Mercado

Mercado financeiro: Ata do Copom é destaque da agenda na semana

Ata da reunião do Copom de maio, que manteve a taxa Selic em 13,75% ao ano, será divulgada ao mercado amanhã. Boletim Focus norteia o dia

Novo mercado: Listagem de Ações na Bolsa.
Melhores práticas de administração melhoram o valor da empresa, dão mais liquidez às suas ações e mais segurança aos investidores. Foto: Divulgação B3.

Por Redação B3 Bora Investir

Entre os destaques da agenda da semana, a ata da reunião do Copom de maio, que manteve a taxa Selic em 13,75% ao ano, será divulgada ao mercado amanhã. A maioria dos economistas acredita em início de corte do juro básico apenas em agosto ou setembro depois do comunicado da última semana.

Índices de inflação, como o IPCA no Brasil e os CPIs nos EUA, Alemanha e China, além de confiança do consumidor americano e balanços dos bancos First Citizens Bank, ING e Société Généralle, devem nortear ainda as expectativas sobre a atividade econômica e os próximos passos dos BCs.

Nesse contexto, discursos de vários dirigentes do Federal Reserve (Fed, o Banco central americano) e do Banco Central Europeu (BCE) serão monitorados de perto.

O Banco da Inglaterra (BoE) divulgará decisão de juros, após o Fed e o BCE apertarem as taxas na semana passada, e a Opep publica relatório mensal de petróleo. Também está previsto o encontro de ministros das Finanças e banqueiros centrais do G7, com participação do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, no Japão.

No exterior

As bolsas de Nova York subiram com vigor na sexta-feira, 05/05, recuperando-se parcialmente de perdas acumuladas nos quatro dias anteriores. O rali decorreu de um alívio em preocupações com o setor bancário dos EUA e em reação a números melhores do que o esperado do mercado de trabalho americano. O último balanço da Apple também incentivou o movimento.

O PacWest Bancorp, um dos bancos regionais dos EUA mais castigados pela recente turbulência no setor bancário do país, afirmou no fim da sexta-feira que irá reduzir seu dividendo. A Fitch colocou o rating do banco sob observação negativa, indicando alta probabilidade de uma ação de rebaixamento no curto prazo.

Os novos dados sobre a inflação ao consumidor (CPI) e ao produtos (PPI) que saem nos próximos dias serão cruciais para a definição da trajetória dos juros americanos.

No Brasil

As bolsas internacionais podem amenizar uma provável pressão negativa sobre o Ibovespa, em meio a ruídos decorrentes da ofensiva do governo contra a privatização da Eletrobras.

O índice de ações brasileiro deve repercutir também o lucro líquido do Itaú Unibanco e do BTG Pactual.

Os investidores podem ficar na retaguarda ainda em meio à ofensiva do governo contra o Banco Central. No sábado, o presidente Lula voltou a criticar a manutenção da taxa Selic pelo Banco Central (BC) em 13,75% ao ano e afirmou que o presidente do BC, Roberto Campos Neto, “não tem compromisso com o País e com a economia, mas tem compromisso com o outro governo, que o indicou, com aqueles que gostam de taxa de juros alta.”

*Com informações da Agência Estado

Como funciona uma bolsa de valores? Veja nesta curso oferecido pela B3

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.