Mercado

Ibovespa fecha em alta com exterior negativo freando recuperação maior; dólar cai

Com Deutsche Bank no centro de uma nova onda de preocupação com o setor bancário, bolsa brasileira tenta recuperação por conta própria

Por Redação B3 Bora Investir

Em movimento de ajuste após as perdas expressivas de ontem, que levaram o índice ao menor patamar em oito meses, o Ibovespa, principal índice da B3fechou em alta de 0,80% (pré-ajuste) nesta sexta-feira (24), aos 98.708 pontos, com os temores com o setor bancário e a reação do governo ao comunicado do Copom no radar.

O dólar fechou em queda de 0,73% ante o real, negociado a R$ 5,2500.

A queda expressiva do Ibovespa ontem, que o fez fechar abaixo dos 100 mil pontos pela primeira vez desde julho do ano passado, dá suporte técnico à bolsa brasileira, mesmo com os mercados estrangeiros no vermelho.

Qual a relação entre risco e retorno nos investimentos? Entenda

Exterior

O Ibovespa opera na contramão das bolsas americanas e europeias. Nos EUA, o Dow Jones , que tem o melhor desempenho cai quase 0,30% no horário mencionado.

Na Europa, o índice pan-europeu, Stoxx 600, recua 1,26%. As bolsas nessas regiões sofrem com temores relacionados à saúde do sistema financeiro com a crise dos bancos deixando os investidores desconfiados de um possível alastramento do cenário ruim.

Da China ao Brasil: quais são as principais bolsas de valores do mundo?

Setor bancário

Na manhã desta sexta-feira, o setor bancário internacional voltava ao destaque, com foco no temor envolvendo o Deutsche Bank. O episódio causa nova rodada de cautela internacional.

O atual patamar de preços do Ibovespa, porém, pode proteger o índice de quedas mais fortes. Ontem, a reação à decisão de juros e ao comunicado do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, além da relação da autarquia com o governo, pressionaram negativamente os ativos brasileiros e levaram à bolsa para o patamar dos 97 mil pontos.

O noticiário envolvendo o BC continua no foco. Hoje, o “g1” informou que o governo ainda não tomou uma decisão final sobre quem ocupará a diretoria de política monetária da instituição, e que um dos cotados seria Igor Rocha, economista-chefe da Fiesp – a entidade é crítica ao patamar de juros atual. Outro possível nome seria Paulo Gala, economista-chefe do Banco Master.

Novas preocupações com o setor bancário derrubam ações do Deutsche Bank

Entre as commodities, o dia é misto – o minério de ferro teve leve alta na bolsa de Dalian, enquanto o petróleo Brent operava com perdas firmes, na casa dos 3%, em Londres.

Na agenda de indicadores, destaque para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo -15 (IPCA-15), que subiu 0,69% em março, após alta de 0,76% em fevereiro, conforme informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) hoje.

O resultado ficou acima da mediana das 35 projeções de analistas de consultorias e instituições financeiras consultados pelo Valor Data, que estimavam alta de 0,67% em março. O intervalo das estimativas era de alta de 0,58% a 0,78%.

Gostou desse conteúdo e quer saber mais sobre BDRs? Faça os cursos gratuitos no Hub de Educação Financeira da B3!

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias