Notícias

Ibovespa tem 4ª alta seguida, a 0,95%; dólar volta a R$ 4,85

Dólar atingiu nesta segunda-feira a menor cotação em mais de três meses

Ibovespa
O Ibovespa é o principal índice de ações da B3, a Bolsa de Valores do Brasil

Por Redação B3 Bora Investir

bolsa de valores hoje engatou sua quarta sessão consecutiva de alta. Nesta segunda-feira (20), a principal cesta de ações da bolsa, o Ibovespa , encerrou em alta de 0,95%, cotado a 125.957,06 pontos. O dólar, por sua vez, terminou o dia em queda de 1,10%, comercializado a R$ 4,815.

O dia foi marcado por um baixo volume de negócios, com um giro financeiro de R$ 18,37 bilhões. A baixa liquidez  deveu-se ao feriado de Dia da Consciência Negra em São Paulo e outras cidades nesta segunda-feira. Para a semana, aliás, essa deve ser a tônica dos mercados, já que o feriado de Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos, uma das principais datas do ano para a maior economia do mundo, vai acontecer na quinta-feira, com mercado financeiro fechado por lá.

Bolsa hoje

O cenário para a bolsa hoje permaneceu o mesmo da semana passada, com o mercado apostando que o Fed (Federal Reserve , o banco central american)o, não subirá mais os juros neste ano diante de dados mais fracos de emprego e sinais de desaceleração da inflação nos Estados Unidos.

O dólar ampliou a queda e as bolsas aceleraram as altas no meio da tarde, após um leilão de “Treasuries”, títulos do governo americano, com prazo de vencimento de 20 anos registrar demanda acima da média e taxa mais baixa do que em outras operações recentes, o que fez os juros dos papéis americanos recuarem com mais força.

Por que as casas de análise discordam entre si?

As declarações do presidente do Fed de Richmond, Thomas Barkin, no meio da tarde não afetaram a trajetória da moeda. Ele disse que a “inflação americana parece estar baixando, mas o trabalho ainda não está feito”. Ele alertou que, “se inflação aumentar, será caso de fazer mais nos juros.”

Por aqui, os investidores seguem de olho no risco fiscal, especialmente no projeto que prevê tributação dos fundos exclusivos e offshore, que deve ser apreciado na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, e na votação do relatório final da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2024 pela Comissão Mista.

O líder do governo, senador Randolfe Rodrigues, apresentou uma emenda à LDO de 2024 para garantir um crescimento real de 0,6% dos gastos federais e prevendo bloqueio de R$ 23 bilhões do orçamento.

Ações em alta na bolsa de valores hoje

O destaque da bolsa brasileira ficou com as commodities. Entre as principais contribuições positivas, Vale ON (VALE3) avançou 2,25% e CSN ON (CSNA3) subiu 9,49%.

Segundo notícias do dia, o governo da China prepara uma lista com 50 empresas do setor imobiliário para receber ajuda financeira Isso ajudou muito as empresas de commodities pelo mundo.

Confira abaixo as cinco ações com maiores altas na bolsa de valores hoje. A lista traz apenas ações que movimentaram um valor equivalente ou superior a R$ 1 milhão em volume de transações, e foi atualizada às 18h34.

  • CSN (CSNA3): 9,49%
  • Americanas ON (AMER3): 8,60%
  • Azevedo&Travassos PN (AZEV4): 7,24%
  • Trisul ON (TRIS3): 6,03%
  • Mills ON (MILS3): 5,74%

Ações em baixa na bolsa de valores hoje

Na parte de baixo na bolsa de valores, as ações ON e PN da Metalurgica Gerdau tiveram desempenho ruim. A companhia sofreu um rebaixamento de recomendação pelo Bank Of America (BofA).

Confira abaixo a lista das cinco ações com maiores baixas na bolsa de valores hoje. A lista contempla os mesmos critérios utilizados para ranquear ações em alta.

  • Time For Fun SHOW3: -9,65%
  • PDG (PDGR3): -7,32%
  • Metalurgica Gerdau ON (GOAU3): -5,03%
  • Grupo SBF (SBFG3): -4,76%
  • Metalurgica Gerdau PN (GOAU4): -4,62

Dólar hoje

O dólar à vista fechou em baixa de 1,10%, a R$ 4,8517. O patamar para a moeda americana é o mais baixo desde o dia 2 de agosto. A divisa sofreu não apenas frente ao real, mas diante de praticamente todas as moedas, após um leilão de T-bonds do Tesouro dos Estados Unidos inspirar demanda forte, o que impôs pressão sobre os rendimentos dos Treasuries e fortaleceu o sentimento de risco no exterior.

O índice DXY, que mede a moeda americana ante seis rivais fortes, fechou em baixa de 0,46%, a 103,438 pontos. O dólar cedia ainda a 148,35 ienes perto do fechamento das bolsas de Nova York.

Bolsas de Nova York

As bolsas de Nova York fecharam em alta nesta sessão, em dia de agenda esvaziada e certa disposição dos investidores ao risco. Notícias do setor corporativo impulsionam ações específicas como Boeing e Microsoft, que ajudaram a puxar os três principais índices de Wall Street.

O índice Dow Jones  fechou em alta de 0,58%, aos 35151,04 pontos, o S&P 500 avançou 0,74%, aos 4547,38 pontos e o Nasdaq ganhou 1,13%, aos 14284,53 pontos.

As bolsas abriram perto da estabilidade e foram ganhando força ao longo do pregão. Um leilão com demanda acima da média de T-bonds de 20 anos impôs pressão aos rendimentos dos Treasuries no início da tarde, sobretudo na ponta longa, abrindo espaço para que as ações ampliassem ganhos.

Bolsas na Europa

As bolsas da Europa fecharam mistas, no primeiro pregão de uma semana que será marcada pela divulgação das atas de Federal Reserve (Fed) e Banco Central Europeu (BCE), além do orçamento do Reino Unido.

Em Londres, o FTSE 100 caiu 0,11%, aos 7.496,36 pontos; enquanto isso, em Frankfurt, o DAX recuou 0,11%, aos 15.902,18 pontos; em Paris, o CAC 40 subiu 0,18%, aos 7.246,93 pontos; em Milão o FTSE MIB teve alta de 0,15%, aos 29.541,90 pontos; em Lisboa, o PSI 20 ganhou 0,62%, aos 6.339,99 pontos. Em Madri, o IBEX subiu 0,95%, aos 9.854,10 pontos.

Nesta segunda, o índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) da Alemanha caiu 11,0% na comparação anual de outubro e caiu 0,10% na comparação com setembro. De acordo com o City Index, o dado aumenta as expectativas de que o Banco Central Europeu (BCE) não vai mais aumentar as taxas de juros”. Segundo a casa de investimentos, a expectativa é que o BCE comece a cortar juros já no segundo trimestre de 2024.

Enquanto isso, investidores também monitoraram as falas dos integrantes do BCE Pierre Wunsch e Pablo Hernández de Cos, que foram categóricos ao destacar que as taxas de juros não devem ser cortadas tão cedo. Também hoje, o BCE afirmou em artigo que os lucros dos bancos europeus subiram neste ano, mas as baixas avaliações das ações dos bancos devem pesar sobre o crescimento do crédito na zona do euro.

No Reino Unido, as ações do Ashtead Group despencaram 10,30% depois da empresa revisar para baixo sua expectativa de lucro para 2023, e contribuíram para o FTSE 100 fechar no vermelho. Enquanto isso, os investidores aguardam, na quarta-feira, as novas expectativas do governo para as metas fiscais.

Também nesta segunda-feira, os papéis da Bayer pesaram sobre o DAX e caíram 17,86%, na esteira das atualizações do noticiário corporativo de que a empresa interrompeu um estudo em fase final de um medicamento cardiovascular, devido à falta de eficácia. A Bayer também foi condenada a pagar US$ 1,6 bilhão numa ação judicial por conta de um herbicida da companhia.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.