atento

Por Redação B3 Bora Investir

O mercado de trabalho formal brasileiro gerou 157.198 empregos com carteira assinada em junho, uma redução de 44,8% em relação ao mesmo mês do ano passado (285.009). Os dados divulgados nesta quinta-feira, 27/07, são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.

Foram registradas no mês passado 1,914 milhões de contratações e 1,756 milhão de demissões. O resultado ficou acima da estimativa do mercado.

O ministro do Trabalho, Luiz Marinho, culpou o alto patamar da taxa básica de juros, a Selic, pelo crescimento menor do emprego com carteira em relação ao ano passado.

“O desempenho foi bom, mas poderia ser melhor se não fosse o comportamento inadequado do Banco Central. Não fosse esse esquizofrênico comportamento dos juros no Brasil, poderíamos ter criado 200 mil novos empregos em junho.”

Em junho de 2020, em meio à pandemia, foram fechados 23.111 postos de trabalho. No mesmo mês de 2021, foram abertas 310.036 mil vagas formais; e em 2022, criados 277.944 empregos com carteira.

Fonte: Caged – Ministério do Trabalho

Setores

Em todos os setores houve abertura de vagas formais no mês passado, segundo os dados do Ministério do Trabalho.

O destaque ficou com o de serviços, segmento que mais emprega no país e que gerou 76.420 novos postos de trabalho no período.

Você sabia que o índice de desemprego afeta seus investimentos?

O setor foi seguido pela agropecuária (27.159), construção (20.953), comércio (20.554) e indústria (12.117).

“Nós observamos na indústria um emprego de maior qualidade. Isso demonstra que o setor se preparou para essa retomada do crescimento. Mas tem um impedimento, que é o custo do dinheiro, do investimento para capital de giro”, concluiu Marinho.

Regiões

As regiões brasileiras também tiveram saldo positivo de empregos com carteira assinada em julho, segundo o Caged.

A principal criação de postos de trabalho formal aconteceu no Sudeste (76.081), seguido por Nordeste (33.624), Centro-Oeste (21.547), Norte (14.105) e Sul (9.587).

Acumulado do ano no Caged

No primeiro semestre de 2023, foram criadas mais de 1,02 milhão de vagas formais no país. Esse resultado representa uma queda de 26,3% em relação aos 1,38 milhão de empregos com carteira abertos no mesmo período do ano passado.

Inflação: o que é, como afeta seu bolso e como se proteger

No fim de junho, o país tinha saldo de 43,46 milhões de empregos com carteira assinada, aumento na comparação com o mês anterior (43,31 milhões) e com junho de 2022 (41,81 milhões).

Salário médio

O salário médio de admissão foi de R$ 2.015,04 em junho, alta real (descontada a inflação) na comparação com maio desse ano (R$ 2.002,57).

Em relação a junho do ano passado, também houve aumento no salário médio de admissão (R$ 1.980,44). Já o salário médio de demissão ficou em R$ 2.145,37 em junho, contra R$ 2.080,90 um mês antes.

Para saber ainda mais sobre o mundo dos investimentos, confira o curso do Hub de Educação da B3 sobre como fazer análises de investimentos.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.