Notícias

Mercado Financeiro opera instável após vitória de Lula

Investidores aguardam sinais claros da equipe econômica do novo governo

Luis Inácio Lula da silva com a Janja ao seu lado
Foto: Redes sociais Lula - Luiz Inácio Lula da Silva (PT) discursa despois de eleito para presidente do Brasil pela terceira vez

O mercado financeiro brasileiro começou a semana instável em uma clara reação a mais emocionante, tensa e disputada eleição da história democrática brasileira. Luiz Inácio Lula da Silva (PT) derrotou o presidente Jair Bolsonaro (PL) por uma pequena margem de votos.

A Bolsa do Brasil (B3), após abrir em queda de quase 2%, voltou a subir e pouco depois das 11h30 opera em alta de 0,85% aos 115.512 pontos.

Apesar da melhora, as ações das estatais continuam em queda. Os papéis ordinários da Petrobras (PETR 3 e PETR4) lideravam as perdas em baixa de 4,85%, aos R$ 30,97, enquanto as preferenciais caíam 4,30%, valendo R$ 34,24. As ações com direto a voto do Banco do Brasil recuavam 2,65% aos R$ 37,77.  Na contramão estava o dólar que cai 1,48% cotado a R$ 5,22.

+ Você sabe o que é uma ação? Entenda o significado de ON, PN e mais

Para o economista-chefe da Infinity Asset, Jason Vieira, essa é uma primeira reação diante das dúvidas sobre qual será a política fiscal adotada pelo novo governo e os nomes que irão compor sua equipe econômica.

“É uma primeira reação natural porque ainda tudo vai depender um pouco da reação de anúncios que serão feitos. Tanto na questão que o Bolsonaro disser quanto efetivamente for ocorrer em termos de anúncio por parte de Lula. O mercado opera nas incertezas. Lá fora o cenário também não está muito bom com os preços das commodities caindo”.

As nomeações da equipe econômica de Lula são muito aguardadas pelo mercado. Durante o segundo turno, o nome de Henrique Meirelles, ex-ministro da Fazenda, foi especulado para voltar a pasta, mas não há nenhuma confirmação.

“Tem que aguardar a questão de sinalizações em termos de política monetária, econômica e equipe. A perspectiva para algumas estatais não é boa, mas você tem setores que se beneficiaram no passado como, por exemplo, o setor de educação, de varejo”, explica Jason.

Reformas trabalhista e previdenciária

A preocupação também passa por possíveis reversões em reformas importantes já aprovadas pelo congresso, como a trabalhista e a da previdência. Para o cientista político e sócio da Fatto Inteligência Política, Bernardo Livramento, isso não vão acontecer.

“A vitória do ex-presidente Lula não foi uma vitória ampla como se tinha percepção lá no começo das Eleições. Foi bem apertada. Isso se reflete em capital político. O efeito prático é que ele não vai gastar tempo revendo coisas que já foram feitas. O mercado pode ficar relativamente tranquilo”.

As dúvidas em relação a governabilidade também têm tomado as atenções de analistas e investidores. A polarização na nova composição da Câmara e do Senado acendeu um alerta de dificuldades para que as pautas fluam nas duas casas com facilidade. Apesar disso, o cientista político acredita que há espaço para novas composições e alianças.

“O que eu acho que aconteceu foi um fenômeno de polarização, mas tem PT de um lado e PL do outro com só um pouco mais de parlamentares a mais. E no meio de dois polos tem mais ou menos cinco partidos, onde podemos encontrar governabilidade para os dois”, explica Bernardo.

Quer entender o que é macroeconomia e como ela afeta seu bolso? Acesse o curso gratuito Introdução à Macroeconomia, no Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.