Mercado

Mercados financeiros hoje: ruídos políticos e exterior podem sustentar cautela antes da ata do Fed

Investidores devem ajustar suas apostas sobre quando se iniciará o corte de juros nos EUA

Homém analisando gráficos
A análise é uma das diversas ferramentas que ajudam investidores a fazer escolhas no mercado de ações.

Por Redação B3 Bora Investir

A ata do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) da última reunião de política monetária de 2023 e indicadores de emprego e de atividade dos Estados Unidos são os destaques do exterior nesta quarta-feira. No Brasil, serão divulgados os dados do setor externo de novembro.

Exterior aguarda ata do FOMC

Sem muito apetite a risco, os investidores estão em compasso de espera pela divulgação da ata do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) para ajustar suas apostas em relação a quando se iniciará o corte dos juros americanos. Na última reunião de política monetária, membros do Fed debateram sobre um começo da queda das taxas, mas há dúvida sobre o ritmo e o período em que o processo se dará.

Além disso, o relatório de emprego Jolts e o PMI industrial ISM também poderão ajudar neste sentido. Por ora, a chance de o Fed manter sua taxa básica inalterada ao fim deste primeiro trimestre segue avançando e é de 89,1%, conforme o monitoramento do CME Group. Já a hipótese de um corte de juros é de 10,9%.

Os índices futuros de ações em Nova York caem levemente e a maioria das bolsas europeias cede com um pouco mais de ímpeto. Apesar do tom negativo, algumas ações europeias driblavam o mau humor. Em Copenhague, a Maersk saltava mais de 5%, após a gigante do transporte marítimo dinamarquesa anunciar que vai pausar operações no Mar Vermelho em meio a preocupações com segurança. Os rendimentos dos Treasuries avançam, enquanto o dólar cai ante a libra e o euro. O petróleo também cede.

Ibovespa pode ter nova queda com investidores mais cautelosos

A cautela nos mercados internacionais deve contaminar os ativos brasileiros, que ainda se deparam com as rusgas entre os Poderes Legislativo e Executivo após o presidente Lula barrar a ação do Congresso para ditar a liberação de emendas. Neste cenário, o Ibovespa pode dar continuidade à realização de lucros iniciada ontem, quando caiu 1,11%, aos 132.696,63 pontos.

Nesta manhã, o principal fundo de índice (ETF) brasileiro, o EWZ cedia 0,79% no pré-mercado de Nova York, bem como os ADRs da Vale. Em contrapartida, os ADRs de bancos como o Bradesco e os da Petrobrás subiam levemente. Já o real pode se valorizar, dada a queda do dólar, apesar da expectativa de alta dos juros futuros diante do avanço dos rendimentos dos Treasuries e em dia de divulgação de dados do setor externo.

*Agência Estado

Gostou desse conteúdo e quer saber mais sobre investimentos? Faça os cursos gratuitos no Hub de Educação Financeira da B3!

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias