Mercado

Mercado financeiro hoje: arcabouço fiscal concentra atenção de investidores

O ministro da fazenda Fernando Haddad se reúne com o presidente Lula para discutir o tema

Painel de ações na B3. Foto: Divulgação/B3.
Ibovespa mergulha nesta segunda-feira repercutindo expectativas sobre a decisão do Copom de amanhã. Foto: Divulgação/B3.

Por Marília Almeida

A semana começa com a divulgação de indicadores americanos. Nesta segunda-feira, 6/3, serão anunciados os pedidos de bens duráveis e encomendas à indústria, às 12h, ambos referentes à janeiro.

No Brasil, os mercados ficam atentos à reunião do presidente Luiz Inácio Lula da Silva com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, às 10h30, para discutir o novo arcabouço fiscal e o Desenrola, programa de renegociação de dívidas. Ambas as medidas são consideradas fundamentais para as contas públicas e o setor de crédito.

O IPCA de fevereiro, o relatório Caged de janeiro e balanços de várias empresas são esperados nos próximos dias. No exterior, comentários do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Jerome Powell, no Congresso dos Estados Unidos, que será sabatinado no Congresso amanhã e quarta-feira, e da presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, estão entre os destaques.

A agenda traz ainda o relatório mensal de empregos (payroll) dos Estados Unidos, os índices de inflação ao consumidor (CPI) da Alemanha e China e decisões de juros de bancos centrais do Japão, Canadá e Austrália.

Sinais de maior juros nos EUA

Os futuros dos EUA estão em leve alta. Na Ásia, as bolsas sofreram após investidores repercutem a nova meta de crescimento anunciada pela China para este ano, em torno de 5%. O anúncio acontece depois do avanço de 3% de 2022, seu segundo pior desempenho desde pelo menos a década de 70. Commodities como o minério de ferro e o petróleo operam em baixa, preocupados com a demanda da segunda maior economia do mundo.

Na Europa, as bolsas registram alta, mas as vendas no varejo subiram menos que as previsões em janeiro. Para o economista-chefe do BCE, Philip Lane, pressões na inflação sugerem que o BCE deve elevar mais os juros depois de março.

Há grande expectativa pelos comentários de Powell e o anúncio do relatório de empregos (payroll) após declarações de dirigentes distritais do Fed no fim de semana. A presidente do Fed de São Francisco, Mary Daly, afirmou que provavelmente será necessária uma política de maior aperto monetário, por um período mais longo. E o presidente do Fed de Richmond, Tom Barkin, relatou que os dirigentes do BC americano projetam altas adicionais nos juros e que não antecipam cortes ainda neste ano.

Cautela com medidas políticas no Brasil

A cautela nas bolsas americanas e a queda do petróleo em meio a preocupações com a economia da China podem pressionar o Ibovespa e as ações da Petrobras em meio a temores de interferência política na política de paridade de preços e de distribuição de dividendos da estatal.

Investidores brasileiros devem repercutir os desdobramentos da reunião do presidente Lula com Haddad. De acordo com Haddad, a ideia é que o novo arcabouço seja anunciado ainda em março para que o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) seja enviado com a nova regra fiscal, evitando “retrabalho” por parte do Congresso. A equipe econômica decidiu antecipar a apresentação da nova regra fiscal para antes da próxima reunião do Copom, marcada para os dias 21 e 22, apurou o Globo.

Ibovespa, o principal índice da Bolsa de Valores do Brasil, a B3, encerrou a última sessão da semana em alta contida após um dia positivo. Após cinco pregões de recuo, o índice passou por um reajuste técnico – quando os investidores aproveitam os baixos preços para comprar ações. Quem liderou os ganhos foi a Petrobras, em alta de 4,10%.

*Com informações da Agência Estado

Para saber ainda mais sobre investimentos e educação financeira, não deixe de visitar o Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias