Mercado

Ibovespa volta aos 120 mil pontos com alta de 1,81%; em queda, dólar vai a R$ 4,77

Calmaria nos mercados deve ser quebrada na semana que vem com a decisão de política monetária nos Estados Unidos

Ibovespa
O Ibovespa é o principal índice de ações da B3, a Bolsa de Valores do Brasil

A sexta-feira (21) no mercado brasileiro foi marcada pelo otimismo e maior apetite por risco apesar de uma nova sessão com a agenda econômica esvaziada. O pregão marcou a data de vencimento de opções de ações, o que deixou a bolsa brasileira mais volátil.

Ao final das negociações, o Ibovespa fechou em alta de 1,81%, chegando aos 120.216 pontos. O dólar teve queda de 0,47%, e terminou o dia cotado em R$ 4,77 após subir para R$ 4,80 na quinta.

A alta desta sexta foi a maior do índice em um mês. Com o avanço, o índice subiu 2,16% na semana. Até ontem, o índice “andava de lado”.

O que fez o Ibovespa subir mais nesta sexta-feira?

A alta do Ibovespa foi puxada, principalmente, por altas nas ações de Petrobras (PETR3;PETR4) e no setor bancário. As instituições do setor nacional pegaram um “embalo” nos bons balanços de bancos norte-americanos, que vieram acima do esperado, afirma Marcus Labarte, sócio da GT Capital.

As ações ON (PETR3) e PN (PETR4) de Petrobras subiram 1,83% e 1,86%, respectivamente. Entre os bancos, todos acumularam ganhos, com destaque de altas de 2,86% para Bradesco ON (BBDC3) e de 3,27% para as ações preferenciais (BBDC4)

CVM aprova medidas para aumentar diversidade em diretoria e conselhos

O gestor também destaca que altas de varejistas e companhias aéreas colaboraram para o saldo positivo da bolsa hoje. Ele elenca Via (VIIA3), Magalu (MGLU3), Gol (GOLL4) e Azul (AZUL3) entre os papéis da bolsa com altas expressivas.

“No caso das aéreas, a ANAC informou que a demanda por transporte aéreo cresceu 7,5% em junho”, afirma Labarte. Ele afirma que foi o segundo mês em que a demanda do setor superou os níveis da pré-pandemia.

Por outro lado, as varejistas se beneficiam com a perspectiva de recuo dos juros em agosto, quando o Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central se reúne. A taxa DI, que representa a curva futura de juros, para 2025 e 2026 registrou queda nesta sexta.

Por enquanto “este corte só foi sinalizado no Brasil” em relação a outras economias mundiais, aponta Luiz Felipe Bazzo, CEO do Transferbank.

Melhores e piores ações do Ibovespa nesta sexta-feira (21)

A maior alta da bolsa de valores com o fechamento de mercado desta sexta-feira foi a ação da Sinqia (SQIA3), que disparou após a companhia ser avaliada em R$ 2,3 bilhões em uma operação de M&A a ser realizada pela Evertech, plataforma de finanças de Porto Rico. Os papéis da empresa decolaram 14,86% nesta sexta-feira.

Por outro lado, em um dia de poucas baixas na bolsa, o primeiro lugar de pior desempenho ficou com a 3 Tentos (TTEN3), cujas ações caíram 4,06%.

Bancos terão horário alterado nos dias de jogo do Brasil durante a Copa do Mundo Feminina

Disclaimer: lista de melhores e piores contempla todas as ações da B3 com movimentação de mais de R$ 1 milhão no dia e foi atualizada às 17h30, podendo haver alterações.

Confira a lista de melhores e piores ações da bolsa nesta sexta-feira (21):

Melhores

  1. Sinqia ON (SQIA3): +14,86%
  2. TC ON (TRAD3): +10,71%
  3. Azul PN (AZUL4): +8,82%
  4. PetroReconcavo (RECV3): +8,47%
  5. Gol PN (GOLL4): +7,56%

Piores

  1. 3 Tentos ON (TTEN3): -4,06%
  2. Eletromídia ON (ELMD3): -2,66%
  3. BR Properties ON (BRPR3) -2,48%
  4. OdontoPrev ON (ODPV3): -2,48%
  5. MarcoPolo PN (POLO4): -1,82%

Bolsas nos Estados Unidos

A agenda do investidor americano também foi esvaziada nesta sexta-feira. O mercado por lá está de olho na reunião do Fomc, comitê de política monetária do Federal Reserve , o banco central dos Estados Unidos. Na próxima semana, membros do colegiado se reúnem para definir o ajuste da taxa de juros do país.

Em meio à expectativa sobre a reunião do Fed, as bolsas de Nova York não formaram consenso. O S&P 500 encerrou o dia leve alta de 0,03%, aos 4.536 pontos, enquanto o Dow Jones fechou praticamente “de lado”, com avanço de 0,01%, aos 35.227 pontos. A Nasdaq, contudo, teve queda mais volátil de 0,22%. O índice estacionou em 14.032 pontos.

Bolsas da Europa

Os mercados acionários europeus fecharam em alta, com os ganhos em Londres em destaque, favorecidos pelas vendas no varejo melhor que o esperado. Já Frankfurt contrariou seus pares e encerrou o pregão em queda de 0,17%, diante da fraqueza do setor de tecnologia após balanço decepcionante da fabricante de software SAP. Na semana, no entanto, os índices acionários ficaram no positivo, com o FTSE 100, em Londres, e o PSI 20, em Lisboa, acumulando mais de 3% de ganho.

O CAC 40, em Paris, avançou 0,65%, a 7.432 pontos, e o FTSE MIB, em Milão, fechou em alta de 0,14%, a 28.855 pontos. Já em Madri, o índice Ibex 35 subiu 0,55%, a 9.571 pontos. Na Bolsa de Lisboa, o PSI 20 subiu 0,26%, a 6.179 pontos.

Minha primeira ação: confira este curso gratuito voltado para investidores iniciantes e curado pela B3

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.