Mercado

Mercados financeiros hoje: investidores calibram apostas para Fed e esperam aprovação do Orçamento

Na agenda local, Congresso deve voar Orçamento a partir das 11h

Investir em BDR é um assunto que ainda gera muitas dúvidas. Foto: Adobe Stock

Por Redação B3 Bora Investir

No último dia do calendário legislativo no País, o mercado acompanha a votação do Orçamento de 2024 às 11 horas no Congresso. A peça conta com as receitas extras do projeto de lei das apostas esportivas, aprovado na madrugada de hoje, e equaciona valores do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e emendas de comissão.

BC eleva projeção de PIB para 2023 e reduz para 2024

No exterior, a inflação pelo índice PCE dos Estados Unidos volta a movimentar as apostas em redução dos juros americanos, que aumentaram ontem com dados fracos da economia americana. Nesta manhã, a precificação era de 85% de chances de corte em março, e divisão entre -150 pontos-base (36,5% de chances) e -175 (36,4% de chances) até fim de 2024.

Aprovação do Orçamento fica no radar de investidor local

O avanço da pauta econômica no Congresso e a alta das commodities nesta manhã têm potencial para garantir mais um pregão de ganhos na B3, que ontem voltou a renovar recorde nominal no fechamento, acima dos 132 mil pontos.

MP da Subvenção é aprovada; relembre outras medidas para aumentar a arrecadação

Já os mercados de câmbio e juros tendem a manter o compasso de espera pelo PCE dos EUA, que pode alterar o rumo das taxas dos Treasuries e a relação do dólar com outras moedas pelo mundo. Depois das aprovações de ontem no âmbito Legislativo, as atenções se voltam à votação conjunta do Orçamento de 2024, última pauta relevante do ano no Congresso, que entra em recesso.

No exterior, mercado espera dados de inflação nos EUA

As oscilações no mercado internacional são comedidas nesta manhã, enquanto os investidores aguardam a divulgação dos dados de novembro do PCE, métrica de inflação preferida do Federal Reserve. Nesse ambiente, os futuros dos índices de ações de Nova York operam com viés de baixa, ao passo que os juros dos Treasuries também recuam. Por lá, a questão é saber se a inflação do mês passado reforça a aposta majoritária de que o Fed dará início aos cortes de juros em março de 2024.

PIB mais fraco e juros em queda: entenda as perspectivas para a economia brasileira em 2024

Na Europa, as bolsas oscilam perto da estabilidade. Na região, os destaques do dia ficam por conta de dados econômicos, como o PIB do Reino Unido, que encolheu. O sinal de baixa também prevaleceu no fechamento das bolsas asiáticas, mesmo com as expectativas por novos estímulos à economia chinesa. Pesaram na China temores de que o governo promova um cerco ao setor privado, após a divulgação de regras relacionadas a jogos online. O dia é de altas no mercado de commodities. O minério de ferro fechou em alta de 3% em Dalian, na China, e os contratos futuros do petróleo avançam.

*Agência Estado

Quer entender o que é macroeconomia e como ela afeta seu bolso? Acesse o curso gratuito Introdução à Macroeconomia, no Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.