Mercado

Mercado financeiro hoje e Morning Call Safra: arcabouço fiscal e dados nos EUA ficam no radar

Investidores também monitoram o discurso do vice-presidente de supervisão do Fed, Michael Barr

Contaparte da bolsa, para qual finalidade ela serve?

Por Marília Almeida

Na véspera do anúncio do relatório de emprego dos Estados Unidos (payroll), o investidor monitora a divulgação dos pedidos de auxílio-desemprego no país e também o discurso do vice-presidente de supervisão do Fed, o Banco Central americano.

No Brasil serão anunciados dados sobre o emprego pelo CAGED. Além disso, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, reúne-se com a ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, para discutir a proposta do novo arcabouço fiscal.

Veja a agenda desta quinta-feira, 9/3:

9h30 – Brasil Caged (Emprego formal) de janeiro

10h30 – EUA – Pedidos de auxílio desemprego
12h00 – EUA – Discurso da Diretoria do Fed

Expectativa sobre juros pressiona índices lá fora

Faltando 13 dias para a decisão do BC americano sobre juros, a perspectiva é que haja um ciclo de aperto monetário mais agressivo. Essa projeção desvaloriza os índices acionários das bolsas internacionais, pois provoca maior aversão ao risco.

O presidente do Fed, Jerome Powell, disse ontem que a decisão, no entanto, ainda não foi tomada. O relatório oficial de empregos de fevereiro, que será divulgado nesta sexta-feira, 9/3, além dos dados de inflação ao consumidor (CPI) e ao produtor (PPI) referente ao mesmo mês, que saem no início da semana que vem (14 e 15/03, respectivamente), serão chaves para calibrar as apostas do mercado no próximo movimento do Fed, dizem analistas da corretora Guide.

Outro motivo para cautela no exterior é a desaceleração do índice de preços ao consumidor da China (CPI). O indicador caiu para 1%, o menor patamar em um ano e abaixo da previsão de analistas. O dado lança dúvidas sobre a recuperação do consumo das famílias na segunda maior economia do mundo.

Desaceleração na China pode pesar sobre Ibovespa

A desaceleração maior do que o esperado da inflação na China deve influenciar o Ibovespa, ainda que haja uma melhora do humor local diante da perspectiva do novo arcabouço fiscal.

A previsão é de que o anúncio das novas regras seja feito pelo governo federal antes da reunião do Copom, o que poderia abrir espaço para queda da Selic, atualmente em 13,75% ao ano. Para a próxima reunião, nos dias 21 e 22, o mercado esperava manutenção da taxa.

O dólar mais fraco ante outras moedas emergentes ligadas a commodities pode trazer alívio para o real.

A bolsa brasileira se descolou das bolsas no exterior na sessão de ontem. Questões macroeconômicas foram as principais responsáveis pela alta do Ibovespa. Investidores nacionais aguardam o anúncio do novo arcabouço fiscal proposto pelo governo federal. Acompanhe mais no Morning Call Safra:

*Com informações da Agência Estado

Para saber ainda mais sobre investimentos e educação financeira, não deixe de visitar o Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias