Empresas

Americanas: vencimento antecipado das dívidas é suspenso pela Justiça

Após essa decisão, o Tribunal de Justiça do RJ dá 30 dias corridos para a varejista entrar com pedido de recuperação judicial

Fachada de uma unidade das Lojas Americanas, em São Paulo. Foto: Caio Adobe Stock
Varejistas tem desempenho ruim no trimestre, segundo balanços. Foto: Caio Adobe Stock

Por Redação B3 Bora Investir

A Americanas comunicou aos investidores, por meio de fato relevante na noite desta sexta, a decisão do juiz Paulo Assed, da 4ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, que concedeu uma tutela cautelar para suspender vencimentos antecipados e efeitos de inadimplência da companhia. Após essa decisão, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) dá 30 dias corridos para a varejista entrar com pedido de recuperação judicial.

Dentre as medidas conseguidas com a tutela cautelar, a empresa lista a imediata restituição de valores que os credores eventualmente tiverem compensado, retido ou se apropriado, em razão da comunicação, no dia 11, das inconsistências contábeis na ordem de R$ 20 bilhões.

Segundo a companhia, a Tutela de Urgência foi ajuizada pelos administradores da Companhia e de veículos de investimento voltados à captação de recursos no exterior do Grupo Americanas (B2W Digital Lux S.À.R.L (“B2W Lux”) e JSM Global S.À.R.L. (“JSM”)).

A empresa afirma que o pedido se deu em decorrência da empresa ter indicado inconsistências de R$ 20 bilhões em seu balanço. A Americanas diz que a medida tem o objetivo de propiciar a continuidade das suas atividades empresariais e viabilizar a proteção adequada do Grupo Americanas enquanto busca, junto aos seus credores, uma alternativa viável à luz do cronograma de vencimento de suas dívidas financeiras”

“Tendo em vista a urgência na adoção de medidas de proteção da Companhia e das demais empresas do Grupo Americanas, a Companhia julgou que a apresentação de pedido de tutela de urgência seria a medida mais adequada, neste momento, para preservar a continuidade da oferta de serviços de qualidade a seus clientes (consumidores, sellers, merchants, fornecedores, parceiros e o nosso time), dentro dos compromissos assumidos com todos os seus stakeholders, preservar o valor da Companhia e do Grupo Americanas, e assegurar a manutenção da continuidade de seu negócio e sua função social”, diz o documento.

A Companhia diz ainda que “continua empenhada em manter conversas positivas com seus credores visando ao atingimento de um acordo que seja benéfico a todos os seus stakeholders”.

*Informações da Agência Estado

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias