Desenrola

Feirão Serasa e Desenrola começa hoje nos Correios; saiba como renegociar sua dívida

Mais de 550 milhões de ofertas estão disponíveis, seja no site ou nos guichês dos Correios

Mutirão nacional Limpa Nome começa em todas as agências dos Correios. Foto: Rogério Piovezan/Estadão
Mutirão nacional Limpa Nome começa em todas as agências dos Correios. Foto: Rogério Piovezan/Estadão

Os consumidores endividados podem renegociar suas dívidas nas agências dos Correios a partir desta segunda-feira (4). A iniciativa envolve mais de 700 empresas parceiras com o programa federal do Desenrola Brasil realizado pelo Ministério da Fazenda, em parceria com o Serasa e, agora, os Correios.

O Desenrola foi prorrogado até o dia 31 deste mês. Nesta reta final, o mutirão nacional busca estimular uma renegociação emergencial para que os mais de 72 milhões de inadimplentes no País deixem de viver nesse “sufoco financeiro”, como caracterizou o consultor financeiro da Rico, Thiago Godoy.

“Estresse financeiro vai muito além de números e estatísticas. Renegociar é uma maneira para aliviar esse sufoco financeiro”, afirmou.

Neste ano, o Desenrola passou a contar com apoio da Serasa. Desde janeiro, mais de 1,4 milhão de consumidores já acessaram o aplicativo para negociar as dívidas com mais agilidade. No mutirão nacional, são mais de 550 milhões de ofertas de renegociação disponíveis, além de descontos de até 96% do programa Desenrola. Ainda é possível ver e aderir aos acordos no site do Serasa.

Desenrola Brasil: 12 perguntas e respostas sobre o programa de renegociação de dívidas

No evento de inauguração da nova fase do programa, a subsecretária de Reformas Estruturais e Análise Econômica do Direito do Ministério da Fazenda, Ana Maria Melo, fez um balanço de oito meses do Desenrola.

“O efeito foi para a pessoa perder a vergonha e procurar um canal de dívida. Esse movimento começou em junho, no começo do programa. Ainda que seja emergencial e temporário, a qualquer tempo você pode procurar o seu credor. Vamos tentar aumentar o número de pessoas para atender. Sabemos que o pontapé foi dado e temos uma plataforma consolidada para pagar tudo com um único banco. Vamos manter esse mecanismo de alerta para as pessoas renegociarem com mais facilidade. É um saldo positivo e vai ser um mês agitado. Vamos manter esse movimento sempre aquecido”, destacou.

Como renegociar nos Correios?

A partir de agora, os endividados podem conhecer as ofertas de renegociação disponíveis a eles diretamente nas agências dos Correios. O consumidor precisa levar seus documentos pessoais e pagar uma taxa de R$ 4,20 no guichê.

O atendimento gratuito para essa modalidade ocorre somente no Palácio dos Correios, no Centro Histórico de São Paulo.

As ofertas de renegociação são as mesmas do programa Desenrola, que oferece uma taxa de 1,99% de juros e o pagamento parcelado pode ser efetuado em até 60 dias.

Das mais de 10,6 mil agências dos Correios em todo o País, cerca de 7 mil oferecem o atendimento no Desenrola.

Quem pode participar?

Os consumidores com renda bruta mensal de até dois salários mínimos ou que estejam inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) podem negociar suas dívidas com desconto de até 96%. O devedor pode escolher a forma de pagamento, entre Pix, boleto bancário ou parcelamento.

Podem ser renegociadas as dívidas que tenham sido negativadas de 2019 a 2022, e cujo valor atualizado seja inferior a R$ 20 mil.

Quer aprender mais sobre como investir? Confira o curso gratuito ‘Começando a investir do zero’ no Hub de Educação da B3!

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias