Mercado

Mercado hoje: PIB dos EUA e IGP-M são destaques

Dados de emprego americano no setor privado, inflação ao consumidor da Alemanha, resultado primário do governo central e o saldo do Caged completam a agenda do dia

Fachada B3.
Fachada da B3: veja como a bolsa funcionará nos feriados ao longo do ano

Por Redação B3 Bora Investir

A segunda leitura do Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA no segundo trimestre, os dados de emprego americano no setor privado (ADP) e a inflação ao consumidor da Alemanha são os destaques internacionais, que vão orientar as expectativas de política monetária americana e europeia nesta quarta-feira.

No foco local ficam o IGP-M de agosto, o resultado primário do governo central e o saldo do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) em julho.

Ainda o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vai entregar o Plano Plurianual 2024-2027 para o Congresso em cerimônia no Palácio do Planalto com a presença dos presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

No exterior

Na Europa, o índice de sentimento econômico da zona do euro caiu de 94,5 em julho a 93,3 em agosto, abaixo da previsão de analistas (94,0). Também o índice de confiança do consumidor na região caiu de -15,1 em julho para -16,0 em agosto, embora em linha com a expectativa.

Na Ásia, os mercados de ações avançaram na maioria, ecoando a perspectiva de menos aperto monetário pelo Federal Reserve (Fed, o banco central americano), na esteira dos dados de confiança do consumidor e criação de empregos Jolts piores que as previsões. Após esses indicadores, o mercado deixou de precificar novos aumentos de juros do Fed este ano e adiantou para maio o cenário de relaxamento monetário, conforme mostrou monitoramento do CME Group.

+ Saiba o que vai mudar na tributação dos fundos exclusivos e offshores

Na China foram monitoradas declarações da secretária de Comércio dos Estados Unidos, Gina Raimondo, em visita ao país, de que ouve de empresas sobre dificuldades de investir na China, diante de grandes riscos nesse mercado. A perspectiva de mais estímulos oficiais chineses se mantêm e Guanghou, no sul do país, se tornou a primeira grande cidade a anunciar um relaxamento em restrições a hipotecas, a fim de apoiar a atividade.

No Brasil

Nos mercados locais a expectativa é de que o IGP-M suba após quatro meses apontando deflação. Na Bolsa, as ações da Eletrobras ficam no foco em meio a planos de fazer uma emissão histórica de títulos de dívida no mercado interno.

As atenções seguem voltadas também para as medidas do governo para ampliação de receita e a peça orçamentária. A ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, afirmou que o projeto de orçamento do ano que vem será enviado ao Congresso com a previsão de receitas e despesas considerando uma meta zero de déficit em 2024. Ela negou defender mudança na meta zero do próximo dia.

+ Entenda por que dados mais fracos de emprego nos EUA animaram o mercado

Em derrota para o governo, a Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira, 29, por 390 votos favoráveis e 15 contrários, o requerimento de urgência apresentado ao projeto de lei que prorroga a desoneração da folha de salários para 17 setores da economia até 2027.

A proposta, já aprovada no Senado, inclui uma emenda que reduz a contribuição previdenciária das prefeituras. O líder do maior bloco da Câmara, André Figueiredo (PDT-CE), afirmou que vai apresentar e coletar assinaturas para uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) sobre redução previdenciária aos municípios para evitar inconstitucionalidade.

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou ontem, 29, que ficou acertado que o projeto de lei do Desenrola, programa de renegociação de dívidas do governo, será votado na semana que vem, quando também tentará votar, antes do prazo de trancamento da pauta, o projeto de lei com urgência constitucional, que propõe a taxação das apostas esportivas.

*Com informações da Agência Estado

Aprenda a investir em ações. Confira este curso gratuito disponibilizado pelo Hub de Educação Financeira da B3

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias