Mercado

Ibovespa fecha em queda de 1% com pressão vinda do exterior; dólar recuou

Mercado acompanha o impasse do teto da dívida dos Estados Unidos, ainda sem solução, preocupando os agentes financeiros

Celular com gráfico de ações: recompras aumentaram 22%, atingindo US$ 1,31 trilhão em 2022. Foto: Wance Paleri/ Unsplash
Celular com gráfico de ações: bom momento da bolsa deve continuar. Foto: Wance Paleri/ Unsplash

Ibovespa, o principal índice da Bolsa de Valores do Brasil, a B3, fechou em queda nesta quarta-feira (24) pressionado pelos mercados estrangeiros que ainda lidam com o impasse político sobre a elevação do teto da dívida nos Estados Unidos, ainda sem solução na negociação entre o governo e o Congresso americano.

O principal índice da bolsa brasileira fechou em queda de 1,03%, aos 108.801 pontos, enquanto o dólar fechou com recuo de 0,36%, negociado a R$ 4,9539.

Mais cedo, o petróleo Brent fechou em alta de 1,94%, a US$ 78,23 por barril.

Fed está dividido sobre novos aumentos nos juros americanos para domar a inflação

Por aqui, mais uma página foi virada na história do arcabouço fiscal. Ontem a Câmara dos Deputados aprovou o texto-base da proposta por 372 votos a favor e 108 contra. Agora, a proposta segue para apreciação no Senado.

Os parlamentares determinaram que governo deverá cumprir metas de resultado primário, com uma margem de tolerância de 0,25% para mais ou para menos.

Segundo a proposta, sempre que a economia estiver dentro da meta estabelecida, no ano seguinte, o teto de gastos terá um crescimento real equivalente a 70% do crescimento real da receita primária, acumulada durante um período de 12 meses até junho.

Câmara aprova texto-base do novo arcabouço fiscal; votação dos destaques fica para hoje

Ainda no exterior, o destaque fica por conta da ata da última reunião do Federal Reserve  (banco central americano) que decidiu manter os juros na faixa entre 5% e 5,25%.

IPCA-15

O indicador de inflação IPCA-15 de maio, que será divulgado amanhã (25) pelo IBGE, é um dos mais aguardados da semana e será um dos balizadores da próxima reunião de política monetária do Banco Central em junho, onde alguns agentes do mercado já apostam em cortes de juros.

A projeção da corretora Warren Rena para o IPCA-15 é de 0,65% em maio e 4,22% em 12 meses. A casa aponta também que esta divulgação deverá trazer consigo o fim da deflação de alimentação no domicílio.

Quer entender o que é macroeconomia e como ela afeta seu bolso? Acesse o curso gratuito Introdução à Macroeconomia, no Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias