Mercado

Mercado financeiro hoje: Haddad e dados industriais dos EUA no radar

Ministro da Fazenda e secretário Bernard Appy participam de eventos. Nos Estados Unidos, serão divulgados às 11h as encomendas à indústria e o relatório sobre empregos

Balcão da b3 em frente a uma tela com gráficos
Bolsa de valores: fôlego curto no exterior e agenda esvaziada no país devem limitar desempenho do Ibovespa. Foto: Divulgação

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, participa de evento do Bradesco BBI (17h) nesta terça-feira, 4/4, assim como o secretário Extraordinário para a Reforma Tributária, Bernard Appy (10h).

Um dia depois de se reunir com Haddad, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, se encontra com o deputado Pedro Paulo (PSD-RJ), autor de uma proposta alternativa de arcabouço fiscal.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva participa da Cerimônia de Apresentação dos Oficiais Generais.

Nos Estados Unidos, são esperados as encomendas à indústria e o relatório Jolts sobre empregos às 11h e discursos de três dirigentes do Federal Reserve (Fed, o banco central americano): Susan Collins, de Boston, e a diretora Lisa Cook (14h30); Loretta Mester, de Cleveland (19h45).

No exterior

A diretora do Fed Lisa Cook afirmou ontem que ainda existem muitas incertezas no cenário macroeconômico americano e global, mas que a “estratégia de aperto monetário [do BC americano] permanece”. Entre as incertezas, listou os efeitos da pandemia, a guerra na Ucrânia, a reabertura da China e as recentes turbulências no setor bancário, acompanhada de perto pelos dirigentes do Fed.

Na zona do euro, o índice de preços ao produtor (PPI) desacelerou a 13,2% em fevereiro e ficou abaixo do esperado (13,6%). O BC australiano manteve seu juro básico em 3,60%, interrompendo uma sequência recorde de 10 elevações consecutivas, mas não descartou novas altas no futuro.

+ Projeção de inflação vai a 5,96% neste ano em meio a discussão da nova regra fiscal

As bolsas da Ásia fecharam sem direção única nesta terça-feira, enquanto investidores seguiram avaliando os efeitos de um inesperado corte na oferta de petróleo de grandes produtores e após decisão do banco central australiano de pausar uma campanha recorde de aumentos de juros.

O índice acionário japonês Nikkei subiu 0,35% em Tóquio, e o sul-coreano Kospi avançou 0,33% em Seul, enquanto o Hang Seng caiu 0,66% em Hong Kong. Em Taiwan, não houve negócios pelo segundo dia seguido devido a um feriado local. Na China continental, o desempenho dos mercados também foi misto: o Xangai Composto teve alta de 0,49%.

A reação inicial negativa aos cortes surpresa de produção da OPEP+, que poderão chegar a 1,6 milhão de barris/dia, perdeu força ao longo da segunda-feira. Segundo analistas da Guide, os investidores colocaram na balança os efeitos altistas sobre a inflação e os efeitos contracionistas de uma alta do preço de energia sobre a atividade econômica. Desta forma, não houve alteração significativa das apostas nos próximos passos do Fed.

No Brasil

A alta do petróleo tendem a continuar a favorecer o Ibovespa nesta terça-feira. O petróleo teve ganhos robustos de mais de 6% da sessão anterior, ainda em reação à decisão da Opep+ de fazer um inesperado corte adicional na sua produção.

Haddad afirmou ontem ter levado ao presidente Lula cinco sugestões de nomes para ocupar as diretorias de Política Monetária e Fiscalização do Banco Central, mas negou que o chefe do Executivo tenha batido o martelo sobre os escolhidos.

O Ministro da Fazenda evitou detalhar a reunião que teve com Campos Neto, dizendo que foi uma reunião de rotina e que foram discutidos vários temas.

*Com informações da Agência Estado

Para saber ainda mais sobre investimentos e educação financeira, não deixe de visitar o Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias